Arquivo para mila kunis

Oscar 2011: Os Indicados

Posted in Prêmios with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on 25 de janeiro de 2011 by Lucas Nascimento

Saíram os indicados ao Oscar 2011. Confira abaixo:

Melhor Filme

127 Horas

A Origem 

A Rede Social

Bravura Indômita

Cisne Negro

O Discurso do Rei

Inverno da Alma

Minhas Mães e Meu Pai

Toy Story 3

O Vencedor

Melhor Diretor

David Fincher – A Rede Social

Joel e Ethan Coen – Bravura Indômita

Darren Aronofsky – Cisne Negro

Tom Hooper – O Discurso do Rei

David O. Russel – O Vencedor

Melhor Ator

Javier Bardem – Biutiful

Jeff Bridges – Bravura Indômita

Jesse Eisenberg – A Rede Social

Colin Firth – O Discurso do Rei

James Franco – 127 Horas

Melhor Atriz

Annette Bening – Minhas Mães e meu Pai

Jennifer Lawrence – Inverno da Alma

Nicole Kidman – Reencontrando a Felicidade

Natalie Portman – Cisne Negro

Michelle Williams – Blue Valentine

Melhor Ator Coadjuvante

Christian Bale – O Vencedor

John Hawkes – Inverno da Alma

Jeremy Renner – Atração Perigosa

Mark Ruffalo – Minhas Mães e Meu Pai

Geoffrey Rush – O Discurso do Rei

Melhor Atriz Coadjuvante

Amy Adams – O Vencedor

Helena Bonham Carter – O Discurso do Rei

Melissa Leo – O Vencedor

Hailee Steinfeld – Bravura Indômita

Jacki Weaver – Animal Kingdom

Melhor Roteiro Original

Another Year – Mike Leigh

A Origem – Christopher Nolan

O Discurso do Rei – David Seidler

Minhas Mães e meu Pai – Lisa Cholodenko & Stuart Blumberg

O Vencedor – Scott Silver, Paul Tamasy & Eric Johnson

Melhor Roteiro Adaptado

127 Horas – Danny Boyle & Simon Beaufoy

A Rede Social – Aaron Sorkin

Bravura Indômita – Joel Coen & Ethan Coen

Inverno da Alma – Debra Granik & Anne Rosellini

Toy Story 3 – Michael Arndt

Melhor Animação

Como Treinar o seu Dragão

O Mágico

Toy Story 3

Melhor Filme Estrangeiro

Biutiful

Dente Canino

Em um Mundo Melhor

Fora-da-Lei

Incendies

Melhor Direção de Arte

Alice no País das Maravilhas

A Origem

O Discurso do Rei

Harry Potter e as Relíquias da Morte – Parte 1

Tron – O Legado

Melhor Fotografia

A Origem

A Rede Social

Bravura Indômita

Cisne Negro

O Discurso do Rei

Melhor Montagem

 

127 Horas

A Rede Social

Cisne Negro

O Discurso do Rei

O Vencedor

Melhor Figurino

Alice no País das Maravilhas

Bravura Indômita

O Discurso do Rei

I Am Love

The Tempest

Melhor Maquiagem

Caminho da Liberdade

Minha Versão do Amor

O Lobisomem

Melhores Efeitos Visuais

 

Além da Vida

Alice no País das Maravilhas

A Origem

Harry Potter e as Relíquias da Morte: Parte 1

Homem-de-Ferro 2

Melhor Edição de Som

A Origem

Bravura Indômita

Incontrolável

Toy Story 3

Tron – O Legado

Melhor Mixagem de Som

A Origem

A Rede Social

Bravura Indômita

O Discurso do Rei

Salt

Melhor Trilha Sonora

127 Horas – A.R. Rahman

A Origem – Hans Zimmer

A Rede Social – Trent Reznor & Atticus Ross

Como Treinar o seu Dragão – John Powell

O Discurso do Rei – Alexandre Desplat

Melhor Canção Original

“If I Rise” – 127 Horas

“Coming Home” – Country Song

“I See the Light” – Enrolados

“We Belong Together” – Toy Story 3

Melhor Documentário

Exit Through the Gift Shop

Gasland

Lixo Extraordinário

Restrepo

Trabalho Interno

Melhor Documentário Curta Metragem

Killing in the Name

Poster Girl

Strangers No More

Sun Come Up

The Warriors of Quigang

Melhor Curta-Metragem

The Confession

The Crush

God of Love

Na Wewe

Wish 143

Melhor Curta de Animação

Dia & Noite

The Grufallo

Let’s Pollute

The Last Thing

Madagascar, carnet de voyage

Como esqueceram Christopher Nolan em Melhor Diretor? A Academia tem problemas, claro… Os vencedores serão anunciados em 27 de Fevereiro, durante a cerimônia de premiação.

Anúncios

A Corrida do Oscar 2011 já começou

Posted in Prêmios with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on 25 de setembro de 2010 by Lucas Nascimento

Parece meio cedo pra começar a falar sobre Oscar, mas na verdade não é. Alguns filmes já tem presença garantida, já existem favoritos e muitas especulações. Vamos começar as apostas e ver que longas tem chance real de aparecer na festa:

A Rede Social

Grande surpresa, aposto que ninguém imaginava (eu inclusive), que um filme sobre o Facebook pudesse ser tão elogiado e gerasse tanta especulação. A crítica nos EUA aprovou, dando destaque à direção de David Fincher e ao elenco.
Possíveis Indicações: Melhor Filme, Diretor, Roteiro Adaptado, Ator (Jesse Eisenberg), Ator Coadjuvante (Andrew Garfield e Justin Timberlake), Montagem e Fotografia.

A Origem

Até agora o melhor filme do ano, merece não só meras indicações, mas também muitas vitórias. A presença do longa é quase certa, já que a Academia ignorou Christopher Nolan em O Cavaleiro das Trevas, que foi uma péssima decisão, desaprovada por muitos. A Origem é brilhante e tem potencial para virar clássico.
Possíveis Indicações: Melhor Filme, Diretor, Roteiro Original, Montagem, Fotografia, Efeitos Visuais, Edição de Som, Mixagem de Som e Trilha Sonora.

Toy Story 3

Se a Academia indicou Up – Altas Aventuras na edição anterior, a presença da conclusão da saga dos brinquedos entre os 10 indicados a Melhor Filme é quase certa. A Pixar não é só a melhor produtora de animações da atualidade, mas também a que faz os melhores filmes; até agora, nunca errou.
Possíveis Indicações: Melhor Filme, Melhor Animação (considere essa última já vencida…) e Roteiro Original.

127 Horas

Novo filme de Danny Boyle, é baseado na história real de um jovem alpinista que fica preso em uma montanha, onde reavalia toda sua vida e tenta sobreviver. Parece interessante, mas a Academia pode achar que a vitória do cineasta com Quem quer ser um Milionário? ainda é muito recente. No entanto, James Franco deu o que falar com sua performance.
Possíveis Indicações: Melhor Filme, Melhor Diretor, Melhor Ator (James Franco) e Melhor Montagem.

The King’ Speech

Grande vencedor no Festival de Toronto, mas não é o bastante para me convencer. Vocês já devem saber, tenho um preconceito muito grande em relação à filmes de épocas, a História do mundo raramente é transformada em um filme interessante e tenho minhas dúvidas quanto a história do Rei George IV, apesar de confiar no talento de Colin Firth.
Possíveis Indicações: Melhor Filme, Melhor Diretor, Melhor Roteiro Original, Melhor Ator (Colin Firth) e Melhor Figurino (o que foi que eu disse sobre figurinos de época?).

Black Swan

O thriller psicológico de Darren Aronofsky foi bem recebido em Veneza, mas também gerou muita polêmica (típico do cineasta). Natalie Portman com certeza ganhará uma indicação, assim como Mila Kunis, que ganhou prêmio de revelação no Festival. Será que finalmente o talentoso cineasta será reconhecido?
Possíveis Indicações: Melhor Filme, Melhor Diretor e Melhor Atriz (Natalie Portman), Melhor Atriz Coadjuvante (Mila Kunis)

Participação Brasileira

E como fica o Brasil na festa? Caso você não saiba, o filme selecionado para representar o país e tentar uma vaga na categoria de Filme Estrangeiro foi Lula – O Filho do Brasil. Dispensa comentários, duvido da qualidade do filme e tenho certeza de que o Brasil mais uma vez ficará de fora da categoria.

Claro, ainda há filmes e premiações a vir, mas é sempre bom dar uma certa atenção a alguns trabalhos, por isso, não esqueça dos filmes citados acima, alguns deles podem ser lembrados pela Academia. Ou não.

Primeira Olhada: Black Swan

Posted in Primeira Olhada with tags , , , , , , , , , , , , , , , on 5 de setembro de 2010 by Lucas Nascimento

O mais recente filme de Darron Aronofsky estreia em Dezembro nos EUA. Sua recepção no Festival de Veneza foi calorosa e não faltaram elogios para a atuação de Natalie Portman. Vamos à primeira olhada:

 
Natalie Portman protagoniza O Lago dos Cisnes

Primeiro, a trama: Nina é uma bailarina esforçada que finalmente começa a ter destaque no grupo em que dança. Seu grande papel será protagonizar O Lago dos Cisnes, mas uma nova dançarina chamada Lilly rouba todo o esforço de Nina. Porém, fica a dúvida se a novata realmente existe.


Imagens constantes sobre dualidade e reflexos

Sem dúvida, há muito mais além dessa premissa, aliás, o próprio trailer pode ser uma enganação; o diretor sempre edita as prévias de seus filmes, transferindo um tom diferente do longa. O teaser sugere um suspense sobrenatural psicológico, contando com imagens constantes sobre dualidade e reflexos.


Nina está virando um cisne?

Mas é claro, o que mais chama atenção no trailer, são seus segundos finais, onde a protagonista examina sua ferida nas costas. Ela retira uma pena preta de dentro da pele e seus olhos estão vermelhos. Ou seja, Nina está virando um cisne? Ou seria apenas algum tipo de delírio ou metáfora para a transformação da personagem – aposto em uma sequência de pesadelo – e seu papel no espetáculo.


O polêmico beijo das protagonistas

Para quem não sabe, a personagem principal de O Lago dos Cisnes possui uma dualidade; um lado bom e outro ruim, o cisne branco e o cisne negro. Nina assume esse papel e, talvez, Lilly seja fruto de sua imaginação; uma personagem que represente seu lado obscuro, o “black swan” do título. Gostei da escolha de Mila Kunis, além de bonita é muito talentosa e renderá momentos “calientes” com Natalie Portman, que provavelmente terá sua segunda indicação ao Oscar.

Black Swan estreia em 1º de Dezembro nos EUA. No Brasil, ainda não há previsão.

| Uma Noite fora de Série | Diversão inofensiva

Posted in Comédia, Críticas de 2010, DVD with tags , , , , , , , , , , on 19 de agosto de 2010 by Lucas Nascimento

 
Adivinhe que vem para jantar: Steve Carrell e Tina Fey valem a visita

Comédias de ação geralmente são bem arrastadas e desastrosas. O difícil nesse tipo de filme é encontrar o equílibrio adequado entre piadas e perseguições de carros, tiroteios, etc. O longa que traz os comediantes Steve Carrell e Tina Fey até que funciona, sendo bem divertido e apostando no carisma de sua dupla principal.

O improviso é a principal arma da dupla, que geram alguns bons diálogos e referências interessantes, mesmo que seu roteiro não seja tão engraçado ou previsível. Carrell e Fey, você já deve ter ouvido excessivamente, estão muito bem em cena e valem a visita. Outros acertos da produção residem em seus coadjuvantes – James Franco e Mila Kunis como os Tripplehorns roubam a cena – e em satisfatórias cenas de ação, como a perseguição de carro. O rumo que a trama toma até que convence também.

No entanto, a produção cai severamente de nível em seu terceiro ato, caindo em um velho truque das comédias: se rebaixa ao rídiculo, mas não em uma forma positiva. A impressão é de que não se sabia mais que piadas inventar, então simplesmente colocaram Steve Carrell numa pole dance.

O filme tem seus defeitos, mas mesmo assim não deixa de ser uma diversão tranquila e inofensiva, garantida principalmente por sua dupla de comediantes que, apesar de não serem aproveitados ao máximo, fazem um trabalho satisfatório.