| O Hobbit: A Batalha dos Cinco Exércitos | Crítica

Posted in Ação, Aventura, Cinema, Críticas de 2014 with tags , , , , , , , , , , , , , , , , on 12 de dezembro de 2014 by Lucas Nascimento

3.0

TheHobbitTheBattleoftheFiveArmies
É o fim? Galandriel vem a socorro do mago Gandalf

Se Uma Jornada Inesperada era uma longa e maçante introdução e A Desolação de Smaug um amontoado de eventos de transição, A Batalha dos Cinco Exércitos é todo clímax. A adaptação tripla de Peter Jackson chega ao fim e fica claro de uma vez por todas como a divisão de obras em múltiplos filmes é falha, dada a perda de estrutura. O último filme funciona pela ação, mas não é o bastante.

A trama começa logo após o final do anterior, com o dragão Smaug (Benedict Cumberbatch) partindo para destruir a Cidade do Lago. Enquanto isso, os anões liderados por Thorin (Richard Armitage) retomam o controle da Montanha Solitária, mas temem pela segurança do reino quando seu rei fica obcecado por poder e ouro. Também sedentos por poder, um vasto exército de orcs parte para tomar o reino dos anões, atraindo também uma legião de elfos para defendê-los. Ah, tem o hobbit Bilbo Bolseiro (Martin Freeman) no meio também.

Isso aí, o protagonista da trilogia é reduzido a um mero protagonista neste último filme. Tudo bem que é uma decisão aceitável, já que a atenção que Thorin ganha aqui é muito interessante, especialmente graças à seu desenvolvimento como personagem, incluindo sua memorável pegada sombria. Me surpreende que o roteiro de Fran Walsh, Philippa Boyens, Peter Jackson e Guillermo Del Toro tenha gastado um tempo considerável com a mudança do personagem, conferindo um envolvente clima “guerra fria” para levar ao estopim da batalha principal do título, tensão que aliás é muito mais interessante do que a ação em si.

Com exceção do excepcional confronto inicial com Smaug (sempre uma presença marcante e assombrosa, um milagre de CG), não é uma ação realmente empolgante. Mais genérico do que o habitual, Jackson oferece os mesmos movimentos de câmera, planos fechados que não nos permitem acompanhar toda a ação e uma mão pesadíssima para momentos que almejam a epicidade – com o slow motion e os ultra closes – mas que beiram o ridículo, seja em trocas de olhares embaraçosamente longas ou as subtramas estúpidas que o time de roteiristas tenta enfiar goela abaixo. O triângulo amoroso de Tauriel (Evangeline Lilly) com Legolas (Orlando Bloom) e o anão Kili (Aidan Turner) é vergonhoso, a insistência no ganancioso personagem de Ryan Gage é irritante e inconclusiva, e o clichê do herói Bard (Luke Evans) lutando para proteger sua família simplesmente não funciona.

E mesmo que eu não seja o maior fã da trilogia O Senhor dos Anéis, reconheço que um dos pontos altos de A Batalha dos Cinco Exércitos é a série de conexões que este faz com essa história. Imagino que os fãs devam ter tido orgasmos quando a bela Galandriel (Cate Blanchett) se une a Gandalf (Ian McKellen), Saruman (Christopher Lee) e Elrond (Hugo Weaving) para uma batalha com o sinistro Saruman (voz e movimentos também de Benedict Cumberbatch), assim como os lindos créditos finais.

O Hobbit: A Batalha dos Cinco Exércitos é um bom entretenimento capaz de oferecer cenas de ação pontualmente empolgantes. Vale mais pela conclusão da história geral iniciada com Uma Jornada Inesperada, mas que fique evidente como a divisão de histórias em múltiplos filmes – ou melhor, pedaços de filmes – não funciona.

Análise Blu-ray | GUARDIÕES DA GALÁXIA

Posted in Análise Blu-ray with tags , , , , , , , , , , , , , on 12 de dezembro de 2014 by Lucas Nascimento

grds

O Filme

11058_1_large

Guardiões da Galáxia já virou um filme polêmico aqui no blog, por se tratar da minha primeira retratação. Não gostei do filme em minha primeira visita, mas este cresceu muito em mim após novas sessões. É um longa com personagens carismáticos que diverte pela dinâmica proporcionada em suas relações – bem balanceada entre o humor escrachado e um apropriado drama humano. Tem seus problemas (estrutura formulaica, clichês Marvelescos, etc), mas não deixa de ser um dos melhores filmes que a Marvel Studios já lançou. Crítica

Comentário em Áudio do diretor James Gunn

5.0

g4

Se você segue o diretor James Gunn em alguma rede social, sabe como o cara é gente fina. Nessa faixa de comentário em áudio, mantém-se a impressão de que é um profissional genuinamente empolgado com seu filme, o que garante uma experiência dinâmica para o espectador ao assistir o filme com seus comentários. Gunn comenta o processo de algumas cenas (a fuga da prisão, especialmente), curiosidades, motivações para a popular trilha sonora e algumas de suas influências. Excepcional.

Cenas Excluídas e Estendidas

3.0

g5

Olha, nada demais aqui. São aproximadamente 4 minutos de material inédito, que incluem um diálogo estendido entre Gamora e Nebulosa, outro entre Rocket e Quill, Gamora traindo comparsas de Ronan, uma piadinha com John C. Reilly e. Nada que realmente seja muito empolgante, e que certamente justificam a ausência no corte final do filme.

Guia da Galáxia com James Gunn

4.0

11059_13_large

O grande making of de Guardiões da Galáxia, tem pouco mais de 20 minutos. É tempo o suficiente para que aprendamos sobre o processo de realização do filme, desde a bizarra ideia da Marvel Studios em transformar um grupo esquecido dos quadrinhos num sucesso até a escolha do elenco. Chama a atenção também o trabalho do departamento de arte, principalmente o do design de produção (que divagam com Gunn sobre o visual alienígena apropriado à trama), a maquiagem e os efeitos visuais. Bem dinâmico, e há trechos de animação 8-bit bem bonitinhos que separam cada setor do extra.

Os Efeitos Visuais Intergalácticos

3.5

11059_31_large

O anterior já falava um pouco sobre os efeitos visuais, mas aqui mergulhamos de cabeça na criação dos dois grandes personagens digitais do filme: Rocket Raccoon e Groot. Em cerca de 10 minutos, a equipe discute os mínimos detalhes de composições da dupla, incluindo a expressividade dos olhos, texturas e a captura de movimento. Além disso, vemos também Bradley Cooper e Vin Diesel no trabalho de voz de seus personagens.

Sneak Peak de Vingadores: Era de Ultron

3.5

g2

De brinde aos fãs, a Disney traz uma prévia de 2 minutos e meio para seu próximo grande lançamento: Os Vingadores: Era de Ultron. Na verdade não vemos nenhuma cena completa do filme, mas assim alguns trechos de bastidores e depoimentos da equipe, incluindo o diretor Joss Whedon. Ajuda a aumentar a vontade de assistir, e ainda comenta certos detalhes sobre a batalha com a Hulkbuster…

Erros de Gravação

4.0

g1

Se Guardiões da Galáxia já é praticamente uma comédia, imagine os erros de gravação. São divertidos e entretém, mas o grande destaque fica para a cena em que Quill desafia o vilão Ronan para um duelo de dança, proposta que teve um desfecho mais engraçado no set… Já foi disponibilizado na internet, se não me engano.

Nota geral: 3.5

Guardiões da Galáxia é um filme divertido que recebe um bom lançamento em blu-ray, mesmo que nos padrões limitados que a Disney oferece no Brasil. Recomendado, mas seria interessante uma edição mais completa futuramente.

Preço: 49,90

GLOBO DE OURO 2015: Os indicados

Posted in Prêmios with tags , , , , , , , , , , , , on 11 de dezembro de 2014 by Lucas Nascimento

Globo de Ouro 2011

E saíram os indicados ao Globo de Ouro 2015. Confira abaixo as categorias de cinema:

MELHOR FILME – DRAMA

Boyhood: Da Infância à Juventude

Foxcatcher: Uma História que Chocou o Mundo

O Jogo da Imitação

Selma

A Teoria de Tudo

MELHOR FILME – MUSICAL OU COMÉDIA

Birdman

Caminhos da Floresta

O Grande Hotel Budapeste

Pride

St. Vincent

MELHOR DIRETOR

Wes Anderson | O Grande Hotel Budapeste

Ava DuVernay | Selma

David Fincher | Garota Exemplar

Alejandro G. Iñarritu | Birdman

Richard Linklater | Boyhood: Da Infância à Juventude

MELHOR ATOR – DRAMA

Steve Carell | Foxcatcher: Uma História que Chocou o Mundo

Benedict Cumberbatch | O Jogo da Imitação

Jake Gyllenhaal | O Abutre

David Oyelowo | Selma

Eddie Redmayne | A Teoria de Tudo

MELHOR ATOR – MUSICAL OU COMÉDIA

Ralph Fiennes | O Grande Hotel Budapeste

Michael Keaton | Birdman

Bill Murray | St. Vincent

Joaquin Phoenix | Vício Inerente

Christoph Waltz | Grandes Olhos

MELHOR ATRIZ – DRAMA

Jennifer Aniston | Cake

Felicity Jones | A Teoria de Tudo

Julianne Moore | Para Sempre Alice

Rosamund Pike | Garota Exemplar

Reese Witherspoon | Livre

MELHOR ATRIZ – MUSICAL OU COMÉDIA

Amy Adams | Grandes Olhos

Emily Blunt | Caminhos da Floresta

Helen Mirren | A 100 Metros de um Sonho

Julianne Moore | Mapas para as Estrelas

Quvenzhané Wallis | Annie

MELHOR ATOR COADJUVANTE

Robert Duvall | O Juiz

Ethan Hawke | Boyhood: Da Infância à Juventude

Edward Norton | Birdman

Mark Ruffalo | Foxcatcher: Uma História que Chocou o Mundo

J.K. Simmons | Whiplash: Em Busca da Pefeição

MELHOR ATRIZ COADJUVANTE

Patricia Arquette | Boyhood: Da Infância à Juventude

Jessica Chastain | A Most Violent Year

Keira Knightley | O Jogo da Imitação

Emma Stone | Birdman

Meryl Streep | Caminhos da Floresta

MELHOR ROTEIRO

Birdman

Boyhood: Da Infância à Juventude

Garota Exemplar

O Grande Hotel Budapeste

O Jogo da Imitação

MELHOR ANIMAÇÃO

Uma Aventura LEGO

Os Boxtrolls

Como Treinar o Seu Dragão 2

Festa no Céu

Operação Big Hero 6

MELHOR TRILHA SONORA

Birdman | Antonio Sanchez

Garota Exemplar | Trent Reznor & Atticus Ross

Interestelar | Hans Zimmer

O Jogo da Imitação | Alexandre Desplat

A Teoria de Tudo | Jóhann Jóhannsson

MELHOR CANÇÃO ORIGINAL

“Big Eyes” – Lana Del Rey | Grandes Olhos

“Glory” – John Legend | Selma

“Opportunity” – Sia | Annie

“Mercy Is” – Patty Smith | Noé

“Yellow Flicker Beat” – Lorde | Jogos Vorazes: A Esperança – Parte 1

MELHOR FILME ESTRANGEIRO

Force Majeure

Gett: The Trial of Viviane Amsalem

Ida

Leviatã

Tangerines

| Quero Matar meu Chefe 2 | Crítica

Posted in Cinema, Comédia, Críticas de 2014 with tags , , , , , , , , , , , , , , , , on 10 de dezembro de 2014 by Lucas Nascimento

3.5

HorribleBosses2
O trio sorri pro selfie

Uma grata surpresa de 2011 foi a comédia divertida Quero Matar meu Chefe, que se beneficiava de uma premissa inspirada e um elenco coadjuvante de peso. Grana aqui e boa recepção crítica ali, o filme ganha agora uma continuação, e você bem sabe que continuações para comédias não costumam ser grande coisa (Se Beber, Não Case! e o recente Debi & Lóide 2). Mas é também surpreso que relato aqui minha satisfação com Quero Matar meu Chefe 2, que cumpre a função de fazer rir e não simplesmente recicla o primeiro filme.

A trama nos traz de volta Nick (Jason Bateman), Dale (Charlie Day) e Kurt (Jason Sudekis), que agora têm a ambição de serem seus próprios chefes, apostando em uma invenção estupidamente eficiente produzida por um deles. Quando são enganados e falidos por um investidor inescrupuloso (Christoph Waltz), o trio resolve cobrir o prejuízo sequestrando seu filho (Chris Pine) e exigindo um resgate milionário.

A premissa é diferente, mas a fórmula permanece a mesma. Bateman continua fazendo o tipo sério, Sudekis o fanfarrão e Day continua absurdamente irritante em cena, conseguindo apenas ser pontualmente engraçado. A química dos três funciona e é divertido vê-los reagindo às situações que o roteiro de Sean Anders e John Morris lhes proporciona, que agora brinca com o planejamento e execução de um sequestro. A dupla oferece diversas reviravoltas e sabe muitíssimo bem dosar os elementos do filme anterior: Jamie Foxx, Kevin Spacey e Jennifer Aniston têm participações controladas e que servem à trama eficientemente, revelando um sólido trabalho de estrutura.

As novas adições também são interessantes. Chris Pine traz de volta o carisma cômico e imbecil que já demonstrou em algumas comédias românticas de seu passado não tão animador, criando um personagem que é um estereótipo ambulante, mas também capaz de surpreender. Christoph Waltz infelizmente sai desperdiçado, levando a sério demais um papel no qual caberia mais humor. Outra nova adição importante, o diretor Sean Anders se mostra tão competente quanto Seth Gordon (do primeiro filme), ao oferecer maior dinamismo visual, mesmo que a comédia seja centrada no roteiro: há time lapses eficientes, travellings divertidos e cortes que ajudam a manter o ritmo de certas piadas.

Quero Matar meu Chefe 2 vai agradar aos fãs do primeiro filme e também quem não se importa em ver um humor politicamente incorreto agressivo e até mesmo incômodo – racismo e machismo extrapolam um pouco. Tem um bom elenco entrosado e uma trama que envolve se o espectador permitir se entregar a ela.

Obs: Assim como no primeiro filme, os créditos finais trazem divertidíssimos erros de gravação.

Novo trailer de MAD MAX: ESTRADA DA FÚRIA

Posted in Trailers with tags , , , , , on 10 de dezembro de 2014 by Lucas Nascimento

mm

Depois de um bombástico teaser lançado na Comic Con de San Diego, Mad Max: Estrada da Fúria ganha um novo trailer igualmente espetacular. Não oferece tantos detalhes sobre a trama, mas continua impressionando com as inacreditáveis cenas de ação que promete entregar. Confira:

O filme é dirigido por George Miller (da trilogia original com Mel Gibson) e traz Tom Hardy, Charlize Theron e Nicholas Hoult no elenco principal.

Mad Max: Estrada da Fúria estreia em 22 de Maio de 2015.

SAG AWARDS 2015: Os indicados

Posted in Prêmios with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , on 10 de dezembro de 2014 by Lucas Nascimento

SAG

O primeiro GRANDE prêmio da temporada! O Screen Actors Guild of America divulgou os indicados para o prêmio de 2015. Confira abaixo as categorias de cinema:

MELHOR ELENCO

Birdman

Boyhood: Da Infância à Juventude

O Grande Hotel Budapeste

O Jogo da Imitação

A Teoria de Tudo

MELHOR ATOR

Steve Carell | Foxcatcher: Uma História que Chocou o Mundo

Benedict Cumberbatch | O Jogo da Imitação

Jake Gyllenhaal | O Abutre

Michael Keaton | Birdman

Eddie Redmayne | A Teoria de Tudo

MELHOR ATRIZ

Jennifer Aniston | Cake

Felicity Jones | A Teoria de Tudo

Julianne Moore | Para Sempre Alice

Rosamund Pike | Garota Exemplar

Reese Witherspoon | Livre

MELHOR ATOR COADJUVANTE

Robert Duvall | O Juiz

Ethan Hawke | Boyhood: Da Infância à Juventude

Edward Norton | Birdman

Mark Ruffalo | Foxcatcher: Uma História que Chocou o Mundo

J.K. Simmons | Whiplash: Em Busca da Perfeição

MELHOR ATRIZ COADJUVANTE

Patricia Arquette | Boyhood: Da Infância à Juventude

Keira Knightley | O Jogo da Imitação

Emma Stone | Birdman

Meryl Streep | Caminhos da Floresta

Naomi Watts | St. Vincent

MELHOR EQUIPE DE DUBLÊS

Corações de Ferro

O Hobbit: A Batalha dos Cinco Exércitos

Invencível

James Brown

X-Men: Dias de um Futuro Esquecido

Os vencedores serão anunciados em 25 de Janeiro.

Veja o primeiro trailer de THE WALK

Posted in Trailers with tags , , , , on 9 de dezembro de 2014 by Lucas Nascimento

walk

Robert Zemeckis prepara sua primeira incursão no live action 3D! Ele conta com Joseph Gordon Levitt para protagonizar The Walk, inspirado na história real do equilibrista que andou entre as torres do World Trade Center em uma corda bamba. Confira o primeiro trailer:

The Walk estreia em 25 de Outubro de 2015.

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 272 outros seguidores