Arquivo para mangá

| Oldboy – Dias de Vingança | Crítica

Posted in Ação, Cinema, Críticas de 2014, Drama, Suspense with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , on 5 de junho de 2014 by Lucas Nascimento

2.5

Oldboy
Made in America: Josh Brolin até que honra o martelo

Se arriscar a refilmar qualquer filme é brincar com fogo. Se arriscar a refilmar o neo-clássico sul coreano Oldboy é brincar com um furioso dragão cuspidor de fogo com apenas uma pistolinha de água como arma contra seus sopros incinerantes. O filme comandado pelo excepcional Chan Wook Park em 2003 impressiona por seu estilo apurado, trama surpreendente e violência sem pudor, algo que seria difícil de ser encontrado no remake Oldboy – Dias de Vingança. Nenhuma surpresa que essa nova versão não chegue nem perto do impacto do original, mas até que Spike Lee tenta.

A trama preserva os mesmos elementos do filme de 2002 (ambos baseados no mangá de Garon Tsuchiya e Nobuaki Minegishi), trazendo o desleixado Joe Doucett (Josh Brolin, intenso como requer o papel) sendo misteriosamente sequestrado e mantido em cativeiro em um quarto de hotel por duas décadas. Sem explicação ou contato humano, Doucett é libertado e descobre ter sido incriminado pelo assassinato de sua mulher, precisando encontrar o responsável por sua captura e encontrar sua filha perdida.

Eu geralmente não tenho muitos problemas com remakes, desde que tragam uma lógica consistente em sua adaptação para um novo público – seja de geração ou país diferente. Já com este Oldboy, é outro cenário: falha ao oferecer algo diferente que Chan Wook Park já não tivesse realizado com maestria há 12 anos e Lee não consegue atingir o mesmo impacto dramático (e absolutamente perturbador) de uma das reviravoltas mais sombrias de todos os tempos. O filme nunca nos envolve, nunca nos faz emergir na história como o original – que trazia até mesmo longas tomadas em POV para alcançar tal feito.

Uma pena, já que Spike Lee claramente tenta entregar um serviço decente. Sua direção é estilosa e energética ao retratar a passagem de anos nas cenas do hotel, agradando também por sua abordagem visual interessante nas sequências de flashback (que trazem os personagens “assistindo” os eventos em meio ao desenrolar destes) e por um plano-sequência particularmente inspirado. O mesmo não pode ser dito sobre sequências imortalizadas no original: a famosa luta do martelo? Bacana, Lee até tenta elevar o nível ao… trazer mais níveis para o cenário, mas não deixa de soar excessivamente coreografado. Condenável também a decisão do diretor em abusar de efeitos digitais visivelmente artificiais (sangue digital, até quando?), mas completamente apoiada a decisão de Sharlto Copley em construir um antagonista que se baseia completamente em quesitos do tipo – seja em visual, ou o bem-vindo exagero de sua performance.

Oldboy – Dias de Vingança não é nem um tentáculo do maravilhoso crustáceo que é o filme original sul coreano. Spike Lee se esforça, mas é incapaz de oferecer algo relevante para a história (talvez no final, que apresenta elementos completamente novos). Interessante como uma rápida cena deste remake o resume perfeitamente: Joe entra em um restaurante chinês e indaga uma lula viva no aquário. Fãs do original certamente perceberão a referência, mas será que o protagonista aqui teria mesmo a audácia de devorar o invertebrado vivo, como fez o ator Min-sik Choi?

Claro que não.

Anúncios

Insert Coin: Especial SCOTT PILGRIM CONTRA O MUNDO

Posted in Especiais with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on 25 de outubro de 2010 by Lucas Nascimento

Depois de passar pelo perigo de não estrear nos cinemas brasileiros, Scott Pilgrim contra o Mundo chegou, prometendo ser um dos grandes filmes do ano, mesmo que ninguém o veja. Acompanhe o especial.

Publicada em 6 volumes nos EUA e em 3 aqui no Brasil (o volume 2 está pra sair), a série Scott Pilgrim é uma das melhores HQs que já tive o prazer de ler; a trama é simplesmente… Uau! Contando com elementos de videogame, perfis no meio da história e onomatopeias malucas, percebe-se que o autor Bryan Lee O’Malley se divertiu muito desenvolvendo o gibi; e quem se diverte mais ainda é o leitor.

O traço e a coloração em preto e branco lembram um pouco mangá, mas não seguem a mesma estrutura narrativa.

Desde a finalização do primeiro volume da série (Scott Pilgrim’s Precious little life), já era existente o desejo de uma adaptação para o cinema. Apesar de discordar no início, Bryan O’ Malley apoiou o projeto, dando sugestões e anotações. Na época, o diretor Edgar Wright acabava de terminar Todo Mundo Quase Morto.

