| 127 Horas | Dinâmica História de sobrevivência


A Star is born: James Franco segura o filme sozinho e apresenta seu imenso talento

Danny Boyle ganhou o mundo ao vencer o Oscar 2009 com seu Quem quer ser um Milionário?, podendo fazer o filme que quisesse após. E ele escolhe 127 Horas, que traz de volta alguns traços antigos do diretor e narra, de maneira dinâmica e bem humorada, uma surpreendente história de sobrevivência.

Baseado nos acontecimentos de Aron Ralston (e no livro do próprio), o filme mostra as 127 horas passada pelo jovem preso em um cânion em Utah, com uma rocha de meia tonelada prendendo seu braço e impedindo sua saída.

É realmente um desafio para o diretor prender, por 94 minutos, o espectador com uma narrativa voltada em único personagem dentro de um único cenário, que não oferece muitas opções artísticas. Boyle merece parabéns por aceitar a proposta e fazer bom uso dela, ao manter o bom humor e raramente cair na melancolia ou na monotomia; inserindo constantes flashbacks e delírios interessantes de Ralston.

Muito disso deve-se a James Franco, que segura o filme sozinho e apresenta grande força dramática. Algumas boas invenções do roteiro – como a genial cena em que ele conversa com si próprio em uma espécie de Talk Show – proporcionam uma atuação carismática e impactante, dá uma boa impressão do sujeito. Seu desempenho no tenso momento da amputação é bárbaro.


Ninguém feche os olhos: a notória cena da amputação é intensa

Outra favorável contribuição é a montagem. Fazendo divertido uso da tela dividida, o longa transforma-se em uma experiência mais dinâmica e agitada, mas também contribuindo nos momentos mais dramáticos – me refiro mais uma vez, à cena da amputação. A ensolarada fotografia captura belíssimas paisagens da região (acredite ou não, estou com vontade de visitar uns cânions) e a trilha sonora de A.R. Rahman acerta em seus acordes indianos.

127 Horas é um dos melhores filmes de Danny Boyle até o momento. Tecnicamente impecável, narra uma história inspiradora e emocionante, de forma dinâmica e incomum e ainda apresenta ao mundo imenso talento de James Franco.

Anúncios

Uma resposta to “| 127 Horas | Dinâmica História de sobrevivência”

  1. […] Danny Boyle entrega um de seus melhores trabalhos (até mesmo superior ao Quem quer ser um Milionário?) ao contar a notável história real de Aron Ralston. Equilibrando perfeitamente o tom de humor e drama, é uma experiência dinâmica e (re)apresenta ao mundo o talento de James Franco. Crítica […]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: