Arquivo para quentin tarantino

Especulando sobre o Oscar 2013

Posted in Prêmios with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on 30 de setembro de 2012 by Lucas Nascimento

E novamente nos encontramos naquele período de especulações para o Oscar 2013! Vamos apontar aqui alguns dos principais filmes que podem, ou não, entrar na lista dos indicados para o prêmio do ano que vem. Here we go:

Argo

Terceiro filme dirigido por Ben Affleck, Argo foi elogiadíssimo no Festival de Toronto e muitos o veem como uma aposta certeira entre os cinco indicados. A trama acompanha um grupo da CIA que é enviado ao Irã para resgatar reféns, disfarçando-se de equipe de filmagem de um falso longa-metragem para infiltrar-se no território.

Possíveis Indicações: Melhor Filme, Diretor, Roteiro Adaptado, Direção de Arte, Fotografia, Montagem, Figurino, Trilha Sonora, Edição de Som e Mixagem de Som.

O Mestre

Paul Thomas Anderson traz um enigmático filme sobre a Cientologia após um intervalo de 5 anos afastado das telas – tendo realizado o sublime Sangue Negro. O filme tem sido elogiado pela maioria, enfatizando a intensidade do elenco (premiado no Festival de Veneza).

Possíveis Indicações: Melhor Filme, Diretor, Ator (Joaquin Phoenix), Ator Coadjuvante (Philip Seymour Hoffman), Roteiro Original, Fotografia, Trilha Sonora, Montagem, Edição de Som e Mixagem de Som.

As Aventuras de Pi

Fantasia 3D de Ang Lee, As Aventuras de Pi começou a ser exibido em alguns festivais dos EUA recentemente, e a calorosa recepção ao filme imediatamente o cotam para o Oscar. O longa adapta o best-seller de Yann Martel, trazendo um jovem que fica preso em alto mar com um tigre.

Possíveis Indicações: Melhor Filme, Diretor, Fotografia, Direção de Arte, Montagem, Efeitos Visuais, Edição de Som, Mixagem de Som e Trilha Sonora.

A Viagem

Ambicioso projeto dos irmãos Andy e (agora) Lana Wachowski em parceria com o diretor Tom Tykwer, tem dividido os críticos que o assistiram em duas categorias: aqueles que amaram e aqueles que odiaram. É de se espantar com a gradiosidade de Cloud Atlas, que apresenta seis épocas diferentes e um elenco estelar que intepreta múltiplos personagens. Parece ousado demais para a Academia, mas quem sabe?

Possíveis Indicações: Melhor Filme, Roteiro Adaptado, Fotografia, Direção de Arte, Figurino, Montagem, Maquiagem, Efeitos Visuais, Trilha Sonora, Edição de Som e Mixagem de Som

Django Livre

Novo filme do grande Quentin Tarantino, que agora ataca de faroeste sulista em (mais uma) trama de vingança e personagens excêntricos. O filme será lançado em 25 de dezembro.

Possíveis Indicações: Melhor Filme, Diretor, Ator (Jamie Foxx, Christoph Waltz), Ator Coadjuvante (Leonardo DiCaprio), Roteiro Original, Fotografia, Montagem, Figurino, Direção de Arte, Edição de Som e Mixagem de Som.

Silver Linings Playbook

Novo filme de David O. Russell (de O Vencedor), fez sucesso no festival de Toronto graças à sua inusitada mistura de humor e drama. O longa – cujo título sempre me escapa a memória – mostra a relação de um sujeito recém-retornado à casa de seus pais com uma mulher problemática.

Possíveis Indicações: Melhor Filme, Diretor, Ator (Bradley Cooper), Atriz (Jennifer Lawrence), Ator Coadjuvante (Robert DeNiro) e Roteiro Original.

Lincoln

Cinebiografia do presidente americano Abraham Lincoln (dessa vez sem vampiros), só estreia em dezembro nas terras ianques, mas é carregado de expectativa desde sua gestação. Comandado por Steven Spielberg, o filme ainda se beneficia de trazer o monstro Daniel Day-Lewis como protagonista.

Possíveis Indicações: Melhor Filme, Diretor, Ator (Daniel Day-Lewis), Fotografia, Direção de Arte, Montagem, Figurino, Maquiagem, Trilha Sonora, Edição de Som e Mixagem de Som.

Hitchcock

Mais um biopic promete marcar presença entre os indicados, este centrado no Mestre do Suspense e os bastidores da realização de seu mais famoso filme: Psicose. A trama é promissora e a escalação de Anthony Hopkins como “Hitch” promete tirar sua carreira do piloto-automático. No entanto, acho que o filme não vai muito longe disso e parece ser o Sete Dias com Marilyn do ano.

Possíveis Indicações: Melhor Ator (Anthony Hopkins), Atriz (Helen Mirren), Roteiro Adaptado, Fotografia e Trilha Sonora.

Batman: O Cavaleiro das Trevas Ressurge

Aqui temos uma aposta arriscada. Pra falar sobre as chances do último capítulo da trilogia do Homem-Morcego comandada por Christopher Nolan, devemos voltar à 2009 e relembrarmos da importância de O Cavaleiro das Trevas. A ausência do filme entre os cinco indicados foi muito criticada e, no ano seguinte, o Oscar passa a aceitar dez filmes entre seus indicados; é evidente a influência do longa nessa mudança. Não é hora da Academia se redimir?

Possíveis Indicações: Melhor Filme, Roteiro Adaptado, Fotografia, Direção de Arte, Efeitos Visuais, Trilha Sonora, Edição de Som e Mixagem de Som.

O Hobbit: Uma Jornada Inesperada

Retorno de Peter Jackson ao universo de J. R. R. Tolkien, a adaptação de O Hobbit será dividida em três partes. Dado o reconhecimento da Academia pela trilogia Senhor dos Anéis, acho que não seria exagero esperar que a “jornada inesperada” marque presença na festa.

Possíveis Indicações: Melhor Filme, Diretor, Roteiro Adaptado, Fotografia, Direção de Arte, Montagem, Figurino, Maquiagem, Efeitos Visuais (Smeagol is back, bitches), Trilha Sonora, Edição de Som e Mixagem de Som.

Moonrise Kingdom

Novo filme de Wes Anderson, abriu o Festival de Cannes deste ano e teve uma recepção positiva nos EUA, tanto de crítica quanto de público (o maior arrecadamento da carreira do diretor). A trama acompanha um grupo de escoteiros americanos às vésperas da Guerra do Vietnã.

Possíveis Indicações: Melhor Filme, Diretor, Roteiro Original, Fotografia, Figurino e Direção de Arte.

007 – Operação Skyfall

Nunca antes um filme de James Bond foi indicado a um Oscar fora das categorias técnicas. Sam Mendes comanda a 23ª missão do agente 007 e todos os envolvidos prometem o melhor filme da franquia, mirando em indicações ao Oscar. Quem sabe a Academia não honre o filme pelos 50 anos da série?

Possíveis Indicações: Melhor Filme, Diretor, Ator (Daniel Craig), Ator Coadjuvante (Javier Bardem), Roteiro Adaptado, Direção de Arte, Fotografia, Montagem, Trilha Sonora, Edição de Som e Mixagem de Som.

Outras apostas:

Prometheus – Ator Coadjuvante (Michael Fassbender), Direção de Arte, Maquiagem e Efeitos Visuais.

Os Vingadores – Efeitos Visuais

Branca de Neve e o Caçador – Figurino

MIB – Homens de Preto 3 – Melhor Direção de Arte e Maquiagem

Primeira Olhada | DJANGO LIVRE

Posted in Primeira Olhada with tags , , , , , , , , , , , on 10 de junho de 2012 by Lucas Nascimento

O novo filme de Quentin Tarantino ganhou seu primeiro trailer. Django Livre é sua entrada no gênero de faroeste, em uma trama que envolve a parceria entre um caçador de recompensas e um escravo recém-libertado, enquanto cruzam o Sul dos EUA atrás de criminosos destestáveis. Se isso não é suficiente para empolgar, o trailer faz um bom trabalho nesse quesito:


O primeiro encontro entre Schultz e Django

Ao som de “Ain’t no Grave” de John Cash e “The Payback” de James Brown, acompanhamos um grupo de escravos sendo transportado. É quando Schultz (Christoph “Landa” Woltz, barbudo) encontra e liberta Django (Jamie Foxx, que promete sair do buraco) e ambos formam uma aliança para encontrar os irmãos Brittle. O diálogo é afiadíssimo, como de costume nos filmes de Tarantino, e o visual é muito bonito (Robert Richardson retorna como diretor de fotografia).


