Arquivo para clint eastwood

| Sniper Americano | Crítica

Posted in Cinema, Críticas de 2015, Drama, Guerra with tags , , , , , , , , , , , , , , , , on 17 de fevereiro de 2015 by Lucas Nascimento

3.0

AmericanSniper
Bradley Cooper é Chris Kyle, o sniper americano

Projeto que seria tocado por Steven Spielberg, Sniper Americano foi parar nas hábeis e versáteis mãos de Clint Eastwood, que conseguiu transformá-lo em um dos 8 indicados ao Oscar de Melhor Filme deste ano. O longa também gerou polêmica nas diferentes visões políticas do público americano, que acusaram-no de glorificar feitos violentos de um “psicopata”, enquanto outros defendem que é um retrato fiel de um verdadeiro herói de guerra. Bem…

A trama se dedica a contar toda a trajetória de Chris Kyle (Bradley Cooper) pelo exército americano dos SEAL. Motivado a defender seu país após os ataques do 11 de Setembro, Kyle vai se tornando o atirador de elite mais eficiente do pelotão, ao mesmo tempo em que constrói uma família ao lado de Taya (Sienna Miller) em seu distante lar.

Vamos tirar o elefante da mesa: Sniper Americano é ultranacionalista. Eu realmente não vejo isso em outros filmes do Oscar que sofreram tais críticas (como Guerra ao Terror, Argo ou A Hora Mais Escura, por motivos óbvios), mas o filme de Eastwood está constantemente gritando seu amor à bandeira dos EUA, e é algo que seja a incomodar mais do que a propaganda descarada que Michael Bay faz da Marinha em seus Transformers. Esse elemento tanto prejudica quanto acrescenta à narrativa: a paixão de Kyle por sua pátria o coloca em conflito com suas responsabilidades familiares (“Eu odeio os SEALs”, clama a esposa), mas quando vemos uma reação ultradramática com zoom ins de Kyle observando ataques terroristas na televisão, é difícil não enxergar o aspecto propagantista do filme.

São raros os momentos em que realmente vemos como a guerra mudou Kyle, e que infelizmente não trazem a sutileza que Kathryn Bigelow empregou em Guerra ao Terror (a equipe de mixagem de som merece aplausos por inserir efeitos sonoros de batalha escondidos no cotidiano de Kyle, como um alucinógeno). Como personagem, Bradley Cooper faz o possível para tornar Kyle uma figura carismática – sua transformação física e sotaque texano ajudam na caracterização -, ainda que não fique claro exatamente o quê o move? Puro patriotismo? É a necessidade de ajudar pessoas? É uma figura altamente idealizada, mesmo que Eastwood traga bons momentos de hesitação quando Kyle está com o dedo no gatilho, e seu nada discreto desconforto ao estar eliminando vidas.

Aliás, Eastwood é competente ao criar sequências de pura tensão, como o primeiro encontro de Kyle com um terrorista conhecido como “Açogueiro” e o misterioso sniper inimigo que estaria à sua caça. Aliada à montagem nervosa de Joel Cox e Gary Roach, é uma das cenas mais impactantes do ano. Mas ao mesmo tempo, o diretor vai lá e me traz uma vergonhosa e artificial cena com um tiro em câmera lenta, que parece ter saído de um projeto experimental de – novamente – Michael Bay. Ah, sem falar no já viralizado bebê vergonhosamente falso que Kyle segura em certo momento.

Sniper Americano traz seus bons momentos de tensão e pirotecnicas, mas é arrastado, longo e prejudicado pelo retrato idealista e nacionalista de seu protagonista. Quem diria que, num ano em que Eastwood lança um musical de coro e um filme sobre um atirador, o longa cantado seria melhor?

Anúncios

DIRECTORS GUILD AWARDS 2015: Os Indicados

Posted in Prêmios with tags , , , , , , , , , , , , on 13 de janeiro de 2015 by Lucas Nascimento

dga

E são esses os 5 diretores escolhidos para o prêmio do Director’s Guild Awards:

Wes Anderson | O Grande Hotel Budapeste

Clint Eastwood | Sniper Americano

Alejandro G. Iñarritu | Birdman

Richard Linklater | Boyhood: Da Infância à Juventude

Morten Tyldum | O Jogo da Imitação

O vencedor será anunciado em 7 de Fevereiro.

| Jersey Boys: Em Busca da Música | Crítica

Posted in Críticas de 2014, Drama, DVD, Musical with tags , , , , , , , , , , , , on 14 de dezembro de 2014 by Lucas Nascimento

3.5

JerseyBoys
Dos palcos da Broadway para os palcos de um estúdio

Eu fico impressionado com o quão eclético é o Clint Eastwood diretor. Dos densos Além da Vida, J. Edgar e o ainda inédito Sniper Americano, o cowboy aposentado vai lá e faz esse Jersey Boys: Em Busca da Música, adaptação de um musical hit da broadway.

A trama é inspirada em acontecimentos reais, contando a ascenção e (claro) decadência do grupo The 4 Seasons, que contava com Frankie Valli (John Lloyd Young), Tommy DeVito (Vincent Piazza), Bob Gaudio (Eric Bergen) e Nick Massi (Michael Lomenda), quatro jovens da Nova Jersey dos anos 1960.

Se não achou nenhum dos nomes citados acima familiares, não se preocupe. É porque Eastwood optou por contratar os atores do musical da Broadway, em uma decisão ousada e arriscada. Garante números musicais eficientes ao filme, mas devo confessar que nenhum dos quatro demonstrou carisma o suficiente para comandar uma cena – mesmo que o recurso de quebra de 4ª parede auxilie-os na interação com o espectador. Vincent Piazza se sai melhor, mas porque seu personagem tem tons de cinza mais evidentes, e é sempre bom ver um sujeito cínico e auto-destrutivo em ação. Porém, temos lá Christopher Walken entregando seu sempre agradável type casting no papel secundário de um mafioso.

O que realmente me agradou foi a história, e os recursos visuais adotados por Eastwood. A começar pela fotografia, novamente assinada por Tom Stern, que abraça o cinza e as sombras, em nada assemelhando-se com um típico musical; geralmente colorido, ou mais estilizado (como Sweeney Todd, por exemplo). Tal decisão ajuda a estabelecer o tom (e também confere uma certa elegância, maturidade) da história, que naturalmente transita entre o drama, o humor e a tragédia enquanto cobre um espaço temporal de quase 30 anos – eventos bem selecionados e distribuídos pelos roteiristas Marshall Brickman e Rick Elice, autores também do musical. Tudo bem que a história abraça todos os clichês possíveis do gênero, mas envolve.

Ao mesmo tempo, a quantidade de eventos pode ser um problema. Ou melhor, a maneira com que Eastwood retrata como estes vão atravessando décadas. Por exemplo, em certo momento me assustei ao perceber que o protagonista já tinha uma filha crescida, mesmo mantendo exatamente a mesma aparência jovial do início da projeção. Sutileza é sagrado, mas assim já é demais. E quando a trama avança a ponto de termos os personagens já envelhecidos, Eastwood e seu departamento de maquiagem provam que não aprenderam nada com as pavorosas criaturas concebidas em J. Edgar.

No fim, Jersey Boys: Em Busca da Música revela-se um dos projetos mais divertidos e inesperados de Clint Eastwood, comprovando sua versatilidade e capacidade de reconstruir épocas e capturar o espírito de gêneros variados.

Obs: Eastwood faz uma cameo, anos mais jovem, em certo momento. Bem divertido.

Primeiro trailer de AMERICAN SNIPER

Posted in Trailers with tags , , , , , , on 2 de outubro de 2014 by Lucas Nascimento

american-sniper01

Antes um projeto de Steven Spielberg, American Sniper acabou assumido por Clint Eastwood e traz Bradley Cooper na pele de  Chris Kyle, um habilidoso atirador de sniper do exército americano. O trailer acaba de sair, e impressiona por sua intensidade. Confira:

American Sniper estreia nos EUA em 16 de Janeiro de 2015.

A data indica que o filme deve passar longe de premiações.

Veja o primeiro trailer de J.EDGAR

Posted in Trailers with tags , , , , on 19 de setembro de 2011 by Lucas Nascimento

O aguardado novo filme de Clint Eastwood acaba de ganhar seu primeiro trailer. J. Edgar traz Leonardo DiCaprio no papel-título do fundador do FBI e sua polêmica vida pessoal. O resultado é realmente promissor, confira:

J. Edgar estreia no Brasil em 27 de Janeiro.

Veja a primeira imagem de Leonardo DiCaprio em J. EDGAR

Posted in Notícias with tags , , , , on 12 de agosto de 2011 by Lucas Nascimento

O novo filme de Clint Eastwood e estrelado por Leonardo DiCaprio começa seus pequenos passos de divulgação. J. Edgar conta a biografia de J.Edgar Hoover, o fundador do FBI e suas controvérsias. Veja a primeira imagem oficial:

J.Edgar estreia no Brasil em 27 de Janeiro do próximo ano. Será que o tão esperado Oscar de DiCaprio vai vir?

Próximo da Fila: Clint Eastwood (I)

Posted in Próximo da Fila with tags , , , , , , , , , , on 17 de abril de 2011 by Lucas Nascimento

Clint Eastwood está comandando o que promete ser um dos grandes filmes do Oscar 2013 (ou 2012, dependendo de sua estreia)… J. Edgar é uma biografia sobre o diretor do FBI J. Edgar Hoover, mostrando seus problemas, controversas e sua relação homossexual.


Leonardo DiCaprio é J. Edgar Hoover: Será que é hora do Oscar?

O filme será protagonizado por Leonardo DiCaprio – será que o injustiçado ator finalmente vai ganhar sua estatueta? – e conta com Naomi Watts, Armie Hammer e Judi Dench. O roteiro é de Dustin Lance Black, vencedor do Oscar por Milk, onde a temática homossexual também é parte da trama.

Com todos esses ingredientes, J. Edgar promete controversia, ótimas atuações e um design de produção caprichado. A única coisa que não gostei é o título; Hoover seria mais atraente.

J. Edgar estreia em 2012.