Arquivo para drama

Trailer final de PLANETA DOS MACACOS: O CONFRONTO

Posted in Trailers with tags , , , , , , , , , , , on 19 de junho de 2014 by Lucas Nascimento

Dawn-of-the-Planet-of-the-Apes

Sem mais, corra pra ver o ótimo trailer final de Planeta dos Macacos: O Confronto. Tem drama, ação e guerra entre símios e humanos.

Andy Serkis, Jason Clarke, Gary Oldman e Kodi Smith-McPhee formam o elenco.

Planeta dos Macacos: O Confronto estreia em 24 de Julho no Brasil.

Anúncios

Próximo da Fila: Steven Spielberg (I)

Posted in Próximo da Fila with tags , , , , , , , , , on 3 de julho de 2011 by Lucas Nascimento

Sim, Steven Spielberg está de volta ao cinemão! Além de As Aventuras de Tintin (que você já deve estar cansado de saber), o diretor prepara o drama Cavalo de Guerra, que foca-se na relação entre um fazendeiro e seu cavalo que é obrigado a servir nas trincheiras da Primeira Guerra Mundial.

O primeiro teaser trailer saiu essa semana e o resultado é bastante promissor. Spielberg reúne-se com o genial maestro John Williams para adaptar o livro de Michael Morpugo e promete chamar atenção na temporada de prêmios…

O elenco conta com o desconhecido Jeremy Irvine no papel principal do fazendeiro,  enquanto os talentosos Tom Hiddleston (o Loki de Thor) e David Thewlis (o professor Lupin da saga Harry Potter), devem fazer bem como coadjuvantes.

Cavalo de Guerra estreia em 3 de Janeiro de 2012 no Brasil, e parece ser um belo filme.

| Reencontrando a Felicidade | Um dramático estudo de personagens

Posted in Cinema, Críticas de 2011, Drama, Indicados ao Oscar with tags , , , , , , , , , , , , , , on 16 de maio de 2011 by Lucas Nascimento

Reencontrando a Felicidade (ou Rabbit Hole em seu fiel título original) é um pesado drama que mergulha nas angústias e tristezas de seus personagens principais, profundamente afetados após uma terrível tragédia que mudou suas vidas. Conduzido de forma eficiente por John Cameron Mitchell, é um profundo estudo de personagens.

Baseado na peça de teatro de David Lindsay-Abaire (que também assina o roteiro), a trama foca-se no casal Becca e Howie (Nicole Kidman e Aaron Eckhart), que encontram-se em um estado abalado e depressivo após a morte de seu filho Danny em um acidente de carro e tentam superar o fato das mais diversas maneiras.

Com uma fotografia dominantemente fria, a narrativa é conduzida de forma calma e subjetiva, nunca especificando com detalhes certos eventos e situações atravessados. Não é de maneira direta que o espectador percebe o problema do casal, por exemplo, mas sim por referências muito subjetivas em diálogos, grande mérito do roteiro de Abaire, que também acerta ao escrever tensos diálogos entre Becca e Howie (aquele que refere-se a um vídeo deletado é o ponto alto).

E nesses diálogos, o elenco principal mostra seu talento. Merecidamente indicada ao Oscar por sua performance, Nicole Kidman dá a Becca uma expressividade impressionante – principalmente em seu olhar -, que apresenta o medo de seguir em frente; ao contrário de Howie, a quem Aaron Eckhart oferece uma excelente performance, seu desejo de continuar a vida e reencontrar a felicidade é admirável, mesmo que seja através de escolhas impróprias. A química entre os dois é ótima e convincente.

Ganhando força por mostrar também o responsável pelo acidente – o ótimo Miles Teller- Reencontrando a Felicidade é um poderoso estudo de personagens, que não procura uma solução para o problema de Howie e Becca, apenas questiona suas opções e deixa o destino do casal à deriva, no reflexivo clímax.

| Não Me Abandone Jamais | Drama pesado e surrealista

Posted in Cinema, Críticas de 2011, Drama, Romance with tags , , , , , , , , , , , , , on 3 de abril de 2011 by Lucas Nascimento


Quem vai pedir lasanha?: Carey Mulligan, Keira Knightley e Andrew Garfield

Não me Abandone Jamais é um filme interessante, que certamente é uma adaptação difícil do complexo livro de Kazuo Ishiguro, tratando de temas complicados e éticos, em diversas. Muita coisa acontece em apenas 95 minutos de projeção, para lado positivo e para negativo.

Em uma trama sugestiva e quase surreal, os amigos Kathy, Tommy e Ruth são internos de um rígido e misterioso internato da Inglaterra, que os rotula como “especiais”. Anos se passam e, adolescentes, devem entender o propósito de suas vidas e como o internato afetou-as.

Vendo trailer e cartazes, pode parecer mais um drama romântico melodramático, mas há muito mais escondido sob essa repentina definição. Uma camada de ficção-científica surrealista – mas, adequadamente sugestiva – é presente em toda a narrativa, oferecendo um tom frio que é mais evidente, e bem-sucedido, na meia-hora inicial do filme; quando acompanhamos as crianças do internato. Bom nos enquadramentos, o diretor Mark Romanek consegue transmitir a atmosfera peculiar da escola com simples detalhes; como a pulseira eletrônica e uso do vento em determinados momentos, culminando na chocante revelação sobre o objetivo do internato.

O roteiro de Alex Garland se destaca nesse primeiro bloco, entitulado “Hailsham”, por descrever com habilidade a rotina das crianças do internato e também o medo e expectativas sobre o que os aguarda do outro lado. A relação entre os jovens protagonistas é natural e espontânea, grande trabalho dos atores mirins – com destaque para Isobel Meikle-Small, que interpreta Kathy.

Do segundo bloco para frente, o filme não apresenta a mesma força de “Hailsham”. Agora crescidos, o trio é vivido por Carey Mulligan (cada vez melhor), Keira Knightley (forçada) e Andrew Garfield (carismático ao extremo), e uma espécie de triângulo amoroso é armado, mas que simplesmente não prende o espectador como as situações sugestivas do internato. Mas o tom de isolamento é excelente: destaque para a cena da lanchonete, onde os personagens apresentam grande medo em relação ao mundo exterior.

Ganhando mais força em seu dramático e pesado clímax, Não Me Abandone Jamais é um filme difícil, com temática interessante e toques surrealistas impressionantes. Quem espera um simples romance pode surpreender-se.