Arquivo para mortes

Sobre vampiros e lobos | Especial A SAGA CREPÚSCULO: ECLIPSE

Posted in Especiais with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on 29 de junho de 2010 by Lucas Nascimento

Muitos amam, muitos adoram e muitos detestam A Saga Crepúsculo, e a estreia da terceira parte, Eclipse já acontece nessa Quarta-Feira (30/06). Fã da série ou não, espero que aproveite esse especial. Vamos lá:

A história

A história começa com uma série de assassinatos em Seattle, todos causados por um grupo de vampiros recém-transformados, liderados por Victoria, que pretendem ir atrás de Bella e matá-la. Enquanto isso, a jovem precisa fazer sua escolha entre Edward e seu amigo Jacob.

Minha honesta opinião: Minha expectativa está relativamente baixa em relação a Eclipse. Me parece que será uma grande enrolação e a única coisa boa, será a batalha final. Claro, eu posso estar errado, é esperar para ver.

Personagens Principais

Isabella Swan (Kristen Stewart)

Dividida entre o vampiro Edward e o lobisomem Jacob, Bella precisa fazer sua escolha, sabendo que sua decisão pode desencadear uma guerra entre as criaturas. Como se não bastasse, precisa lidar com a ameaça de Victoria, que planeja vingança.

 

 

 

 

Edward Cullen (Robert Pattinson)

Após a proposta de casamento, Edward continua discutindo com Bella as consequências de sua escolha; e as dores que ela pode sofrer. Ele e sua família deverão se unir com os lobisomens.

 

 

 

 

Jacob Black (Taylor Lautner)

Na luta pelo coração de Bella, o jovem lobisomem deverá ajudar os Cullen a impedir o ataque do exército de Victoria, reunindo o clâ dos lobos. Jacob continua tendo uma relação de ódio contra Edward.

 

 

 

 

Victoria (Bryce Dallas Howard) 

Determinada a vingar a morte de seu namorado, a ruiva reúne um exército de vampiros recém-formados para ir atrás de Bella; não importando quantos lobisomens ou outros sangue-sugas tenha que destruir pra cumprir sua missão.

 

 

 

 

Os Cullen e a Tribo Quileute

Quando a situação fica muito perigosa, a família Cullen e a tribo dos lobisomens devem por suas diferenças de lado e se unir para defender Bella do ataque de vampiros recém-transformados. Rosalie e Jasper ganharão mais destaque, tendo seus passados revelados.

Os Volturi

Dessa vez, não veremos as grandiosas paisagens de Volterra, na Itália… Apenas quatro integrantes do grupo aparecem no filme, sempre observando a situação dos ataques em Seattle e botando pressão na transformação de Bella. Pena que Michael Sheen não volta, ótimo ator.

O Exército Recém-Transformado

Sem dúvida o elemento que mais me chama atenção no terceiro filme. O exército é formado por vampiros-recém transformados, o que significa que são mais selvagens e possuem pouco controle de sua sede de sangue. O grupo, formado por Victoria, é liderado pelo jovem Riley, um dos responsáveis pelos ataques em Seattle.

Fita Partida: Os novos rumos da Saga

A capa do livro de Eclipse, que mostra uma fita vermelha se partindo, simboliza o pacto entre os vampiros e lobisomens sendo destruído. É basicamente isso que vai acontecer no terceiro filme, mas que rumos tomará a história depois?

Quero deixar bem claro que nunca li Amanhecer (pra ser sincero, nenhum dos livros), então não sei como a história acaba. Vão aqui as minhas (malucas) sugestões para o fim da Saga Crepúsculo:

1- Bella vira vampira, mas é caçada por Van Helsing

Imagine uma versão juvenil do Dr. Van Helsing. Quero dizer, alguns podem detestar a ideia, mas eu acho que a série poderia ganhar muito mais adrenalina com o eterno caçador de Drácula.

2 – Os volturi exterminam os Cullen e os Lobos

Com Edward quebrando o acordo com os Volturi ao não transformar Bella em vampira, o grupo reúne seus súditos e parte para Forks, onde uma grande batalha ocorre, terminando com a vitória de Dakota Fening e seu grupo.