Yes! Leonardo DiCaprio encarna o maléfico Calvin Candie

Mas o grande destaque do trailer, em minha opinião, é o Calvin Candie de Leonardo DiCaprio. Primeiro vilão na carreira do ator, o colecionador de escravos surge urrando de felicidade, com um cavanhaque bizarro e soltando belos bordões (“vocês já tinham minha curiosidade, agora têm minha atenção” já se fixou na memória), e certamente promete roubar o filme. É muito cedo para especular, mas aposto no primeiro Oscar para o ator, como coadjuvante.


Schultz e Django na pose ‘bad-ass’

Django Livre promete muito. Não tenho tanto o que comentar, gostei muito do trailer e ele consegue impressionar por si próprio. O foda vai ser esperar até 18 de Janeiro de 2013…

Primeiro trailer de DJANGO LIVRE

Posted in Trailers with tags , , , on 6 de junho de 2012 by Lucas Nascimento

Saiu o ótimo trailer do super-aguardado faroeste de Quentin Tarantino. “Já tinha minha curiosidade, agora tem minha atenção”. Confira:

Django Livre estreia no Brasil em 18 de Janeiro de 2013.

DJANGO LIVRE ganha pôster

Posted in Notícias with tags , , , , on 12 de abril de 2012 by Lucas Nascimento

O novo filme de Quentin Tarantino, Django Livre, ganhou hoje seu primeiro pôster. A arte é inteligentemente inspirada no trabalho de Saul Bass, confira:

A sinopse oficial, liberada pela Sony Pictures:

Ambientado no sul dos Estados Unidos dois anos antes da Guerra Civil, Django Livre  é estrelado pelo vencedor do Oscar, Jamie Foxx, como Django, um escravo cujo histórico brutal com seus ex-senhores o coloca cara a cara com o caçador de recompensas alemão, Dr. King Schultz (o vencedor do Oscar, Christoph Waltz). Schultz está no encalço dos sanguinários irmãos Brittle, e Django é o único que pode levá-lo à sua recompensa. Heterodoxo, Schultz compra Django com a promessa de alforriá-lo assim que capturar os Brittle – mortos ou vivos.

O sucesso leva Schultz a libertar Django, embora os dois optem por não seguirem caminhos separados. Em vez disso, Schultz caça os criminosos mais perigosos do sul dos EUA tendo Django ao seu lado. Aperfeiçoando suas habilidades vitais de caça, Django permanece focado em um único objetivo: encontrar e resgatar Broomhilda (Kerry Washington), a esposa que ele havia perdido para o tráfico de escravos há muito tempo. A busca de Django e Schultz acaba levando-os até Calvin Candie (Leonardo DiCaprio), o proprietário de “Candyland”, uma fazenda abominável onde os escravos são preparados pelo treinador Ace Woody (Kurt Russell) para lutarem entre si por esporte.

Explorando a fazenda sob falsos pretextos, Django e Schultz despertam a desconfiança de Stephen (Samuel L. Jackson), o fiel escravo doméstico de Candie. Suas manobras são percebidas, e uma organização traiçoeira fecha um cerco ao seu redor. Se Django e Schultz quiserem escapar levando Broomhilda, eles precisam escolher entre a independência e a solidariedade, entre o sacrifício e a sobrevivência…

Sem palavras. Preciso. Assistir. O. Mais. Rápido. Possível.

Django Livre estreia no Brasil em 18 de Janeiro.

Análise Blu-ray | PULP FICTION – TEMPO DE VIOLÊNCIA

Posted in Análise Blu-ray with tags , , , , , , , , , , on 9 de dezembro de 2011 by Lucas Nascimento

O Filme

Certamente o filme mais importante da década de 90, Pulp Fiction – Tempo de Violência é um dos meus filmes preferidos, perfeito em absolutamente todos os sentidos. Traz Quentin Tarantino em ótima forma, com um dos roteiros mais fascinantes de todos os tempos e um elenco extremamente entrosado e talentoso. Uma obra-prima, clássico moderno.

Making Of

Com apenas 10 minutos de duração, acompanhamos os bastidores de duas cenas icônicas do filme: o acidente de carro com Butch e a dança entre os personagens de John Travolta e Uma Thurman. Bem curto, mas muito bem humorado (afinal, é Tarantino quem carrega a câmera do extra).

Cenas Excluídas

Aqui, é possível assistir a cinco cenas (dentre as quais, 3 são versões estendidas) que não entraram no corte final do filme. Elas não são tão empolgantes, mas certamente merecem uma conferida (em especial a que mostra Mia bancando a entrevistadora com uma câmera). Para cada clipe, Tarantino explica seus motivos para não inserí-los no corte final.

Pulp Fiction: Os Fatos

Apresentando diversas entrevistas e depoimentos com membros da produção e elenco, este extra mergulha fundo nos bastidores do longa, focando na origem do projeto. Há também uma “mini-biografia” sobre Quentin Tarantino, que revela sua entrada no ramo cinematográfico através da venda de roteiros, o sucesso de Cães de Aluguel e a gênese de Pulp Fiction, assim como sua calorosa recepção. Excepcional.

Entrevista com o Designer de Produção e a Decoradora de sets

Em menos de 10 minutos, o designer de produção David Wasco e a decoradora de sets Sandy Reynolds-Wasco falam sobre alguns dos cenários e locações do filme, enfatizando aqueles que deram mais trabalho. Fiquei surpreso ao ver que o restaurante retrô foi construído inteiramente para o longa.

A Palma de Ouro – Festival de Cannes, 1994

Servindo para manter a ótima recepção crítica do longa, temos aqui um trecho da premiação do Festival de Cannes em 1994, quando Pulp Fiction ganhou a Palma de Ouro de Melhor Filme. Nostálgico.

Charlie Rose Show – Entrevista Quentin Tarantino

Encostando em 1 hora de duração, o blu-ray traz uma entrevista da época do filme com Quentin Tarantino no “Charlie Rose Show”. A ótima conversa vai das origens do diretor/roteirista no ramo (ele descreve até sua infância e a paixão pelo cinema) até o sucesso de Pulp Fiction. Além disso, serve para Tarantino mostrar sua memória enciclopédica de filmes e seus pensamentos ao escrever uma história. Sensacional, esse tipo de coisa realmente me encoraja a seguir no ramo do cinema…

Programa Siskel & Ebert – “A Geração Tarantino”

No antigo programa de TV dos críticos Roger Ebert e Gene Sisker, dois discutem a repercussão de Pulp Fiction em seu período de estreia e apontam vários detalhes do longa que comprovam sua genialidade. É interessante como eles divagam sobre o que o futuro poderia trazer para Tarantino…

Nota Geral:

Pulp Fiction – Tempo de Violência é obrigatório para qualquer colecionador ou cinéfilo. Pela primeira vez em blu-ray, o longa apresenta qualidades de imagem e som impecáveis e diversos extras que exploram, de forma divertida e informativa, os bastidores de uma obra que alcança a perfeição. Recomendadíssimo!

Preço: R$ 49,90

Próximo da Fila: Quentin Tarantino (I) [Atualizado]

Posted in Próximo da Fila with tags , , , , , , , on 28 de fevereiro de 2011 by Lucas Nascimento

Olá, todos com ressaca de Oscar? Pois bem, inaugurei esta nova sessão onde discutirei o próximo projeto de um determinado diretor. Na primeira postagem, o novo filme de Quentin Tarantino.

A pré-produção já foi iniciada, porém, não há informações concretas sobre qual será o longa; apenas boatos (I Love Rumors!), que apontam para um Western Spaghetti, gênero no qual Tarantino sempre desejou trabalhar. Um título que circula os boatos é The Angel, the Bad and the Wise (na tradução literal, “O Anjo, o Malvado e o Sábio) e seria um tributo a Sergio Leone.

Recentemente, o ator Christoph Waltz (Cel. Landa de Bastardos Inglórios) foi confirmado como um dos membros do elenco e a informação de que as filmagens possam acontecer na Espanha e Itália.

Tarantino e Western? Gostei da ideia… Seja lá o que o diretor for aprontar dessa vez, estarei no cinema para conferir.

