| Malélova | Crítica

3.0

Maleficent
Não vou fazer comentários irônicos sobre Angelina Jolie e chifres, ok

Bem, estamos em 2014 e os contos de fadas hollywoodianos continuam em alta. Cada vez mais a safra de filmes aposta no épico e em visuais arrebatadores, e Malévola prometia uma novidade ao se focar em uma das antagonistas mais célebres do gênero, sendo encabeçado pela presença esmagadora de Angelina Jolie. Considerando que tivemos aquela A Garota da Capa Vermelha e duas Brancas de Neve hediondas nos últimos anos, até que Malévola se sai bem.

A trama oferece um ponto de vista alternativo para o conto clássico da Bela Adormecida, dos contos dos irmãos Grimm e o do francês Charles Perrault, concentrando-se na vilã do longa animado da Disney: Malévola (Angelina Jolie). O roteiro de Linda Woolverton explora suas motivações e seu passado como uma fada protetora da floresta, traída e enganada por seu outrora amante, o rei Stefan (Sharlto Copley).

Em seu primeiro trabalho como diretor, Robert Stromberg nem disfarça qual fora seu cargo anterior na indústria: supervisor de efeitos visuais e designer de produção (oscarizado duas vezes, com Alice no País das Maravilhas e Avatar). Ao longo de toda a projeção, somos bombardeados com inúmeras sequências computadorizadas, batalhas povoadas por figurantes digitais e uma série de criaturas estilizadas. Funciona sim e não, já que o design de produção de Dylan Cole é criativo e feliz ao apostar no cartunesco (o que o diferencia de, por exemplo, Branca de Neve e o Caçador), mas alguns efeitos digitais praticamente transformam o filme em uma animação artificial (prefiro nem comentar a composição tenebrosa do trio de fadas composto por Imelda Staunton, Lesley Manville e Juno Temple), ao passo em que Stromberg revela-se um cineasta pouco inspirado em suas escolhas. Sabe explorar bem figuras, sombras e cores fortes com o diretor de fotografia Dan Semler, mas não alcança nada além do plástico – e não resiste a algumas tomadas em câmera lenta da protagonista caminhando pelo campo.

E falando nela, recorramos agora à figura icônica que estampa todos os pôsteres da produção: Malévola. Ainda que caracterizada com asas demoníacas, caveira brotando de suas bochechas e um par de chifres nada sutis em sua cabeça, Angelina Jolie consegue surgir linda como sempre, e sua presença em cena é nada menos do que hipnotizante. Tudo bem que grande parte do mérito pertence ao genial maquiador Rick Baker, mas Jolie consegue divertir quando abraça o lado malicioso da protagonista (quando chora ou traz gritos de batalha, não funciona tanto), e também convence ao retratar as mudanças enfrentadas pela protagonista, destacando-se em meio a uma bom elenco – Elle Fanning graciosa e Sharlto Copley apropriadamente caricato.

Eu sinceramente nem lembrava se Malévola era vilã da Bela Adormecida, da Branca de Neve ou da maldita Cachinhos Dourados, e por tal motivo minha experiência aqui foi de total mente aberta em relação às ideias de Linda Woolverton, que tomam diversas liberdades em relação à história original. O roteiro é pedestre e expositivo por quase o filme todo, mas lá no finalzinho da história, Woolverton toma uma decisão inesperada e que consegue fugir de alguns clichês típicos e convenções do gênero, especialmente nos estereótipos do “príncipe encantado” e do “amor verdadeiro” – paro por aqui para não entregar spoilers, mas é uma mudança bela e interessante.

No fim, não há muita coisa em Malévola que o torne mais especial do que a safra recente de contos de fada hollywoodianos, mas certamente se sai melhor ao apostar em mudanças pertinentes. E também ajuda ter uma monstrenga com as feições e o carisma de Angelina Jolie.

Obs: O 3D é descartável.

Anúncios

2 Respostas to “| Malélova | Crítica”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: