Arquivo para lista

OSCAR 2014: Os vencedores

Posted in Prêmios with tags , , , , , , , , , , , , , on 2 de março de 2014 by Lucas Nascimento

osx

Sem mais delongas, os vencedores em tempo real do Oscar 2014.

MELHOR FILME

12 Anos de Escravidão

MELHOR DIRETOR

Alfonso Cuarón | Gravidade

MELHOR ATOR

Matthew McConaughey | Clube de Compras Dallas

MELHOR ATRIZ

Cate Blanchett | Blue Jasmine

MELHOR ATOR COADJUVANTE

Jared Leto | Clube de Compras Dallas

MELHOR ATRIZ COADJUVANTE

Lupita Nyong’o | 12 Anos de Escravidão

MELHOR ROTEIRO ORIGINAL

Ela

MELHOR ROTEIRO ADAPTADO

12 Anos de Escravidão

MELHOR ANIMAÇÃO

Frozen – Uma Aventura Congelante

MELHOR FILME ESTRANGEIRO

A Grande Beleza

MELHOR FOTOGRAFIA

Gravidade

MELHOR DESIGN DE PRODUÇÃO

O Grande Gatsby

MELHOR FIGURINO

O Grande Gatsby

MELHOR MONTAGEM

Gravidade

MELHOR MAQUIAGEM & CABELO

Clube de Compras Dallas

MELHORES EFEITOS VISUAIS

Gravidade

MELHOR EDIÇÃO DE SOM

Gravidade

MELHOR MIXAGEM DE SOM

Gravidade

MELHOR TRILHA SONORA

Gravidade

MELHOR CANÇÃO ORIGINAL

“Let it Go” – Frozen – Uma Aventura Congelante

MELHOR DOCUMENTÁRIO

A um Passo do Estrelato

MELHOR CURTA-METRAGEM

Helium

MELHOR CURTA-METRAGEM DE ANIMAÇÃO

Mr. Hublot

MELHOR DOCUMENTÁRIO CURTA-METRAGEM

The Lady in Number 6

Anúncios

75 canções elegíveis para o OSCAR 2014

Posted in Prêmios with tags , , , , , , , , , , , on 17 de dezembro de 2013 by Lucas Nascimento

Coldplay-Atlas-Mockingjay

Como sempre, foi divulgada a extensa lista que traz todas as canções originais de 2013 que podem descolar uma indicação ao Oscar. Confira:

“Amen”, de All Is Lost
“Alone Yet Not Alone”, de Alone Yet Not Alone
“Doby”, de Tudo por um Furo
“Last Mile Home”, de Álbum de Família
“Austenland”, de Austenland
“Comic Books”, de Austenland
“L.O.V.E.D.A.R.C.Y”, de Austenland
“What Up”, de Austenland
“He Loves Me Still”, de Black Nativity
“Hush Child (Get You Through This Silent Night)”, de Black Nativity
“Test Of Faith”, de Black Nativity
“Forgiveness”, de Brave Miss World
“Lullaby Song”, de Cleaver’s Destiny
“Shine Your Way”, de Os Croods
“Happy”, de Meu Malvado Favorito 2
“Gonna Be Alright”, de Reino Escondido
“Rise Up”, de Reino Escondido
“What Matters Most”, de A Fuga do Planeta Terra
“Bones”, de For No Good Reason
“Going Nowhere”, de For No Good Reason
“Gonzo”, de For No Good Reason
“The Courage To Believe”, de Free China: The Courage to Believe
“Let It Go”, de Frozen: Uma Aventura Congelante
“100$ Bill”, de O Grande Gatsby
“A Little Party Never Killed Nobody (All We Got)”, de O Grande Gatsby
“Over The Love”, de O Grande Gatsby
“Together”, de O Grande Gatsby
“Young & Beautiful”, de O Grande Gatsby
“The Moon Song”, de Ela
“I See Fire”, de O Hobbit: A Desolação de Smaug
“Bite Of Our Lives”, de How Sweet It Is
“Try”, de How Sweet It Is
“Atlas”, de Jogos Vorazes: Em Chamas
“Better You, Better Me”, de The Inevitable Defeat of Mister & Pete
“Bring It On”, de Jewtopia
“Aygiri Nadani”, de Kamasutra 3D
“Har Har Mahadeva”, de Kamasutra 3D
“I Felt”, de Kamasutra 3D
“Of The Soil”, de Kamasutra 3D
“Sawariya”, de Kamasutra 3D
“In The Middle Of The Night”, de O Mordomo da Casa Branca
“You And I Ain’t Nothin’ No More”, de O Mordomo da Casa Branca
“Let’s Take A Trip”, de Live at the Foxes Den
“Pour Me Another Dream”, de Live at the Foxes Den
“The Time Of My Life”, de Live at the Foxes Den
“Ordinary Love”, de Mandela: Long Walk to Freedom
“Monsters University”, de Universidade Monstros
“When The Darkness Comes”, de Os Instrumentos Mortais: Cidade dos Ossos
“Sacrifice (I Am Here)”, de Murph: The Protector
“The Muslims Are Coming”, de The Muslims Are Coming!
“Oblivion”, de Oblivion
“Sweeter Than Fiction”, de One Chance
“Nothing Can Stop Me Now”, de Aviões
“We Both Know”, de Um Porto Seguro
“Get Used To Me”, de The Sapphires
“Stay Alive”, de A Vida Secreta de Walter Mitty
“So You Know What It’s Like”, de Short Term 12
“There’s No Black Or White”, de Somm
“Cut Me Some Slack”, de Sound City
“You Can’t Fix This”, de Sound City
“Let It Go”, de Spark: A Burning Man Story
“We Ride”, de Spark: A Burning Man Story
“Becomes The Color”, de Segredos de Sangue
“Younger Every Day”, de 3 Geezers!
“Here It Comes”, de Em Transe
“Let The Bass Go”, de Turbo
“The Snail Is Fast”, de Turbo
“Speedin’”, de Turbo
“My Lord Sunshine (Sunrise)”, de 12 Anos de Escravidão
“Make It Love”, de Two: The Story of Roman & Nyro
“One Life”, de The Ultimate Life
“Unfinished Songs”, de Canção para Marion
“For The Time Being”, de O Verão da Minha Vida
“Go Where The Love Is”, de O Verão da Minha Vida
“Bleed For Love”, de Winnie Mandela

Bastante coisa boa aí, lembrando que apenas 5 canções entrarão na lista. Só fiquei abismado com a ausência de qualquer canção de Inside Llewyn Davis – Balada de um Homem Comum. Enfim, os indicados ao Oscar serão divulgados em 16 de Janeiro.

Confira o top 10 de 2013 do AMERICAN FILM INSTITUE

Posted in Prêmios with tags , , , , , , , , , , , , , , , on 9 de dezembro de 2013 by Lucas Nascimento

banks_06

E a temporada de Oscar vai ganhando forma… Agora foi o AFI (American Film Institute) que liberou sua tradicional lista de melhores filmes (e séries de TV) do ano. Confira:

12 Anos de Escravidão

Capitão Phillips

Ela

Fruitvale Station – A Última Parada

Gravidade

Inside Llewyn Davis – Balada de um Homem Comum

O Lobo de Wall Street

Nebraska

Trapaça

Walt nos Bastidores de Mary Poppins

Confira os vencedores do NATIONAL BOARD OF REVIEW

Posted in Prêmios with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , on 4 de dezembro de 2013 by Lucas Nascimento

her

Depois do NYFCC ontem, foi a vez do National Board of Review divulgar seus vencedores de 2013. Vale lembrar que o NBR também não é um termômetro dos mais confiáveis (o último acerto em Melhor Filme foi com Quem quer ser um Milionário? em 2008). Reparem também como a lista diverge bastante da divulgada ontem:

MELHOR FILME

Ela

MELHOR DIRETOR

Spike Jonze | Ela

MELHOR ATOR

Bruce Dern | Nebraska

MELHOR ATRIZ

Emma Thompson | Walt nos Bastidores de Mary Poppins

MELHOR ATOR COADJUVANTE

Will Forte | Nebraska

MELHOR ATRIZ COADJUVANTE

Octavia Spencer | Fruitvale Station: A Última Parada

MELHOR ROTEIRO ORIGINAL

Inside Llewyn Davis – Balada de um Homem Comum | Joel e Ethan Coen

MELHOR ROTEIRO ADAPTADO

O Lobo de Wall Street | Terrence Winter

MELHOR ANIMAÇÃO

O Vento está Soprando

MELHOR ATOR REVELAÇÃO

Michael B. Jordan | Fruitvale Station: A Última Parada

MELHOR ATRIZ REVELAÇÃO

Adèle Exarchopoulos | Azul é a Cor Mais Quente

MELHOR ESTREIA DE UM DIRETOR

Ryan Coogler | Fruitvale Station: A Última Parada

MELHOR DOCUMENTÁRIO

Stories We Tell

MELHOR FILME ESTRANGEIRO

The Past

MELHOR ELENCO

Os Suspeitos

PRÊMIO HOLOFOTE

Colaboração entre Martin Scorsese e Leonardo DiCaprio

PRÊMIO LIBERDADE DE EXPRESSÃO

Wadjda

PRÊMIO DE INOVAÇÃO CRIATIVA

Gravidade

PRÊMIO WILLIAM K. EVERSON DE HISTÓRIA DO CINEMA

George Stevens Jr

TOP 10 DO ANO (ORDEM ALFABÉTICA)

12 Anos de Escravidão

Fruitvale Station: A Última Parada

Gravidade

Inside Llewyn Davis – Balada de um Homem Comum

O Lobo de Wall Street

Lone Survivor

Nebraska

Os Suspeitos

A Vida Secreta de Walter Mitty

Walt nos Bastidores de Mary Poppins

TOP 5 FILMES ESTRANGEIROS

Beyond the Hills

A Caça

Gloria

The Grandmaster

A Hijacking

TOP 5 DOCUMENTÁRIOS

20 Feet from Stardom

The Act of Killing

After Tiller

Casting By

The Square

TOP 10 FILMES INDEPENDENTES

Ain’t Them Bodies Saints

Amor Bandido

Dallas Buyers Club

In a World…

O Lugar Onde Tudo Termina

Mother of George

Muito Barulho por Nada

Short Term 12

Sightseers

The Spectacular Now

2012: Os Melhores dos Melhores

Posted in Melhores do Ano with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on 24 de dezembro de 2012 by Lucas Nascimento

bests2012

Chegou aquela hora do ano novamente… Junte-se a mim enquanto escolho os melhores filmes de 2012, mas atenção aos critérios abaixo:

  • A lista contém apenas filmes lançados no Brasil COMERCIALMENTE (logo, filmes de 2011 que chegaram este ano nos cinemas ou home video marcam presença aqui) e alguns lançamentos estrangeiros ficaram de fora (como A Hora Mais Escura, Lincoln, Django Livre, entre muitos outros).
  • Se  não concordar com minha opinião (e isso certamente vai acontecer), fique a vontade para comentar e apresentar sua própria seleção, mas seja educado, porque comentários grosseiros serão reprovados.
  • Ainda não assisti As Aventuras de Pi (acreditem, uma verdadeira odisseia me vê-lo impediu três vezes), mas atualizarei este post (ou não, vai saber) com o filme, ainda este ano.

MELHOR FILME

10. Prometheus

10

“Prometheus é um épica e respeitosa nova entrada no universo de Alien, e também o início (?) de uma promissora nova franquia de ficção científica. Scott e seus roteiristas brincam com a ideia da criação da vida e entregam um longa do gênero que traz suspense e gore (a cena do parto, o que foi aquilo?!) como há muito não se via.”

9.  Moonrise Kingdom

mk

“Trazendo um impecável elenco cheio de rostos conhecidos (dentre os quais, Edward Norton e Bruce Willis se destacam), Moonrise Kingdom oferece uma bela reflexão e uma experiência única e difícil de se rotular. Humor e drama se misturam em uma narrativa dinâmica e fora do comum, características que devem se aplicar a todos os trabalhos de Wes Anderson.

Bem, ele acaba de ganhar mais um admirador de seu trabalho.”

8. A Invenção de Hugo Cabret

8

“A Invenção de Hugo Cabret é mais do que apenas o primeiro 3D de Martin Scorsese. É uma história sobre encontrarmos nossa função no mundo e como os sonhos podem ser capturados pela incomparável magia do cinema. É uma carta de amor para o cinéfilo dentro de todos nós.”

7. Looper: Assassinos do Futuro

7

“Tecnicamente satisfatório e surpreendente em suas decisões, Looper: Assassinos do Futuro é uma grande surpresa em um ano que carece de ideias originais. Explora ao extremo o conceito de viagem no tempo e promete consolidar a carreira de Rian Johnson, um nome que promete trazer boas contribuições à Sétima Arte. E o Cinema anda precisando de profissionais assim…”

6. O Artista

6

“O Artista é um deleite para amantes da Sétima Arte. Não posso ser o maior especialista em cinema, mas sei que Michel Hazanavicius fez aqui uma homenagem muito especial aos primórdios da indústria cinematográfica. Uma verdadeira obra-prima.”

5. Shame

5

“Shame é uma das experiências mais poderosas e devastadoras do ano. Traz um tema adulto sob o cargo de um cineasta talentoso e maduro, que explora com inteligência (e sem vergonha) as possibilidades de sua premissa e a força de seu ótimo elenco.”

4. Argo

4

“Argo é uma ótima dramatização de um inusitado capítulo da história da CIA, tratando seus temas de forma aprofundada e acessível, além de mostrar que Ben Affleck não é só um bom diretor, mas também um ótimo cineasta.”

3. 007 – Operação Skyfall

3

“007 – Operação Skyfall é uma bela homenagem aos 50 anos da série e também um filme maduro, bem executado e com potencial de agradar os mais variados fãs do personagem. Sua conclusão inicia uma nova era para James Bond, e o futuro parece muito promissor.”

2. Millennium – Os Homens que Não Amavam as Mulheres

2

“Millennium: Os Homens que Não Amavam as Mulheres oferece tudo que a franquia literária merece, provindo um longa adulto e envolvente, catapultando a talentosa Rooney Mara ao estrelato e oferecendo, em uma rara ocasião, uma franquia blockbuster adulta.”

1. Batman – O Cavaleiro das Trevas Ressurge

FILME

Após o sucesso esmagador de seu anterior, que serviu para inspirar toda uma linhagem de longas hollywoodianos com sua abordagem “realista”, é de se admirar que Batman – O Cavaleiro das Trevas Ressurge tenha sido realmente feito, sem soar como um caça-níquel. Explorando as conseqüências do filme de 2008 até suas possibilidades mais extremas, Christopher Nolan completa sua trilogia sobre o Homem-Morcego de forma épica e dramática, resultando em uma experiência monstruosa e que testa os limites do super-herói e a psicologia que o faz agir, ao mesmo tempo em que promove um espetáculo de cenas de ação e atuações excepcionais. Completa-se magistralmente uma trilogia que agora entra para a História.

MELHOR DIRETOR

David Fincher | Millennium –  Os Homens que Não Amavam as Mulheres

finch

David Fincher é um dos melhores diretores da atualidade. Vê-lo em sua zona de conforto (um thriller pesado e com serial killers no meio) ao passo em que adapta uma excelente história de mistério é muito prazeroso. Demonstrando total controle na criação de uma atmosfera sombria e arrepiante, Fincher cria belos planos e mise em scènes muito inteligentes (veja uma análise mais detalhada aqui), nunca se deixando levar pelo estilo e mantendo sempre o foco em seus personagens. Não é seu melhor trabalho no gênero (Se7en, né gente?), mas ainda comprova seu imenso talento.

Ben Affleck | Argo

Steve McQueen | Shame

Christopher Nolan | Batman – O Cavaleiro das Trevas Ressurge

Rian Johnson | Looper: Assassinos do Futuro

ATOR

Michael Fassbender | Shame

FASSB

Uma das grandes injustiças do Oscar deste ano foi a ausência de Michael Fassbender por seu desafiador papel em Shame. Na pele de um sujeito solitário e viciado em sexo, o ator irlandês se entregou completamente ao roteiro e às cenas pesadas que este exigia, e sua performance é simplesmente arrasadora; carrega um olhar triste (e malicioso) durante quase toda a projeção. Fassbender é um tremendo ator, e esta é sua melhor performance até o momento.

Andrew Garfield | O Espetacular Homem-Aranha

Joseph Gordon Levitt | Looper: Assassinos do Futuro

Daniel Craig | 007 – Operação Skyfall

Brad Pitt | O Homem que Mudou o Jogo

Jean Dujardin | O Artista

Menção Honrosa: A excelente dicção de Seth McFarlane em Ted.

ATRIZ

Rooney Mara | Millennium – Os Homens que Não Amavam as Mulheres

mara

Encabeçando um dos papéis mais desafiadores dos últimos anos, a pouco conhecida Rooney Mara explodiu como a Lisbeth Salander da versão de David Fincher para Os Homens que Não Amavam as Mulheres. A atriz surge completamente exposta em cenas pesadas de estupro e adota um visual peculiar, que reflete sua performance séria e concentrada. A Salander de Mara é ainda mais agressiva do que a da sueca Noomi Rapace, e mesmo por trás dos piercings, podemos ver que a jovem tem um coração.

Michelle Williams | Sete Dias com Marilyn

Noomi Rapace | Prometheus

Emma Stone | O Espetacular Homem-Aranha

Kara Hayward | Moonrise Kingdom

ATOR COADJUVANTE

Javier Bardem | 007 – Operação Skyfall

James Bond tem uma galeria de vilões impressionante que engloba 23 filmes em 50 anos. E não há como negar: Javier Bardem e seu Silva já se tornaram ícones da franquia e o resultado é um antagonista marcante e muito interessante. Silva é um sujeito afeminado e possivelmente homossexual, e Bardem se diverte com essas características ao dotar o personagem de muito sarcasmo e imprevisibilidade, além de um visual espalhafatoso. Há uma primeira vez pra tudo, certo?

Josh Brolin | MIB – Homens de Preto III

Michael Fassbender | Prometheus

Joseph Gordon Levitt | Batman – O Cavaleiro das Trevas Ressurge

Ezra Miller | As Vantagens de ser Invisível

ATRIZ COADJUVANTE

Anne Hathaway | BatmanO Cavaleiro das Trevas Ressurge

Eu não sei vocês, mas fiquei muito desconfiado quando Christopher Nolan escalou Anne Hathaway para encarnar sua versão da Mulher-Gato no último filme do Batman. Todas as primeiras impressões desapareceram quando vi a atriz encarnando a personagem de forma brilhante em um dos pontos altos do filme: quando a ladra finge ser uma vítima em meio a um tiroteio iniciado por esta (usando o arquétipo de “donzela em perigo” a seu favor). Hathaway surpreende com as diferentes facetas que oferece à Selina Kyle, e ao fim, fica claro que estamos diante da melhor interpretação que a personagem já ganhou.

Berenice Bejo | O Artista

Eva Green | Sombras da Noite

Ellen Page | Para Roma, com Amor

Penelope Cruz | Para Roma, com Amor

ROTEIRO ORIGINAL

Looper: Assassinos do Futuro | Rian Johnson

ROT

Como é bom ver uma ideia original funcionando eficientemente nas telas… Depois de O Preço do Amanhã surgir com uma premissa sensacional no ano passado (e falhar miseravelmente em seu desenvolvimento), eis que Rian Johnson bola uma trama em que assassinos utilizam de viagem no tempo para eliminar suas vítimas. Em uma mistura interessante de De Volta para o Futuro e Exterminador do Futuro, Looper traz um envolvente estudo de personagem e rumos que fazem jus ao conceito de realidades alternativas e afins. Só acho que a presença de poderes telecinéticos era descartável…

Millennium – Os Homens que Não Amavam as Mulheres | Steven Zaillian, da obra de Stieg Larsson

rot

Adaptar a obra de Stieg Larsson para as telonas não é novidade, já que o livro já havia ganho uma versão sueca em 2009. Mas é inegável que o texto do experiente Steven Zaillian seja superior ao da versão escandinava, já que não só apenas traz ótimos diálogos que respeitem o material original, mas também por não ter medo de alterar o curso da história ou detalhes de seus personagens. A forma como a trama se desenrola é muito mais dinâmica do que

FOTOGRAFIA

007 – Operação Skyfall | Roger Deakins, A.S.C.

O que dizer sobre Roger Deakins? Inubitavelmente um dos cinematógrafos mais talentosos das últimas décadas, e sua reunião com o diretor Sam Mendes para a nova missão de 007 rendeu um dos filmes mais lindos do ano. Deakins trabalha muito bem as paletas de cor em diferentes locações do filme e fornece um tratamento de obra de arte na criação de duas sequências agora icônicas: Bond lutando contra um assassino em Hong Kong (com o desenho da água-viva holográfica preechendo a tela com hipnotizantes tons azulados) e o clímax na Escócia, onde as chamas transformam os personagens em silhuetas. Aí Academia, boa oportunidade pra premiar o cara, hein?

MONTAGEM

Millennium – Os Homens que Não Amavam as Mulheres | Kirk Baxter & Angus Wall

MONT

Kirk Baxter e Angus Wall manjam de montagem. A dupla já levou um par de Oscars duas vezes consecutivas, ambos por trabalhos com David Fincher: A Rede Social e agora com Millennium – Os Homens que Não Amavam as Mulheres. Seguindo a meticulosa estrutura do roteiro de Steven Zaillian, a montagem do filme consegue equilibrar com maestria as narrativas completamente opostas dos protagonistas, criando um ritmo rápido e intenso, até o ponto em que estes se encontram. Vale apontar também as ótimas transições passado-presente, como aquela demarcada pelo acendimento de um cigarro.

FIGURINO

Branca de Neve e o Caçador | Colleen Atwood

costume

Terminada a sessão de Branca de Neve e o Caçador, percebi que o único aspecto do filme que me impressionara positivamente foram os vestidos da Rainha Má. A figurinista Colleen Atwood é especialista quando o assunto é a vestimenta de um personagem fantástico (ela colabora frequentemente com Tim Burton) e sua contribuição para o fraco longa de Reuben Fleischer é um dos deleites visual do mesmo.

TRILHA SONORA

Batman – O Cavaleiro das Trevas Ressurge | Hans Zimmer

ban

Hans Zimmer é um monstro. O impacto que suas composições garantem às imagens conduzidas por Christopher Nolan é gigantesco, conseguindo-lhe proporcionar toda a dramaticidade e senso épico. Tudo bem que Zimmer traz de volta diversos temas que criara anteriormente com James Newton Howard (afinal, como deixar de fora o arrepiante tema que a dupla criou para o Batman?), mas só o uso do coral árabe para o personagem Bane já é a peça musical mais memorável do ano…

DIREÇÃO DE ARTE

A Invenção de Hugo Cabret | Dante Ferretti & Franscesca Lo Schiavo

art

Os habituais designers de Martin Scorsese mais uma vez impressionam com seus cenários incríveis – sendo eles reais ou digitais. Temos aqui uma recriação da Paris dos anos 20 e, ao mesmo tempo em que mantém uma fidelidade histórica (especialmente pela escala da estação de trem de Gare Montparnasse) confere apropriados toques fantásticos, como justificam a presença de enormes engrenagens de relógio e as cores com que a fotografia de Robert Richardson os conferem.

EFEITOS VISUAIS

Os Vingadores – The Avengers

EFEITOS

Em um ano onde efeitos visuais dominaram monstruosamente a maior parte das grandes produções, nenhum deles me impressionou como o de Os Vingadores. Além de verossímil nas demonstrações de poder dos personagens (seja nos voos do Homem-de-Ferro, nos raios do Thor ou nos exércitos inimigos), o longa se beneficia de trazer longas batalhas com muito green-screen e personagens digitais sem prejudicar a visão (vide os Transformers de Michael Bay) e por, enfim, trazer um Hulk digital convincente.

CANÇÃO DO ANO

“Skyfall” – 007 – Operação Skyfall | Adele

adele

Canções dos filmes de 007 são sempre um deleite a parte, e a melodia suave e profunda de Adele para Operação Skyfall é uma das melhores coisas que já aconteceu à franquia. Evocando tons mais clássicos e adequando suas letras ao clima de “encerramento” que o filme propõe, o resultado é inebriante e fica espetacular com a bela sequência de abertura. Quero ver a canção saindo vitoriosa no Oscar…

CRÉDITOS DE ABERTURA/ENCERRAMENTO

Millennium – Os Homens que Não Amavam as Mulheres

Uma das aberturas mais espetaculares que já vi na vida. Claramente inspirado pelas aberturas de 007 (será que foi a presença de Daniel Craig no elenco?) o Blur Studios cria uma sequência sombria e pegajosa, onde uma substância negra vai cobrindo a tela e apresentando todos os elementos marcantes da trilogia Millennium; desde seus personagens até cenas icônicas das três obras. E o eletrizante cover do “Immigrant Song” por Karen O faz toda a diferença.

USO DE 3D

A Invenção de Hugo Cabret

3d

Em sua primeira excursão pelo 3D, Martin Scorsese mostra que entende a função da tecnologia e a usa de maneira orgânica e competente. Assim como James Cameron fez em Avatar, o cinesta opta por planos em vasta profundidade e preenchimento, ao invés dos tradicionais efeitos que “atiram” objetos contra o espectador (algo divertido, convenhamos, mas mais apropriado a um parque de diversões do que uma sala de cinema).

Menção Honrosa: O 3D de O Hobbit: Uma Jornada Inesperada, que fica incrível graças aos 48 fps do longa.

SURPRESA DO ANO: Poder sem Limites

power

Quem diria que o subgênero do found-footage ainda teria surpresas na manga? Nas mãos do diretor Josh Trank, acompanhamos uma abordagem incrível para a tradicional premissa do “sujeito comum que ganha poderes extraordinários”, onde não só temos um exercício de estilo fascinante, mas também um estudo de personagens muito comovente. Pra mim, um filme que tinha tudo para dar errado, e acabou por tornar-se um dos melhores exemplares que o gênero já forneceu.

DECEPÇÃO DO ANO: Sombras da Noite

dsk

Tim Burton + Johnny Depp + família sinistra com vampiros e lobisomens. Mas como é que isso deu errado? Uma fórmula perfeita foi completamente desperdiçada aqui, dando espaço a uma trama tediosa e cujas piadas limitam-se a “choques de geração” batidos do personagem principal. O elenco faz um trabalho razoável (com Eva Green, e não Depp, destacando-se), mas Burton prefere (novamente) se preocupar mais com o visual do que com a história que conta. Triste…

MELHORES TRAILERS

1. O Grande Gatsby

2. O Mestre

3. O Homem de Aço

MELHOR PÔSTER

Django Livre – Teaser Poster

DJANGO UNCHAINED

Os 5 FILMES MAIS AGUARDADOS (POR MIM) PARA 2013

Carrie – A Estranha

O Grande Gatsby

O Homem de Aço

Além da Escuridão – Star Trek

Kick-Ass 2

Fim da Linha: Especial HARRY POTTER E AS RELÍQUIAS DA MORTE

Posted in Especiais with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on 15 de novembro de 2010 by Lucas Nascimento

This is It, the grand finale. O fim da saga Harry Potter nos cinemas finalmente chegou e em duas partes. Esse especial vale pelas duas partes, aproveitem:

Uma breve olhada pelo impacto do último livro da saga Harry Potter.

O fim da saga Harry Potter na literatura chegou em Junho de 2007. A autora J.K. Rowling dedicou muito tempo no processo de desenvolvimento do livro e em como encontrar o destino apropriado do personagem principal.

Depois de pronto, o livro bateu recorde de vendas e gerou algumas polêmicas, como a venda adiantada e o vazamento de alguns trechos na internet. O fim foi, em sua grande maioria, aprovado por fãs e críticos literários.

Eu pessoalmente gosto muito do último livro e fiquei mais que satisfeito com o final da história.

A razão pela qual a adaptação do livro final da saga ser dividida em dois filmes pode ser interpretada por três maneiras: 1 – Não deixar nenhum detalhe do livro de fora, garantindo uma adaptação fidelíssima. 2 – Lucro e mais dinheiro nas bilheterias. 3 – Ambos.

Essa possibilidade de divisão já havia sido considerada com o quarto filme da série, O Cálice de Fogo, mostrando-se vantajosa ao conseguir ser mais fiel ao livro. As filmagens de As Relíquias da Morte – sob o comando de David Yates – tomaram lugar em Londres, na Floresta de Swinley e na Freshwater West. As sequências envolvendo cenários específicos foram gravadas nos estúdios Pinewood e Leavesden.

Todo o elenco e equipe de produção afirma que o novo filme é completamente diferente dos anteriores; muito mais sombrio e adulto e que as emoções dos personagens são mais reais e os conflitos também; como a tensa cena em que Rony e Harry discutem sobre os riscos que podem enfrentar.

Nas palavras de Yates; a Parte 1 tem cara de filme independente (com uso excessivo de câmera tremida) e a Parte 2 está mais voltada para um épico de fantasia, com destaque colossal para a batalha de Hogwarts. Um detalhe interessante, é que no sexto livro da série (O Enigma do Príncipe) há uma batalha similar à do livro final e o roteirista Steve Kloves resolveu, sabiamente, cortá-la da adaptação do Enigma e guardá-la apenas para Relíquias Parte 2. É uma esperta decisão, porque evitaria a repetição.

As filmagens foram realizadas como a de um filme só, começando em 19 de Fevereiro de 2009 e terminando em 12 de Junho de 2010. Os filmes iriam ser convertidos para 3D, mas a Warner voltou atrás (com razão) ao perceber que o resultado não seria decente e digno dos filmes.

Recentemente, Daniel Radcliffe confirmou que o final da Parte II será refilmado, procurando atingir um resultado mais emocionante.

Harry Potter (Daniel Radcliffe)

Depois de 6 anos de preparo, Harry Potter finalmente encara seu destino e enxerga seu papel como aquele que deverá encerrar a era de terror de Lord Voldemort, mas para isso, deverá encontrar as Horcruxes.

 

 

 

 

Hermione Granger (Emma Watson)

Forçada a apagar a memória dos próprios pais, Hermione junta-se a Harry e Rony para encontrar as Horcruxes.

 

 

 

 

 

 

Rony Weasley (Ruppert Grint)

Ainda fiel a seu melhor amigo, Rony ajuda-o na busca e na destruição das Horcruxes, mesmo que a relação entre o amigo fique tensa e os sentimentos por Hermione finalmente revelados.

 

 

 

 

 

Voldemort (Ralph Fiennes)

Ainda mais poderoso, Voldemort continua sua busca pelo jovem Harry Potter, ao mesmo tempo em que quebra a ordem no Ministerio da Magia, levando a uma total anarquia.

Achou que as Relíquias do título eram as Horcruxes do Voldemort né? Eu também.

A história desses objetos se origina com o conto dos irmãos Peverell; sobre três jovens que tem um encontro com a morte, e cada um pede um objeto. Conheça abaixo o que são os tais objetos:

A Varinha das Varinhas

O primeiro irmão pediu uma varinha invencível e indestrutível. Essa relíquia atravessou gerações e foi propriedade de Alvo Dumbledore até sua morte. A varinha só pode pertencer a outra pessoa se este desarmar, atacar ou matar seu dono anterior.

A Pedra da Insurreição

O segundo irmão pediu um meio de trazer os mortos de volta à vida. A pedra permite ao dono se comunicar com os mortos, mas apenas no momento derradeiro de sua vida. Sem saber, essa relíquia foi propriedade de Voldemort.

A Capa de Invisibilidade

O terceiro irmão pediu uma forma de se esconder da Morte. A capa de invisibilidade torna aquele que a usa invisível; a relíquia pertence a Harry Potter desde seu primeiro ano em Hogwarts.

O que Harry e seus amigos já destruíram e o que precisarão encontrar na jornada:

O Diário de Tom Riddle [x]

Visto no segundo filme, o diário continha a lembrança do jovem Tom Riddle, antes de se transformar no maléfico Voldemort. O diário quase dominou a mente de Gina Weasley, mas foi destruído por Harry usando uma presa de basilisco.

O Anel de Marvolo Gaunt [x]

Anel que fora propriedade do avô de Tom Riddle, tomou para ele após sua morte. Foi destruído por Dumbledore com a espada de Godric Griffyndor. O que ninguém sabe, é que a pedra encrostada é uma das Relíquias da Morte.

O Medalhão de Salazar Slytherin [x]

Pequeno medalhão que pertenceu a um dos quatro fundadores de Hogwarts, no caso o da casa Sonserina. O medalhão foi escondido na caverna mostrada no sexto filme, mas foi roubado por um inimigo de Voldemort. Objeto muito perigoso e sombrio, pode possuir indivíduos e torturá-los.

A Taça de Helga Huflepuff [x]

Criação da fundadora da casa de Lufa-Lufa, a taça atravessou gerações até ser roubada por Tom Riddle e logo transformada em Horcrux. Ele deixou a peça com Bellatrix Lestrange, que a escondeu em seu cofre no banco de Gringotes.

O Diadema de Rawena Ravenclaw [x]

Único objeto de valor conhecido da fundadora da Casa Corvinal. Como sua criadora prezava a sabedoria, o diadema dá a aquele que o usa, mais inteligência. O objeto foi roubado por sua filha e escondido na Albânia por décadas, até ser roubado por Tom Riddle. Em sua parte superior, está cravada a frase “O espírito sem limites é o maior tesouro do homem”.

Nagini [x]

 A mortal serpente de estimação de Voldemort é a única horcrux que ele carrega consigo a maior parte do tempo.

A Sétima Horcrux [x]

SPOILER PESADÍSSIMO!

Ao tentar matar Harry Potter quando este ainda era um bebê, Voldemort acidentalmente criou uma sétima Horcrux; o próprio jovem.

Confira abaixo alguns dos principais feitiços usados na saga:

  • Expelliarmus – Usado principalmente em ataques ou para desarmar o oponente.
  • Estupefaça – Ataques mais potentes.
  • Expecto Patronum – Escudo contra dementadores, mas há um porém: além de pronunciar o nome, o bruxo deve imaginar uma lembrança de felicidade intensa.
  • Lumos: Produz uma luz na ponta da varinha, eficiente para iluminação.
  • Protego: Prouduz um escudo contra feitiços ofensivos.
  • Wingardium Leviosa: Usado para levitar objetos.
  • Levicourpus: Usado para levitar seres vivos.
  • Sectumsempra: Desenvolvido pelo Príncipe Mestiço, é um ataque mortal que produz golpes similares ao de uma espada no corpo do oponente.
  • Reducto – Reduz o tamanho de objetos, podendo até destruí-los.
  • Obliviate – Confunde a memória do oponente.
  • As Maldições Imperdoáveis – Três feitiços letais que condenam aquele que o produz à prisão de Azkaban. Eles são Imperius: que oferece controle sob a mente do oponente. Crucio: produz a sensação de tortura. E Avada Kedrava: mata o oponente.

Oclumência

A Oclumência é um processo complicado cuja finalidade é proteger o subconsciente de ameaças. Quando Voldemort começou a projetar imagens e sensações na mente de Harry, ele teve que aprender a fechar sua mente.

Priori Incantatem

Esse fenômeno ocorre quando duas varinhas se conectam através de feitiços distintos. A ligação entre Harry e Voldemort é especial, porque suas varinhas foram fabricadas com o mesmo material.

 

  • Polissuco: Composta por distintos ingredientes, transforma a pessoa que a bebe em outra, de acordo com o fio de cabelo posto na mistura.
  • Felix Felicis: Também conhecida como “sorte líquida”, a rara poção dá exatas 24 horas de sorte a quem a bebe.
  • Armatenti: Poção que produz uma paixão incontrolável por outra pessoa.
  • Verisaterum: Solução eficiente para fazer alguém contar a verdade.

Os mocinhos e os bandidos da saga:

A Ordem da Fênix

Fundada por Alvo Dumbledore, a principal finalidade do grupo secreto era lutar contra Voldemort e seus seguidores, investigando e buscando estrategias.

Sede: Já teve sedes na residência dos Weasley e no Largo Grimmauld, residência dos Black.

Membros notáveis: Alvo Dumbledore, Harry Potter, Remo Lupin, Olho-Tonto Moody, Sirius Black, Arthur Weasley, Ninfadora Tonks, Severo Snape, entre outros.

Os Comensais da Morte

É o nome que recebem os seguidores de Voldemort quando este ganhou mais poder. Usavam máscaras e cometiam crimes terríveis, aterrorizando o mundo bruxo e o dos trouxas.

Membros Notáveis: Bellatrix Lestrange, Lúcio Malfoy, Draco Malfoy, Bartô Crouch Jr., Igor Karkaroff, Narcisa Malfoy, Severo Snape, entre outros.

A Armada Dumbledore (AD)

Quando o Ministerio da Magia interferiu nas normas e aulas de Hogwarts, Harry e seus amigos fundaram um grupo secreto onde ele ensinava a um grupo de alunos feitiços úteis para se defender.

Sede: Sala Precisa.

Membros Notáveis: Harry Potter, Rony Weasley, Hermione Granger, Neville Longbottom, Jorge Weasley, Fred Weasley, Luna Lovegood, Gina Weasley, Cho Chang, Padma Patil, Parvati Patil, entre outros.

Feijõezinhos de Todos os Sabores

De acordo com os filmes, eles realmente possuem todos os sabores, passando de chocolate até cera de ouvido. Numa recordação amigável da atração da saga em Orlando, pude provar uma dessas guloseimas (peguei um de banana).

Sapos de Chocolate

Basicamente, um feitiço que dá vida a um sapo feito de chocolate. Mas nas palavras de Rony Weasley, o que importa é a figurinha de bruxo famoso que vem de brinde.

Cerveja Amanteigada

Até os bruxos bebem… Essa bebida é, basicamente, cerveja adicionada com manteiga, tornando-a muito espumante. É geralmente tomada quente, no inverno.

Abaixo, minhas cinco cenas de voo favoritas:

5 – O Balaço Errante

Nada como uma boa perseguição. Em pleno jogo de Quadribol, alguém modificou um balaço (uma bola de jogo perigosa), que persegue o jovem Potter até ser destruído.

4 – Quadribol Dementado

É, parece que Harry não pode ter um jogo tranquilo… Dessa vez, ele é atacado por um grupo de Dementadores, que o derrubam de sua vassoura, fazendo-o cair por mais de 200 metros.

