| A Hora do Pesadelo | Remake decente e fiel ao original

3.5

  Novo Pesadelo: Jackie Earle Haley é o novo Freddy Krueger

Hollywood está ficando sem ideias, então é muito comum ver toneladas de remakes, reboots, etc… A maioria de qualidade fraca e que dependem muito do original para funcionar. O novo A Hora do Pesadelo não só é perfeitamente eficiente como um filme para os desconhecidos com a série, como também presta uma homenagem respeitável ao original de Wes Craven.

Na trama, um grupo de adolescentes da Rua Elm começa a ter pesadelos com um homem de rosto queimado e uma luva de garras metálicas, chamado Freddy Krueger. Morrendo nos sonhos, eles morrem na vida e real e devem descobrir quem é o sujeito e como fazê-lo parar.

Reiventar um grande ícone do terror parece uma tarefa impossível e arriscada, principalmente se você troca o ator que o imortalizou. Mas o diretor estreante Samuel Bayer encara o desafio e não só presta uma homenagem decente ao original, como cria novos elementos (o passado de Krueger é mostrado de maneira madura e sinistra) e mostra que tem boa mão para a direção visual e de elenco (a cena em que Nancy caminha descalça na neve é bela). A história é bem contada e desenvolvida de maneira crível (apesar de alguns furos) e misteriosa.

Jackie Earle Haley constrói o seu próprio Freddy Krueger sem precisar de influências ou elementos de Robert Englund. Seu maníaco é mais humano, crível, sério (nem tanto) e tem seu passado mais esclarecido; e o ator o encarna com perfeição, conseguindo, veja só, causar medo (seu visual remete a queimaduras mais realistas). O elenco adolescente não é ruim como a maioria dos filmes de terror (como Premonição e Sexta-Feira 13). Rooney Mara e Kylle Galner estão ótimos em seus papeis, além de terem boa química em cena. O mesmo não pode ser aplicado a Katie Cassidy e Thomas Dekker, que são forçados e inexpressivos.

O principal erro do filme é provavelmete a falta de originalidade na construção dos pesadelos. Os poderes e habilidades de Freddy poderiam ser mais explorados, como na sinistra cena onde o chão da casa de Nancy transforma-se em sangue. O longa precisava de mais cenas assim, mas o objetivo foi alcançar um assassino mais realista. No entanto, quando os personagens começam a sonhar acordados, a montagem e a edição de som são caprichadas.

A Hora do Pesadelo é um remake decente, sangrento e fiel ao original, seja em visual ou desenvolvimento de história. O Freddy Krueger de Jackie Earle Haley é sinistro e quase tão interessante quanto o de Robert Englund. Vale muito a pena conferir e prepare-se para muitos sustos.

Anúncios

8 Respostas to “| A Hora do Pesadelo | Remake decente e fiel ao original”

  1. […] funcionar. O novo A Hora do Pesadelo não só é perfeitamente eficiente como um filme para os . Continuar a Ler » « Atraídos pelo Crime (Brooklyn’s Finest). 2009 Os comentários estão abertos, mas […]

  2. LUCAS , SE COPIOU OU VC ESCREVEU TUDO ISSO ?
    AHUAHAUHAUAHUAHUAH, QUE LEGAL ADOREI
    MAIS EU NÃO LI TUDO OK, HAHAHA muita coisa mais legal (:

  3. Remake pobre, e atores medianos, Freddy Jakie mediocre se comparado ao Freddy Englund, remake apenas ganha em efeitos especiais, q logico não se pode comparar aos de 26 anos atras, esse remake teria em tese q ganhar novos fãs sem perder os antigos, mas aconteceu q ganhou fãs e perdeu os antigos, q preferem enredo a efeitos especiais, maquiagem do novo freddy descaracterizou totalmente o personagem q perdeu todo o seu conteudo, aquele olhar sádico, aquele prazer em matar, a tortura psicológica q o englund fazia, jakie pode ser um bom ator, mas é um freddy miserável, apenas passavel para essa nova geração q amanha tera outro filme pra babar.

  4. Angela Cristina Says:

    LUCAS VC DISSE TUDO O QE EU QUERIA DIZER, O FILME ESTA SENSACIONAL COMO VC DISSE LA EM CIMA “Rooney Mara e Kylle Galner estão ótimos em seus papeis, além de terem boa química em cena” CONCORDO PLENAMENTEE FOI O CASAL MAIS LINDO QE JA VI, JA VIREI FÂ DELES…Enfimm UM FILME OTIMO PRA ASSISTIR VAI MUITO A PENA, TANTO QE ESTOU A PROCURA DO DVD.

  5. […] O remake de A Hora do Pesadelo é um filme ruim. Mas é um filme ruim que eu misteriosamente gostei e achei-o habitualmente divertido e cativante, principalmente pela performance de Jackie Earle Haley. É incomparável ao original, mas ainda acho que seja uma tentativa decente de reapresentar Freddy Krueger. Crítica […]

  6. Podre… acompanhei toda a série original e esse remake me decepcionou completamente. O antigo Freddy tinha humor negro. Esse simplesmente é um pedófilo sem graça. A caracterização do antigo dava a ele um ar ainda mais sombrio. A nova versão parece o Niki Lauda. Sinceramente se tiver continuação nem vou perder meu tempo em assistir. O que aconteceu com Hollywood? Perderam a criatividade?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: