Arquivo para ezra miller

Primeiro trailer de ANIMAIS FANTÁSTICOS & ONDE HABITAM

Posted in Trailers with tags , , , , , , , , , on 15 de dezembro de 2015 by Lucas Nascimento

aav0zakirbknekbdjdfc

O universo de J.K. Rowling está de volta aos cinemas. A autora da saga Harry Potter assina o roteiro de Animais Fantásticos & Onde Habitam, história ambientada cerca de 70 anos antes dos eventos protagonizados pelo Menino que Sobreviveu, trazendo Eddie Redmayne como Newt Scamander, um estudioso de criaturas mágicas que viaja para Nova York.

Confira o primeiro trailer:

O elenco conta ainda com Katherine Waterston, Colin Farrell, Ezra Miller, Ron Pearlman e Jon Voight. David Yates (dos últimos quatro Harry Potters) é o diretor.

Animais Fantásticos & Onde Habitam estreia em Novembro de 2016.

Chris Miller e Phil Lord estão trabalhando no filme do FLASH

Posted in Notícias with tags , , , , , , , , on 9 de abril de 2015 by Lucas Nascimento

phil miler

Se tem dois caras que tudo mundo quer pra literalmente tudo em Hollywood, são Chris Miller e Phil Lord. Saindo dos sucessos da franquia Anjos da Lei e Uma Aventura LEGO, a dupla de diretores parece enfim ter escolhido um novo projeto para tocar: o filme solo do Flash que a Warner prepara para seu universo cinematográfico.

Fontes do Latino Review confirmam que Miller e Lord estão desenvolvendo a história do filme, sem um envolvimento oficial na direção. Ezra Miller é o único ator já definido para o filme.

The Flash estreia em 23 de Março de 2018.

Muitas novidades sobre a DC nos cinemas!

Posted in Notícias with tags , , , , , , , , , , , on 15 de outubro de 2014 by Lucas Nascimento

GalleryChar_1900x900_JusticeLeague_52ab8e54d0a6f0.42170553

Já estava empolgado com a Guerra Civil na Marvel Studios? Agora a Warner solta mais notícias sobre seus projetos com a DC Comics. ENFIM!

Vamos por partes?

  • Em 2016, teremos um filme do Esquadrão Suicida. David Ayer, de Corações de Ferro, é o diretor.
  • Em 2017, as coisas esquentam com o filme solo da Mulher Maravilha de Gal Gadot e Liga da Justiça: Parte I, dirigido por Zack Snyder.
  • Em 2018, teremos um filme do Flash estrelado por Ezra Miller e um do Aquaman com Jason Momoa.
  • 2019: Shazam com Dwayne Johnson, e a continuação de Liga da Justiça, também dirigida por Zack Snyder.
  • 2020: O Ciborgue de Ray Fisher ganha seu filme solo, e o Lanterna Verde enfim terá seu reboot.

Não temos informações sobre novos filmes solo de Batman e Superman, mas eles com certeza serão anunciados em breve.

Tudo começa quando Batman v Superman: Dawn of Justice chegar aos cinemas em Março de 2016.

 

| As Vantagens de ser Invisível | O Drama da Adolescência em meio ao Colegial

Posted in Cinema, Comédia, Críticas de 2012, Drama with tags , , , , , , , , , on 21 de outubro de 2012 by Lucas Nascimento


Hermione arranja novo grupo: Os ótimos Emma Watson, Logan Lerman e Ezra Miller

Chega o momento na vida do ser humano em que este deve testar todo o conhecimento prévio adquirido durante sua formação e aprimorá-los a fim de sustentá-los para o resto da vida: a adolescência. E o palco da maioria dessas experiências é o colégio, na forma dos três anos que abrangem o ensino médio, período em que o jovem deverá escolher o tipo de sujeito que vai querer ser pelos próximos anos – ou até o pelo resto desses. Muita pressão para a idade, não?

É nesse cenário de incertezas que encontramos o desajustado Charlie (Logan Lerman) que se prepara para encarar seus anos derradeiros de escola, ao mesmo tempo em que tenta superar problemas pessoais que marcaram sua vida. Nesse longo (e nada fácil) processo, ele é aceito socialmente por um grupo de estudantes veteranos.

As Vantagens de ser Invisível é indie até a alma. Isso fica claro logo nos momentos iniciais, quando uma câmera claramente instalada em um automóvel em movimento captura belas imagens de um túnel iluminado ao som de um rock leve na linha de “The Smiths”. Esse tipo de referência traz muito à memória o ótimo (500) Dias com Ela, outro exemplar do gênero que pegava uma premissa conhecida e lhe oferecia uma abordagem completamente original. Não é o caso do filme de Stephen Chbosky, comandando a adaptação de sua própria obra, que traz uma execução agradável e lições valiosíssimas, mas trilha por caminhos previsíveis e formulaicos.

Vivido por Logan Lerman com muito carisma (que após sua destestável performance no igualmente detestável Percy Jackson – O Ladrão de Raios, prova imenso talento), o protagonista atravessa uma jornada arquétipa e cujo desfecho já é possível de ser previsto no desenrolar da trama. Mas isso não prejudica a força com que o roteiro de Chbosky passa suas mensagens, dotando de passagens quase poéticas (seu monólogo final é sublime) e cenas que impressionam com sua expressividade (como a pose “Titanic Style” de Emma Watson). Impressiona também a sutilidade com que Chbosky vai revelando os traumas passados de Charlie, e a maturidade com que lida com estes.

Não é o filme que melhor representa o ensino médio (todos sabemos que nesse quesito, não há filme melhor que os de John Hughes) e traz poucas novidades em sua trama, ainda que prenda o espectador e funcione de forma eficiente. E sua solução para aguentar os três anos decisivos dessa fase não poderia ser mais adequada: a amizade.