3- Crossover

Temendo o ataque de lobisomens, os Cullen se aliam com Bill e os vampiros de True Blood, que apresentam a famosa bebida de sangue sintético aos sanguessugas de Forks, acabando de uma vez por todas as rivalidades entre vampiros normais e a família de Edward.

Vampiros Clássicos, Lobisomens fodas

Claro, os vampiros e lobisomens da Saga Crepúsculo são versões mais “light” dos famosos monstros do terror. E tudo bem, mas vamos relembrar algumas das boas e velhas criaturas da noite…

Drácula de Bram Stoker

Inegavelmente (mais uma vez), inegavelmente o melhor vampiro já criado. Retratado de muitas maneiras, mas acredito que sua melhor versão seja a de Francis Ford Coppola, em Drácula de Bram Stoker. Interpretado por um impressionante Gary Oldman, o conde nunca teve um visual tão ameaçador e, ao mesmo tempo, charmoso.

Nosferatu

O Nosferatu é uma das únicas figuras do cinema que realmente me assustam. Não sou muito fã do primeiro filme (de 1922), mas o personagem é memorável e muito sinistro.

Entrevista com o Vampiro

Os vampiros de Tom Cruise e Brad Pitt são bem agradáveis e eficientes, mas a força do elenco vem de uma jovem Kirsten Dunst, no papel de Claudia. Uma performance memorável e sem dúvida a melhor de sua carreira até hoje.

30 dias de noite

Despindo-se de todo o charme e sedução que a maioria dos vampiros apresenta, os dentuços desse massacre no Alaska são bem sinistros; além de possuírem olhos negros e dentes de piranha, se comunicam entre si através de contorcidos ruídos. Curiosidade: o diretor de 30 Dias de Noite é quem comanda Eclipse, será que rola um banho de sangue? Duvido…

Um Lobisomem Americano em Londres

              Isso sim é um lobisomem!

Aqui está a prova de que lobisomens são bem melhores á moda antiga: sem CG, a boa e velha maquiagem de monstros. A criatura do filme de 1981 é tudo que um lobisomem deve ser: aterrador só de olhar para ele.

Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban

Ok, o lobisomem de Harry Potter não é assustador e nem tão selvagem assim, mas há uma coisa nele que me fez colocá-lo nessa lista: sua transformação. A cena é uma das melhores do gênero dos lobisomens, o CG é bem sutil e a imagem do professor Lupin uivando para a lua é memorável.

Lobisomem de Benicio Del Toro

Tudo bem que a versão desse ano do lobisomem vitoriano foi muito irregular e fraca, mas em um aspecto o filme chamou minha atenção: a violência. O lobisomem é uma máquina de matar de sanguionolenta e o diretor não tem medo de fazer belas mortes violentas e trash. Por isso, vale destacar esse lupino.

Twilighters: O impacto da saga na cultura pop

É irrevelante dizer que Crepúsculo é a sensação teen do momento, porque todo mundo já sabe disso. Esse tópico é dedicado a algumas artes caprichadas que eu achei pela internet. Fato: o pessoal de marketing poderia contratar alguns “twilighters” (nome dado aos fãs da saga) para fazer o design dos pôsteres. As criações de fãs são muito superiores aos sem graça e idênticos cartazes oficiais.

                      Sem dúvida o melhor pôster, considerando fãs e oficiais, da saga

A razão pela qual eu acho Crepúsculo uma boa história, é sua associação com alguns aspectos da adolescência. Odeio muitas das invenções de Meyer, como o brilho na luz dos vampiros e os lobisomens descamisados, mas a relação da história com o sexo na adolescência é bem interessante. Bella é uma jovem que quer que seu amado a morda, mas ele quer se casar primeiro. Concordam? Não? Tudo bem, não sou filósofo…

                      Banners mais “artísticos” chamariam mais a atenção

Além das relações e dos simbolismos, a história de Meyer faz o mesmo que Harry Potter fez há alguns anos atrás; transforma ícones do terror em personagens adolescentes, e devo dizer que algumas ideias são interessantes, como por exemplo todo o legado da família Cullen e a organização política dos Volturi (que mereciam um filme-solo).

Muse: A Banda Oficial da Saga

Eu gosto do som da banda Muse, possuem ótimos álbuns (Black Holes e Revelation) e agradam. Todos os filmes da saga tem ao menos uma música na trilha sonora, vamos relembrá-las:

Crepúsculo – Supermassive Black Hole

É tocada na cena do jogo de beisebol. A guitarra é sensacional e o vocal bacana, mas a música meio que fica na mesma. Nota: 7,5

Lua Nova – I Belong to You

A melhor contribuição do grupo na franquia, I Belong To You toca brevemente em uma mudança de cena, merecendo mais destaque. Mais empolgante e agradável, é uma ótima canção. Nota: 9,0

Eclipse – Neutron Star Collision

A mais “leve”, com um óbvio tom romântico nas letras e na execução. É uma boa música, bom solo de guitarra e possui alguns traços de músicas antigas (e melhores) da banda, como a bateria, que lembra muito a da excepcional Knights of Cydonia. Nota: 7,5

Críticas da Saga

Relembre o veredicto dos capítulos anteriores da Saga Crepúsculo:

Crepúsculo

Lua Nova

Bem, o especial vai ficando por aqui, mas a crítica vai pro ar ainda essa semana (se eu conseguir achar ingressos…). Até lá.

Não caia no sono! – Especial A HORA DO PESADELO

Posted in Especiais with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on 5 de maio de 2010 by Lucas Nascimento

Ansioso como eu para a estreia do remake de A Hora do Pesadelo? Então você vai adorar este novo especial. Continue lendo e… Não caia no sono!

O Clássico

                                                   Robert Englund como o Freddy original

O primeiro filme de A Hora do Pesadelo foi lançado em 1984, dirigido pelo genial Wes Craven. O filme grotesco e bem trash, é hoje visto como um clássico e o assassino Freddy Krueger tornou-se um dos mais memoráveis personagens do cinema. Gerou uma série de continuações que, apesar de divertidas, não chegaram aos pés do original. Robert Englund ficou imortalizado como o personagem, interpretando-o nos sete filmes da série, incluindo um confronto com Jason Voorhees.

Origem do Personagem

Wes Craven relatou algumas vezes, as principais inspirações para a criação do personagem: Quando estava na escola, foi perseguido por um valentão chamado Fred, levou um susto de um mendigo usando um suéter listrado e ficava fascinado com seu gato arranhado a parede. Além disso, ele buscou inspiração em uma reportagem de jornal que mostrava pessoas que tinham pesadelos tão intensos que o ritmo cardíaco aumentava até a morte delas. Agora se os pesadelos eram com um homem de luva de garras…

O Remake

Depois de dar um novo ar ao assassino Jason Vorhees de Sexta-Feira 13,a Platinum Dines resolveu fazer o mesmo com Freddy Krueger. O escolhido foi Jackie Earle Haley, que não só foi aprovado por Robert Englund, como também tem o físico e as feições mais próximas que o personagem exige.

 Dirigido por Samuel Bayer e produzido por Michael Bay (se o filme der errado já temos em quem por a culpa), o filme promete ser muito mais sombrio e sério do que a franquia original, eliminando o lado cômico de Freddy e expandindo seu universo um pouco mais, lidando com a questão se o assassino era ou não, um pedófilo.

Personagens

Freddy Krueger (Jackie Earle Haley)

Acusado de pedofilia, Freddy Krueger foi caçado e morto pelos pais das crianças acusadas. Incinerado, Krueger retornou como um espírito, atacando adolescentes em seus sonhos e, matando-as na vida real. Rosto queimado, chapéu fedora, suéter listrado e a luva de garras que não podia faltar, o assassino tem a capacidade de fazer o que quiser nos sonhos: mudar seu tamanho, manipular cenários… Tudo.

 

Nancy Holbrook (Rooney Mara)

Personagem do original de 1984, a adolescente Nancy é, de longe, a protagonista do longa e principal oponente de Freddy neste filme. Ela e seus amigos procurarão uma forma de impedir o assassino dos sonhos de parar com seus crimes. Nancy conhecia Freddy desde criança, sendo provavelmente sua primeira vítima, mas não se lembra dele. Ela trabalha como garçonete em um café-restaurante.

 

 

Quentin O’Grady (Kyle Gallner)

Quando passa a ter sonhos com Freddy, o jovem Quentin passa a pesquisar sobre o assassino e maneiras para ficar acordado. Ele acha que todos devem se unir e encontrar uma solução. Tem uma queda por Nancy.

 

 

 

 

Dean Russell (Kellan Lutz)

 Namorado de Kris Fowles, Dean é o primeiro que começa a sofrer os pesadelos de Freddy Krueger, tentando alertar seus amigos sobre o perigo de cair no sono. Infelizmente ele é morto pelo serial killer antes de dar mais explicações.

 

 

 

Jesse Braun (Thomas Dekker)

Jesse é o cara mais confiante e determinado do grupo. Dá a iniciativa para que todos parem de dormir, mas é preso quando Kris é assassinada por Freddy e ele é confundido com o maníaco, indo parar na prisão.

 

 

 

 

Kris Fowles (Katie Cassidy)

 Tenho quase certeza de que Kris é “a amiga gostosa que morre rápido”. Ela é uma das primeiras vítimas de Freddy (como o trailer deixa bem claro) e, antes de morrer, tem o papel de protagonista. Ela segue uma das garotinhas sinistras que pulam corda em um de seus sonhos, procurando encontrar pistas sobre o maníaco.

 

 

 As 5 melhores mortes de Freddy Krueger

Já que o novo filme vai ser bem sério, não teremos cenas de pesadelos malucas e divertidas como a da série original. Acompanhem comigo as 5 melhores mortes causadas por Freddy Krueger, de acordo com minha opinião pessoal. Atenção, alguns clipes podem possuir cenas fortes.

5- Duelo nos quadrinhos

É evidente que Freddy Krueger tenha perdido seu elemento de terror, transformando-se em um verdadeiro palhaço. Prova disso? Confira a cena de A Hora do Pesadelo 5 – O maior horror de Freddy, onde o assassino persegue um adolescente em uma hq(!), de skate(!!) e a vítima transforma-se em um super-herói (!!!) e Freddy em um super-vilão(!!!!).

4-  Engolido na cama

Haja galões de sangue falso… Em uma cena do primeiro filme da série, Johnny Depp tira um cochilo em sua cama, sendo puxado por Freddy para dentro dela. O resultado? Confira abaixo, em uma cena que ainda dá calafrios:

3- Moto transformista

Cena muito interessante, onde um dos protagonistas tenta fugir em uma moto, mas tem uma grande surpresa… O veículo transforma-se em Freddy, que começa a se fundir com o adolescente. Para a época, foi um efeito muito bem produzido.

2- Perseguição de Tina

Mais uma do primeiro filme, é sem dúvida uma clássica cena; quando vemos Freddy pela primeira vez, damos uma boa olhada em sua cara e vemos o que ele pode fazer. Sempre dou risada quando ele sai de trás da árvore.

1- A Marionente

Número um! Minha morte preferida vem do terceiro filme da série, e mostra Freddy fazendo de um adolescente uma marionente. É uma cena bem arrepiante, bem pensada e o stop-motion de Krueger é sensacional.

Vídeo comemorativo

Para aproveitar o lançamento do filme, confiram abaixo um vídeo que editei, com a colaboração do meu amigo Mecca Esportes, com cenas do novo filme e a sinistra música Requiem for a Dream. Aproveitem:

Bom, o especial vai ficando por aqui, espero que tenham gosta e entrem no fim de semana para conferir a crítica. Antes de ir, quero todo mundo em coral cantando a sinistra música de Freddy:

One, Two, Freddy’s comming for you

Three, four, better lock your door

Five, six, grab a crucifix

Seven and eight, gonna stay up late

Nine, ten, never sleep again