| Como Não Perder essa Mulher | Estreia de Joseph Gordon Levitt na direção é uma mistura interessante

3.5

DonJon
The things I do for Scarlett Johan… I mean, love…

Joseph Gordon Levitt começou sua carreira de ator cedo, de pequenas participações em séries de TV até pontas em produções cinematográficas de médio orçamento. Chamou a atenção no hit 10 Coisas que eu Odeio em Você, mas a bomba explodiu para Levitt em 2009 quando protagonizou a divertida comédia romântica (hoje reverenciada como Eldorado pelas páginas do Facebook e Tumblr) (500) Dias com Ela. De lá, conseguiu bons papéis em filmes grandes (como A Origem, Looper e até o oscarizado Lincoln) e agora ataca de diretor e roteirista com Como Não Perder essa Mulher, uma comédia romântica cujo título capcioso certamente vai enganar (e afastar) muitas pessoas.

A trama gira em torno de “Don” Jon (Levitt), um sujeito feliz com sua vida simples e limitada a poucos interesses: cuidados com seu corpo, apartamento, carro, família, igreja, mulheres e… pornografia. Na opinião de Jon, a experiência de um video pornô é mais envolvente até mesmo do que uma relação sexual de verdade, mas sua cotidiano é abalado quando este conhece Barbara (Scarlett Johansson), uma mulher que talvez faça com que a vida de Jon mude radicalmente.

Não há nada de novo na premissa de Como Não Perder essa Mulher e, sinceramente, são poucas as coisas que o diferem de diversas obras do gênero. É até aliviante que o roteiro assuma uma postura quase metalinguística ao criticar todos os clichês presentes em filmes românticos, mas é realmente confuso quando o próprio filme as assume: estaria Levitt satirizando o gênero ao exibir o mais manjado movimento de câmera de todos os tempos durante uma cena de beijo (rotação em volta dos atores) ou se entregando completamente ao ridículo ao exibir uma trilha sonora assustadoramente melosa durante uma caminhada em slow motion? Don Jon se perde entre a sátira e aquilo que satiriza em diversos momentos, mas nada suficiente para prejudicar a obra como um todo. O tratamento oferecido para a questão da pornografia oscila de forma curiosa entre o engraçado e o dramático, soando em alguns momentos quase como uma versão light de Shame (sem medo de exibir clipes gráficos) e em outros como uma sutil crítica aos relacionamentos no século XXI.

Logo em seus minutos iniciais, Levitt se revela um diretor confiante e eficientemente introduz a rotina de seu protagonista. A repetição de eventos (muito bem situada pela montagem de Lauren Zuckerman) e situações se estabelece apenas para que o espectador observe como a vida de Jon vai sofrendo pequenas alterações, até o ponto em que se transforma completamente. E Levitt é tão bom ator quanto diretor, e comprova versatilidade ao assumir um personagem diferente de seus papéis típicos: machão, falastrão e carregado de sotaque de Boston. Scarlett Johanssom também surge bem e estonteante como sempre, mas é mesmo Julianne Moore a responsável por entregar uma personagem feminina adorável e complexa. Fico triste pelo desperdício total de Brie Larson, intérprete da irmã de Jon, que surge 90% do filme alienada em um smartphone – algo que é narrativamente justificado pela repentina discurso de sua personagem, mas ainda assim…

Repito, não se deixe levar por essa tradução ofensiva (queria ver a reação daqueles que esperavam uma comédia romântica água com açúcar), pois Como Não Perder essa Mulher é um divertido e significativo filme. Não ousa muito, não oferece novidades de explodir a sua cabeça, mas ao menos consegue se virar um pouco diferente e oferecer um tratamento admirável a seu protagonista. Joseph Gordon Levitt revela-se um bom diretor.

Obs: Preciso reclamar de novo, que tradução horrível, Imagem Filmes!

Obs II: Anne Hathaway e Channing Tatum têm duas breves participações.

Anúncios

Uma resposta to “| Como Não Perder essa Mulher | Estreia de Joseph Gordon Levitt na direção é uma mistura interessante”

  1. […] Você provavelmente reparou nela em filmes como Scott Pilgrim contra o Mundo, Anjos da Lei, Como Não Perder Essa Mulher e algumas participações na série Community, mas já está na hora de guardar esse nome na […]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: