Arquivo para foxcatcher

7 pré indicados ao OSCAR de Melhor Maquiagem

Posted in Prêmios with tags , , , , , , , , , , , , on 15 de dezembro de 2014 by Lucas Nascimento

guardioes_09

Assim como na categoria de Efeitos Visuais, a Academia costuma soltar uma lista de pré-selecionados para a de Maquiagem & Cabelo. Confira:

(minhas apostas em negrito)

O Espetacular Homem-Aranha 2: A Ameaça de Electro

Foxcatcher: Uma História que Chocou o Mundo

Guardiões da Galáxia

O Grande Hotel Budapeste

Malévola

Noé

A Teoria de Tudo

Os indicados ao Oscar serão anunciados em 15 de Janeiro.

Anúncios

AMERICAN FILM INSTITUTE 2014: Vencedores

Posted in Prêmios with tags , , , , , , , , , , , on 8 de dezembro de 2014 by Lucas Nascimento

IMG_8679.PNG

Mais um prêmio importante da temporada, o American Film Institute divulgou seus 11 filmes preferidos de 2014. Confira a lista:

O Abutre

Birdman

Boyhood – Da Infância à Juventude

Caminhos da Floresta

Foxcatcher: Uma História que Chocou o Mundo

Interestelar

Invencível

O Jogo da Imitação

Selma

Sniper Americano

Whiplash: Em Busca da Perfeição

Dói a ausência de Garota Exemplar aí.

| Foxcatcher: Uma História que Chocou o Mundo | Crítica

Posted in Cinema, Críticas de 2014, Drama with tags , , , , , , , , , , , , , , , on 16 de outubro de 2014 by Lucas Nascimento

4.0

Foxcatcher
Steve Carell é John du Pont

Bennett Miller é um nome que não deve ser esquecido. Mesmo tendo comandado apenas três longas, o diretor vem se mostrado um dos mais interessantes e habilidosos da nova leva, sempre adotando uma abordagem engajante com seus diferentes tema. O crime em Capote, o beisebol emO Homem que Mudou o Jogo e agora, a luta olímpica com Foxcatcher: Uma História que Chocou o Mundo. Nenhum desses filmes é unicamente sobre os respectivos temas, claro, e é com seu novo trabalho que Miller mira mais alto do que nunca.

Roteirizada por E. Max Frye e Dan Futterman, trama é inspirada em eventos reais ocorridos na década de 80. O lutador Mark Schultz (Channing Tatum) treina duro para ser o melhor do mundo, mas não consegue sair da sombra de seu irmão Dave (Mark Ruffalo), não só melhor lutador, como também um chefe de família atencioso. A situação se transforma quando Mark é convocado pelo milionário John du Pont (Steve Carell) para liderar seu time, Foxcatcher, e ser campeão mundial na modalidade.

Ao contrário do que o subtítulo nacional sensacionalista possa sugerir, Foxcatcher é um filme quieto e que leva o tempo que julga necessário para engatar suas ações. O silêncio já virou quase que uma marca registrada de Miller, que opta por uma presença pontual de trilha sonora (mas quando surge, Mychael Danna e Rob Simonsen oferecem o tom sombrio apropriado) e muito destaque para ruídos e as próprias vozes de seu elenco. O primeiro ato do filme realmente demora a engatar, e de nem de longe é a tensão constante vendida pela campanha de marketing do longa, mas o silêncio é um fator decisivo para as performances principais. Steve Carell, por exemplo, depende muito de pequenos suspiros e nuances em sua controlada performance como o complexo du Pont. Se eu temia que o ator fosse aparecer cartunesco aqui, fiquei tranquilo ao vê-lo adotando um tom de voz baixo e jamais pendendo para o overacting – ajuda também a decisão de Miller de jamais explorar a figura do sujeito (o nariz, ou a silhueta que este poderia projetar), sempre tratando-o como mais um personagem, como fica evidente logo em sua discreta primeira aparição; algo que um diretor mais escandaloso seria incapaz de alcançar.

fxx
Channing Tatum e Mark Ruffalo como os irmãos Mark e Dave Schultz

Carell está bem e o papel realmente é um novo estágio de sua carreira, mas é realmente Channing Tatum quem rouba o show. O ator prova aqui todo o seu potencial dramático e, como Carell, se sai bem ao apostar na sutileza. Quase sempre com a cabeça baixa e uma expressão séria que sempre coloca Mark como um sujeito infeliz e até mesmo fracassado (mas ambicioso), o ator protagoniza intensos momentos físicos e psicológicos, impressionando também com sua química curiosa com Mark Ruffalo. Este, aliás, também está excelente como aquela que é a figura mais pura da projeção, convencendo quando aparece para auxiliar seu irmão. Uma cena em especial nos ilustra com perfeição a diferença entre os dois, quando Dave explica a técnica para um determinado golpe para a equipe, enquanto Mark surge no canto oposto malhando suas pernas, como se acreditasse que a capacidade física é o único fator relevante na modalidade.

Mas como falei lá atrás, o filme carrega muito mais do que uma mera história esportiva. Em Foxcatcher, encontramos temas que vão desde a manipulação da câmera até, principalmente, a fragilidade da filosofia americana do self made man. A cena final do filme é crucial para que a mensagem atinja em cheio, especialmente com os gritos eufóricos de “USA”, completamente irônicos no momento em questão. A câmera também chama muito a atenção, especialmente na forma como ela se reflete nos personagens principais: Dave não assiste ao vídeo trazido por seu irmão (por estar ocupado com a família) e não sabe como se comportar durante a realização de um documentário idealista sobre du Pont; Mark é completamente hipnotizado e convencido da superioridade de du Pont ao assistir, colado na frente da televisão, um vídeo sobre a dinastia da família. E, finalmente, du Pont realiza sua decisão fatal após assistir ao dito documentário sobre sua figura, quase como se motivado por este.

Sutil e inquietante Foxcatcher: Uma História que Chocou o Mundo impressiona por seu elenco poderoso e a execução cuidadosa adotada por Bennett Miller, que certamente vai afastar boa parcela do público. E novamente fica a prova de que se é possível abordar temas complexos a partir de uma premissa aparentemente fechada.

Mais um ponto para Miller.

Obs: Esta crítica foi publicada durante a Mostra Internacional de Cinema de São Paulo.

A Aurora do OSCAR 2015

Posted in Especiais, Prêmios with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on 10 de setembro de 2014 by Lucas Nascimento

oscar-statue-1024x576

Aqui estamos nós novamente. A corrida pelo Oscar vai tomando forma mais rápida agora com o Festival de Toronto, um dos grandes termômetros para o prêmio da Academia. Vamos aproveitar a ocasião e fazer a tradicional postagem que traz alguns possíveis candidatos ao Oscar do ano que vem. Confira

Birdman

birdman_04

Aplaudido de pé no Festival de Veneza, Birdman promete uma divertida e surtada experiência metalinguística, além de catapultar Michael Keaton de volta aos holofotes. Espere indicações para o filme nas categorias principais.

Possíveis Indicações: Melhor Filme, Diretor, Ator (Michael Keaton), Roteiro Original, Fotografia, Montagem e Trilha Sonora

Boyhood –  Da Infância à Juventude

boyhood_01

Filmado ao longo de 12 anos para registrar o crescimento de uma criança, Boyhood é desde já um dos projetos mais ousados dos últimos tempos. Richard Linklater sempre foi criativo e a Academia já o compensou ao indicá-lo pelos roteiros de sua trilogia Antes, mas este pode ser seu ano de prestígio. O filme recebeu uma ovação praticamente unânime.

Possíveis Indicações: Melhor Filme, Diretor, Ator (Ellar Coltrane), Roteiro Original e Montagem

Corações de Ferro

fury

O drama de Segunda Guerra centrado em um pelotão dentro de um tanque ainda está verde em sua campanha, mas pode vir a surpreender. Corações de Ferro traz ainda um elenco forte liderado por Brad Pitt, e um trabalho requintado na área técnica.

Possíveis Indicações: Melhor Filme, Roteiro Original, Fotografia, Design de Producão, Montagem, Edição de Som e Mixagem de Som.

The Disappearance of Eleanor Rigby

the-disappearance-of-eleanor-rigby-jessica-chastain-james-mcavoy1

Junto com Boyhood, The Disappearance of Eleanor Rigby está na categoria de produções ambiciosas, mas aqui consiste na produção de três filmes que contam a mesma história por pontos de vista diferentes. Traz ainda dois dos mais carismáticos atores da atualidade: James McAvoy e Jessica Chastain.

Possíveis Indicações: Melhor Filme, Diretor, Ator (James McAvoy), Atriz (Jessica Chastain), Roteiro Original, Fotografia e Montagem.

Foxcatcher

foxcatcher_02

Pra mim, surge disparado como O favorito no momento. Bennett Miller é um talentoso diretor de dramas, já tendo participado da corrida com Capote e O Homem que Mudou o Jogo, mas com Foxcatcher o cara promete fazer barulho mais alto. Traz elogiadas performances de Steve Carrell e Channing Tatum na história real de uma tragédia no esporte da luta greco romana.

Possíveis Indicações: Melhor Filme, Diretor, Ator (Steve Carrell), Ator Coadjuvante (Channing Tatum), Roteiro Original, Montagem, Edição de Som e Mixagem de Som

Garota Exemplar

gonegirl_03

Depois de 3 anos, David Fincher lança seu novo filme, e a mera menção de seu nome já desperta especulação de prêmios. É mais um suspense, gênero que o diretor comanda como ninguém, e promete uma trama esperta e um elenco que pode surpreender. Eu acredito em Ben Affleck!

Possíveis Indicações: Melhor Filme, Diretor, Ator (Ben Affleck), Atriz Coadjuvante (Rosamund Pike), Roteiro Adaptado, Fotografia, Montagem, Trilha Sonora, Edição de Som e Mixagem de Som

O Grande Hotel Budapeste

budapes

Sem dúvida o filme mais divertido do ano, O Grande Hotel Budapeste provavelmente receberá menos atenção do que merece, prometendo maior presença nas categorias técnicas. No entanto, torço para uma indicação para Ralph Fiennes, na melhor atuação de sua carreira.

Possíveis Indicações: Melhor Filme, Ator (Ralph Fiennes), Roteiro Original, Design de Produção, Figurino, Maquiagem e Trilha Sonora.

The Imitation Game

imitation_04

Um dos pontos altos do Festival de Toronto, The Imitation Game pode garantir uma merecida indicação para Benedict Cumberbatch como ator, assim como para toda a produção. Traz uma história real ambientada na Segunda Guerra Mundial, mais um bônus.

Possíveis Indicações: Melhor Filme, Ator (Benedict Cumberbatch), Roteiro Adaptado, Montagem, Edição de Som e Mixagem de Som.

Interestelar

INTERSTELLAR

Talvez seja o primeiro filme de Christopher Nolan a estrear em Novembro, período-chave para as premiações. Ou seja, Interestelar quer ser um dos destaques do Oscar 2015. Vendo o currículo do diretor – esnobado pela Academia diversas vezes – é de se esperar muito da ambiciosa ficção científica, que pode também levar Matthew McConaughey de volta à festa.

Possíveis Indicações: Melhor Filme, Diretor, Ator (Matthew McConaughey), Roteiro Original, Fotografia, Montagem, Design de Produção, Trilha Sonora, Efeitos Visuais, Edição de Som e Mixagem de Som.

Invencível

unbr

Novo filme de Angelina Jolie na direção, traz ainda roteiro de Joel e Ethan Coen para contar a história real de um atleta que acabou preso em um campo de concentração durante a Segunda Guerra Mundial. É uma grande aposta do estúdio, e mesmo que não tenhamos tido nenhuma exibição do filme, não podemos esquecê-lo. Ah, e tem Roger Deakins fazendo a direção de fotografia.

Possíveis Indicações: Melhor Filme, Diretor, Ator (Jack O’Connell), Roteiro Adaptado, Fotografia, Montagem, Design de Produção, Figurino, Edição de Som e Mixagem de Som.

Maps to the Stars

maps

Os últimos trabalhos de David Cronenberg não têm sido exatamente do tipo que agrada a Academia, e tendo em vista que Maps to the Stars ataca ferozmente Hollywood, não contaria com sua presença em massa. No entanto, Julianne Moore recebeu notável ovação (e um prêmio em Cannes) por sua performance como uma atriz fracassada. Fiquem de olho.

Possíveis Indicações: Melhor Atriz (Julianne Moore) e Roteiro Original

Miss Julie

julie_06

Primeiro filme que Liv Ullmann dirige com um grande elenco de língua inglesa, Miss Julie adapta a famosa peça homônina. Enquanto não vejo inovações na história, aposto no sucesso do filme nas categorias técnicas (especialmente figurino) e também ficaria feliz em ver Jessica Chastain indicada novamente.

Possíveis Indicações: Melhor Atriz (Jessica Chastain), Fotografia, Design de Produção e Figurino.

Mr. Turner

turner

Mike Leigh comanda a cinebiografia do pintor inglês J. M. W. Turner, que é interpretado por um elogiado Timothy Spall. O ator ganhou um prêmio pela performance em Cannes, e uma indicação ao Oscar talvez seja a única grande lembrança do filme – que deve ser mais lembrado em categorias técnicas.

Possíveis Indicações: Melhor Ator (Timothy Spall), Roteiro Original, Design de Produção, Fotografia e Figurino.

Nightcrawler

nightcrawler_02

Jake Gyllenhaal ganhou bastante peso para interpretar o jornalista investigativo de Nightcrawler, o que automaticamente o coloca sob consideração para prêmios. Além da elogiada performance, o filme foi aclamado pela originalidade e seu tom obscuro.

Possíveis Indicações: Melhor Ator (Jake Gyllenhaal), Roteiro Original, Fotografia, Montagem e Edição de Som.

A Teoria de Tudo

TTOE_D04_01827.NEF

Mais uma biografia sobre o físico Stephen Hawking, dessa vez protagonizada por Eddie Redmayne e Felicity Jones, ambos tidos como prováveis indicados após a aceitação em Toronto. Pessoalmente, parece um filme belíssimo e uma história de superação é sempre irresistível para a Academia.

Possíveis Indicações: Melhor Filme, Ator (Eddie Redmayne), Atriz (Felicity Jones) e Roteiro Adaptado.

Vício Inerente

vice_01

Cara, Paul Thomas Anderson dirige uma história de investigação psicodélica nos anos 70. Quer mais? Joaquin Phoenix é o detetive perturbado que protagoniza a narrativa, que ainda traz Josh Brolin, Benicio Del Toro, Owen Wilson, Reese Whiterspoon e a novata Katherine Waterson no elenco. Imperdível.

Possíveis Indicações: Melhor Filme, Diretor, Ator (Joaquin Phoenix), Ator Coadjuvante (Josh Brolin), Atriz Coadjuvante (Katherine Waterson, Roteiro Adaptado, Fotografia, Design de Produção, Figurino, Montagem, Maquiagem, Edição de Som, Mixagem de Som e Trilha Sonora.