As filmagens começaram em Março de 2009, em Toronto no Canadá (onde se passa a trama no quadrinho) e terminaram em Agosto do mesmo ano. O trabalho foi a pós-produção, repleta de efeitos visuais. Assim como em Kick-Ass, a saga ainda não havia chegado ao fim, por isso o final do filme é diferente do da HQ.

O filme estreiou em Agosto nos EUA, tendo uma arrecadação muito fraca nas bilheterias, o que quase cancelou a estreia do longa no Brasil. Não fosse a mobilização no Twitter, provavelmente este especial não estaria aqui agora, muito menos o filme.

Scott Pilgrim (Michael Cera)

Canadense de 20 e poucos anos, vida boa, baixista de uma banda de garagem e que passa a maior parte do tempo jogando videogames. Tudo muda quando Scott conhece Ramona Flowers, mas para ficar com ela, ele deve derrotar seus 7 Ex-Namorados do Mal.

Ramona Flowers (Mary Elizabeth Winstead)

Misteriosa americana que acaba de se mudar para o Canadá, trabalha como entregadora da Amazon e logo desperta a atenção de Scott. Ela dá informações sobre seus ex-namorados.

Wallace Wells (Kieran Culkin)

Colega de quarto gay de Scott (e um dos mais divertidos personagens da saga), Wallace dá conselhos e ajuda a seu amigo, enquanto suporta seu vício em festas e videogames.

Knives Chau (Ellen Wong)

Antes de conhecer Ramona, Scott teve um pequeno namoro com a colegial Knives Chau, que se apaixonou por ele após ver um ensaio de sua banda. Quando Scott termina o namoro, tudo o que ela quer é vingança.

A Liga dos Sete Ex-Namorados do Mal

1. Matthew Patel (Satya Bhabha) : O namoro de Patel com Ramona começou no colégio, durando apenas uma semana. Ameaçando Scott, o sujeito conta com alguns poderes místicos.

2. Lucas Lee (Chris Evans): Skatista no colégio, Lee tornou-se astro de filmes de ação, sempre sucessos de bilheteria. Na luta contra Scott, conta com sua força bruta e equipe de dublês.

3. Todd Ingram (Brandon Routh): Baixista de uma banda de rock, Ingram possui poderes sobrenaturais graças a sua dieta Vegan (“ele fez academia vegan e tudo mais…”). É meio leigo.

4. Roxanne “Roxy” Ritchie (Mae Whitman): A única mulher da Liga, a meia-ninja Roxy foi parte de uma experiência “bi-curiosa” de Ramona.

5. e 6. Kyle & Ken Katayanagi (Shota Saito & Keita Saito): Gêmeos japoneses e famosos músicos, Ramona namorou os dois ao mesmo tempo.

7. Gideon Graves (Jason Schwartzman): Gênio maléfico, Gideon comanda a Liga dos Ex-Namorados e possui habilidades de luta avançadas.

Alguns memoráveis personagens nerds do cinema (e um grupo indispensável da TV).

McLovin

McLovin! Já virou ícone do século XXI, um dos mais divertidos e engraçados personagens que eu já vi. Armado com sua identida falsa e timidez, o adolescente se solta no fim do filme e, mesmo que sejam só alguns segundos, é o único que se dá bem.

George McFly

Um dos nerds mais bem caracterizados no cinema, o pai do herói Marty McFly, George, teve a sorte de conhecer uma bela moça e cresceu nerd (uma atuação excelente de Crispin Glover). Sua radical mudança, provocada por seu filho ao voltar no tempo, é inspiradora e real.

Dave Lizewski

O que faz um personagem recente e muito pouco conhecido aqui? Dave Lizewski, desengonçado e nerd não ficou apenas fantasiando com histórias de super-heróis; ele foi à luta!

Sheldon Cooper

Pela primeira vez no blog, uma homenagem a um personagem da televisão! Apesar de The Big Bang Theory não ser lá essas coisas, o intelectual arrogante Sheldon vale a visita. Sempre expondo sua opinião e a lógica dos eventos, é muito divertido e nerd de carteirinha. Ah, é claro, Bazzinga!

Scott Pilgrim teve que enfrentar 7 Ex-Namorados. O que mais os “romeus” do cinema já encararam, em nome do amor?

Quem vai Ficar com Mary?

Além de enfrentar diversos pretendentes (incluindo seu melhor amigo), o personagem de Ben Stiller sofre. É preso e confundido com um assassino, gasta muito dinheiro em pscicólogos e prende o zíper naquele santo lugar… Espartano esse cara.

Como se fosse a Primeira Vez

Realmente, ter que lembrar a garota que você namora todo dia de que eles se conhecem é real… Adam Sandler e Drew Barrymore lideram a agradável comédia, que é muito divertida.

Bem, o especial acaba aqui, mas não deixe de conferir a crítica de Scott Pilgrim contra o Mundo na Sexta-Feira. Até mais!

ATUALIZAÇÃO: A estreia do filme foi mudada para o dia 05/11 em SP.