3 – Fuga do Rua dos Alfeneiros

Harry deixa de vez a casa de seus tios e é escoltado pela Ordem da Fênix para que chegue em segurança à residência dos Weasley. Não demora até que o grupo seja atacado por Comensais da Morte, resultando em uma empolgante perseguição por Londres – com Harry e Hagrid em uma moto voadora.

2 – A Primeira Tarefa

Uma das melhores sequências de ação da saga, empolgante e extremamente bem feita. A trilha de fundo acerta, os efeitos visuais são perfeitos, enfim, é uma cena impecável.

1 – Ataque sobre Londres

Se você leu minha crítica sobre O Enigma do Príncipe, sabe o quanto eu adorei esta sequência. Uma maneira empolgante e estilosa de iniciar um filme; a direção dinâmica de Yates ajuda, assim como a impecável fotografia e os efeitos visuais.

A Pedra Filosofal

A EA criou uma boa estrutura e gráficos razoáveis para a tecnologia da época, mas ainda assim é um bom game. Fiel tanto ao livro quanto ao game, jogabilidade decente e um entretenimento eficiente.

Nota: 6,0

A Câmara Secreta

Na minha opinião, o melhor game de Harry Potter já feito. Joguei a versão para Playstation 1 há alguns anos, mas foi muito divertido. O jogo é difícil, agradável, possui muitas missões bacanas (algumas presentes apenas no livro) e uma jogabilidade boa. Pena que eu nunca terminei-o inteiramente…

Nota: 10

O Prisioneiro de Azkaban

Aqui começa o “GTA Harry Potter”. Além de contar com a excelente trama do filme/livro original, os gráficos melhoraram bastante, há mais feitiços para serem destravados e interatividade nos cenários é sensacional; correr livre pelo castelo de Hogwarts…

Nota: 9,0

Quiditch World Cup

Basicamente, é um Fifa/ PES de Quadribol. A jogabilidade é agradável, mas imperfeita. Divertido no ponto certo, mas peca por não oferecer tantas opções e agilidade.

Nota: 6,5

O Cálice de Fogo

Não gosto desse game. Possui a inovação de permitir mais personagens e o modo multiplayer, mas suas missões são repetitivas e cansativas. Por outro lado, 4 fases valem a visita: o Torneio Tribuxo (com destaque para a tarefa do dragão) e o duelo com Voldemort.

Nota: 5,5

A Ordem da Fênix

O pior da série. Bons cenários, ambientes recriados com perfeição e fidelidade ao filme e ótimos gráficos. Isso não é suficiente é claro, as missões limitam-se ao tedioso e horrível recrutamento da Armada Dumbledore e rebeliões. Nem a batalha final salva, já que os feitiços passaram de botões a movimentos do analógico…

Nota: 3,5

O Enigma do Príncipe

Possui o mesmo cenário detalhado de seu antecessor, mas pelo menos acrescenta algumas novidades interessantes. Nem comento as fáceis missões da história, que podem ser completadas sem nenhuma dificuldade. Vale pelas viciantes aulas de poções…

Nota: 6,5

Lego Harry Potter – Years 1-4

Sonho com um game de Lego Harry Potter desde que Lego Star Wars foi lançado em 2005. A empresa de blocos de montar consegue se superar na versão dos quatro primeiros anos do bruxo. Muitos personagens e cenários são disponíveis, a jogabilidade é ótima, mas peca por esquecer um pouco a história (não há nenhum diálogo), no entanto é diversão garantida.

Nota: 8,5

Quão fiel é cada filme da saga aos livros e cenas que eu queria que vissem a luz do dia na adaptação:

A Pedra Filosofal: Acho que nada, está bom do jeito que está.

A Câmara Secreta: A Festa do Aniversário de Morte, seria divertidíssima.

O Prisioneiro de Azkaban: De acordo.

O Cálice de Fogo: A presença dos Dursley e o encontro deles com a família Weasley é antológico.

A Ordem da Fênix: A visita ao Hospital St. Mungus, onde encontramos algumas caras conhecidas e aprendemos mais sobre os pais de Neville Longbottom.

O Enigma do Príncipe: Uma explicação melhor sobre as horcruxes; a maioria delas é apresentada neste livro.

Chris Columbus

Chegou ao projeto através de um de seus filhos, que era fã do livro e logo despertou a atenção do cineasta. Columbus, apesar de não ser um cineasta excepcional, merece muitos créditos por escolher o elenco certo, iniciar a trama e trazer para a tela tudo o que estava no livro.
Filmes que dirigiu: A Pedra Filosofal e A Câmara Secreta.

Alfonso Cuarón

Provavelmente, a mão mais artística na saga. Em seu filme, aprimorou os efeitos visuais, apresentou novos estilos narrativos, tons de cores e desenvolveu o elenco; agora adolescentes, são bem coordenados pelo cineasta espanhol. Sem falar que a história ganha toques mais sombrios.
Filmes que dirigiu: O Prisioneiro de Azkaban

Mike Newell

Se Cuarón começou a se aprofundar no lado sombrio da saga, o inglês Mike Newel explorou mais ainda as trevas, principalmente pelo retorno de Voldemort. A grandiosidade dos cenários e os interesses românticos também são destaque.

Filmes que dirigiu: O Cálice de Fogo

David Yates

E finalmente, o diretor que finalizará a saga. Conseguindo equilibrar os níveis sombrios com humor, ação e mistério, o americano David Yates trouxe maturidade à franquia. Aprimorou praticamente todo os aspectos (positivos e negativos) dos filmes anteriores.

Filmes que dirigiu: A Ordem da Fênix, O Enigma do Príncipe, As Relíquias da Morte – Parte I e II.

Assim como cada diretor trouxe seu toque pessoal para cada filme, os compositores também teceram magníficas faixas musicais. Abaixo o maestro de cada filme e suas melhores composições:

John Williams

O mestre! Gênio por trás de algumas das melhores composições de todos os tempos e também aquele que cria as músicas-tema mais memoráveis; Star Wars, Indiana Jones, De Volta para o Futuro, entre outros. Em sua contribuição para Harry Potter, vale destacar o equilíbrio de tons; nos dois primeiros, eram – em sua maioria – temas festivos e alegres, enquanto no terceiro, Williams teceu tons sombrios e memoráveis.

Filmes: A Pedra Filosofal, A Câmara Secreta e O Prisioneiro de Azkaban.

Temas memoráveis:

Hedwig’s Theme (A Pedra Filosofal)

Buckbeak’s flight (Prisioneiro de Azkaban)

Patrick Doyle

Apenas compôs para um filme, mas fez um bom trabalho. Criando temas sombrios, instigantes e com muita referência nos anteriores, aliás, seu grande acerto foi aprimorar temas já existentes, como o tema principal da série. Boa contribuição, sem dúvida.
Filmes: O Cálice de Fogo

Temas Memoráveis:

The Story continues… (O Cálice de Fogo)

Harry at Winter

Nicholas Hooper

Em ambos os longas da série que trabalhou, Nicholas Hooper compôs temas distintos; agitados, românticos, sombrios e épicos. A maioria deles, magníficos. Depois de Williams, talvez tenha sido a melhor contribuição musical para a saga.
Filmes: A Ordem da Fênix e O Enigma do Príncipe.

Temas Memoráveis:

Flight of the Order (A Ordem da Fênix)

Slug’s Party (O Enigma do Príncipe)

Alexandre Desplat

Contratado para os dois filmes, o excelente Alexandre Desplat entregou um maravilhoso trabalho, retratando bem o tom de solidão e trevas da Parte I. No filme final, ele promete uma trilha mais épica. Mal posso esperar…

Snape to Malfoy Manor (Relíquias, Parte 1)

Ministry of Magic (Relíquias, Parte 1)

 

Grande galinha dos ovos dourados da Warner Bros, a saga Harry Potter encheu os cofres do estúdio com muito dinheiro. Acompanhe o desempenho econômico dos seis filmes da série; quanto custaram e quanto arrecadaram:

Harry Potter e a Pedra Filosofal

Orçamento: u$125,000,000

Arrecadação: U$ 976,500,000

A Câmara Secreta

Orçamento: $100,000,000

Arrecadação: U$ 878,987,880

O Prisioneiro de Azkaban

Orçamento: U$ 130,000,000

Arrecadação: U$795,538,952

O Cálice de Fogo

Orçamento: U$150,000,000

Arrecadação: U$ 896,013,096

A Ordem da Fênix

Orçamento: U$150,000,000

Arrecadação: U$938,468,864

O Enigma do Príncipe

Orçamento: U$$250,000,000

Arrecadação: U$933,959,197

Relíquias da Morte – Parte 1

Orçamento: A ser definido, já que as filmagens ocorreram junto com as da Parte 2.

Arrecadação: U$ 955,001,070

Uma coisa eu tenho certeza sobre a primeira parte de As Relíquias da Morte: o final vai ser fdp, aquele tipo de “gancho” que deixa o espectador ansioso para a continuação. Vamos relembrar aqui alguns exemplos…

Obs: Não é nenhuma coincidência que são os “número 2” que possuem esse tipo de final.

De Volta para o Futuro 2

A dupla dinâmica Marty McFly e Doc Brown viaja até 1955 para impedir que um futuro pavoroso e sombrio torne-se realidade. Terminada a missão, o cientista – a bordo de seu DeLorean – é atingido por um raio e some. Depois descobrimos que este foi parar no Velho Oeste, 1885. Marty terá que resgatá-lo e, não fossem as cenas do terceiro filme que vem de brinde ao fim da projeção, eu teria ficado louco para saber o que aconteceria…

Matrix Reloaded

Depois de um espetáculo de cenas de ação, o segundo Matrix chega ao fim com duas grandes revelações; o protagonista Neo fica preso em um local desconhecido e o vilão da trilogia, o agente Smith, invade o mundo real. Lembro-me de que a reação no cinema foi assustadora…

Piratas do Caribe – O Baú da Morte

É realmente muito corajoso pegar o protagonista de uma franquia milionária e matá-lo ao fim da projeção. Claro, Jack Sparrow não morre (o terceiro filme é sobre seu retorno dos mortos), mas a cena do pirata entrando na boca do Kraken é memorável.

Kill Bill – Vol. 1

Após um banho de sangue trash e uma luta memorável contra Lucy Liu, a Noiva (Uma Thurman) continua sua vingança contra Bill, achando que sua filha está morta. Na cena final, ouvimos o antagonista revelar que ela estava enganada. Genial.

Alguns estão se saindo bem, outros são descaradas tentativas frustradas.

Crepúsculo

Não há dúvidas; mesmo que imperfeita e cheia de falhas, a saga Crepúsculo é a que chega mais perto do sucesso de Harry Potter. No entanto, a série já vai acabar e nem de longe teve o mesmo impacto que a saga do bruxo adolescente.

As Crônicas de Nárnia

Com um eficiente primeiro filme, mas uma mediana e arrastada sequência, a franquia Nárnia até que entretem, o elenco é razoável e os efeitos visuais e cenários também capricham. O terceiro capítulo sai este ano, veremos se melhora.

A Bússola de Ouro

Daniel Craig, Eva Green, Nicole Kidman, direção de arte espetacular e efeitos visuais de primeira disperdiçados em uma trama confusa, incoerente e muito cansativa.

Percy Jackson

Uma das mais descaradas e mal feitas tentativas de franquia que ja testemunhei. A história é fraca e desinteressante, o elenco é péssimo e acharam mesmo que só porque o Chris Columbus dirigiu os primeiros Harry Potter, que ele acertaria de novo.

Do primeiro filme da saga até aqui, o elenco principal cresceu muito. Vamos recordar:

Daniel Radcliffe

Rupert Grint

Emma Watson

O veredicto do blog em relação aos capítulos anteriores da saga:

Bem… O especial acaba aqui, espero que tenham gostado. E adeus à franquia Harry Potter, sentiremos sua falta.

Vencedores do Framboesa de Ouro 2010

Posted in Prêmios with tags , , , , , , , , , , , , , , on 7 de março de 2010 by Lucas Nascimento

Mas que prêmio mais glorioso. Ontem foram anunciados os vencedores do Frmboesa de Ouro, qu elegem os piores filmes do ano. Confira abaixo a lista, dominada com justiça por Transformers – A Vingança dos Derrotados:

Pior Filme

Transformers – A Vingança dos Derrotados

Pior Diretor

Michael Bay – Transformers – A Vingança dos Derrotados

Pior Ator

Os três Jonas Brothers – Jonas Brothers – O Show

Pior Atriz

Sandra Bullock – Maluca Paixão

Pior Ator Coadjuvante

Billy Ray Cyrus – Hannah Montana – O Filme

Pior Atriz Coadjuvante

Sienna Miller – G.I.Joe – A Origem de Cobra

Pior Casal ou dupla

Bradley Cooper & Sandra Bullock – Maluca Paixão

Pior Remake, prequela ou derivado

A Terra Perdida

Pior Roteiro

Transformers – A Vingança dos Derrotados

Pior Filme da Década

A Reconquista

Pior Ator da década

Eddie Murphy

Pior Atriz da Década

Paris Hilton