Whiplash: Em Busca da Perfeição

Whiplash-5547.cr2

Um dos filmes mais aguardados por mim para este ano, Whiplash foi o grande vencedor do Festival de Sundance deste ano, colecionando mais elogios em Toronto. Não acho que o filme será um dos grandes competidores, mas a sorte deve sorrir para J.K. Simmons, na pele de um ambicioso professor de jazz.

Possíveis Indicações: Melhor Filme, Ator Coadjuvante (J.K. Simmons), Roteiro Original, Fotografia, Edição de Som e Mixagem de Som.

Mais possíveis candidatos

Uma Aventura LEGO – Melhor Canção Original (Everything is Awesome)

Êxodo: Deuses e Reis – Melhor Design de Produção, Figurino e Efeitos Visuais

Guardiões da Galáxia – Melhor Maquiagem

O Hobbit: A Batalha dos Cinco Exércitos – Melhor Design de Produção, Montagem, Maquiagem, Efeitos Visuais, Edição de Som e Mixagem de Som

Malévola – Design de Produção, Figurino e Maquiagem

Noé Melhor Design de Produção e Trilha Sonora.

Planeta dos Macacos: O Confronto – Melhores Efeitos Visuais, Edição de Som e Mixagem de Som

Transformers: A Era da Extinção – Melhores Efeitos Visuais, Edição de Som e Mixagem de Som

Posso estar certo, posso estar muito errado. Fiquem ligados, a corrida pelo Oscar está só começando…

Novo teaser de FOXCATCHER

Posted in Trailers with tags , , , , , , , , , on 2 de julho de 2014 by Lucas Nascimento

foxcatcher_02

Intenso e sutil como o anterior, o novo teaser trailer de Foxcatcher promete um tom pesado ao novo filme de Bennett Miller (Capote, O Homem que Mudou o Jogo) e performances suadas de Channing Tatum, Steve Carell e Mark Ruffalo. Confira:

Foxcatcher estreia nos EUA em 14 de Novembro.

Os vencedores do FESTIVAL DE CANNES 2014

Posted in Notícias with tags , , , , , , , , , , , , , on 24 de maio de 2014 by Lucas Nascimento

wsleep

E mais uma prestigiosa entrega de prêmios ocorre na França, com os vencedores do Festival de Cannes deste ano. Confira a lista da premiação principal:

PALMA DE OURO

Winter Sleep, de Nuri Bilge Ceylan

GRAND PRIX

The Wonders, de Alice Rohrwacher

PRIX LA MISE EN SCÈNE (MELHOR DIRETOR)

Bennett Miller | Foxcatcher

PRIX DU SCENARIO (MELHOR ROTEIRO)

Leviathan, de Andrei Zvyagintsev

PRIX DU JURY (PRÊMIO DO JÚRI)

Mommy, de Xavier Dolan, e Adieu au Language, de Jean-Luc Godard

CAMERA D’OR (MELHOR PRIMEIRO FILME)

Party Girl, de Marie Amachoukeli-Barsacq,Claire Burger e Samuel Theis

PRIX D’INTERPRETATION FEMININE (MELHOR ATRIZ)

Julianne Moore | Maps to the Stars

PRIX D’INTERPRETATION MASCULINE (MELHOR ATOR)

Timothy Spall | Mr. Turner

 

Primeiro trailer de FOXCATCHER

Posted in Trailers with tags , , , , , , , , , on 19 de maio de 2014 by Lucas Nascimento

Foxcatcher

Exibido hoje no Festival de Cannes, o drama Foxcatcher tem arrancado elogios quase que universais. O filme é dirigido por Bennett Miller (Capote, O Homem que Mudou o Jogo) e traz Steve Carell, Channing Tatum e Mark Ruffalo no elenco, contando a história real de uma tragédia no mundo da luta livre. Muito se fala da performance de Carell, que promete ser sua grande guinada dramática.

Confira o primeiro trailer:

Foxcatcher estreia nos EUA em 14 de Novembro.