Aguardemos por mais notícias.

ATUALIZAÇÃO: O filme ganhou o título Django Unchained e uma breve sinopse: Ambientado no Sul dos EUA, Django é um escravo liberto que alia-se a um caçador de recompensas (Waltz) e vira um perigoso mercenário. A missão vira pessoal quando eles devem libertar a esposa de Django de um fazendeiro inescrupuloso.

Sally Menke é encontrada morta (1953-2010)

Posted in Notícias with tags , , , , , , , on 28 de setembro de 2010 by Lucas Nascimento

É com grande pesar que informo que Sally Menke, a montadora de todos os filmes de Quentin Tarantino foi encontrada morta hoje, em Los Angeles no Griffith Park. De acordo com a polícia, ela fazia uma caminhada quando caiu de um desfiladeiro.

Ela era a montadora preferida por Quentin Tarantino, tendo sido indicada ao Oscar por seu trabalho magnífico em Bastardos Inglórios e Pulp Fiction. É realmente uma pena que o cinema tenha perdido um dos melhores profissionais nesse ramo.

RIP Sally Menke (1953-2010)

Bastardos Inglórios no Telecine hoje

Posted in Notícias with tags , , , , , , on 25 de setembro de 2010 by Lucas Nascimento

Para todo o fã do bom cinema, o Telecine Premium exibe hoje o espetacular, melhor filme de 2009 e injustiçado pelo Oscar, Bastardos Inglórios; o mais recente longa de Quentin Tarantino.

O Telecine Premium exibirá o filme às 22:00h (como ocorre em todas as estreias de sábado) e o Telecine Pipoca reprisa-o amanhã, as 20:00h.

  • TVA – Canal 95
  • NET – Canal 61
  • Sky – Canal 61

Você que ainda não viu, não perca! E mesmo que já tenha visto, então é hora de rever.

E o Oscar vai para…(Parte IV): Categorias principais

Posted in Especiais, Prêmios with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on 5 de março de 2010 by Lucas Nascimento

Para a última parte do especial, deixei as principais categorias: Melhor Filme, Diretor, Roteiro Original e Adaptado. Confira:

Melhor Roteiro Original

Bastardos Inglórios – Quentin Tarantino

Por algum motivo insano, Bastardos não foi indicado no Sindicato dos Roteiristas, mas tenho quase certeza de que a Academia não vai ignorar um dos mais originais roteiros dos últimos anos. Com uma estrutura excepcional, que apresenta o filme dividido em atos (como em uma peça de teatro), somos introduzidos a excelentes personagens, diálogos afiadíssimos, frases marcantes e uma versão completamente diferente da Segunda Guerra. Quentin Tarantino TÊM que levar, no mínimo, essa estatueta.

Frase Memorável: – Eu adoro rumores! Fatos podem ser enganosos, enquanto rumores, verdadeiros ou falsos, geralmente são reveladores. – Cel. Hans Landa

Guerra ao Terror – Mark Boal

O roteiro de Mark Boal possui uma premissa interessante: acompanhar o dia-a-dia de uma equipe do exército especializada em desarmar bombas. Possui frases de efeito muito bacanas e dramáticas, mas não possui nenhum elemento arrebatador e genial, como todos os críticos parecem acreditar. Se ganhar, ficarei arrasado, porque ele não merece ganhar de Tarantino.

Frase Memorável: “Se eu vou morrer, vou morrer confortável.” – Sargento James.

 Um Homem Sério – Joel Coen & Ethan Coen

O humor negro e irônico dos irmãos Coen não passou despercebido para os votantes da Academia. Apesar de seu ritmo lento, parado e às vezes cansativo, Um Homem Sério mostra o amadurecimento dos Coen, que desenvolvem de maneira dramática e bizarra seu protagonista, mas infelizmente, faltam surpresas bombásticas, como as vistas em Fargo e Queime depois de Ler, o que mostra que os Irmãos perderam coragem.

Frase Memorável: “Eu não pedi por Santana Abraxas, eu não ouvi a Santana Abraxas, eu não fiz nada!” – Larry Gopnik

O Mensageiro – Alessandro Camon & Oren Moverman

Eu não assisti a O Mensageiro, mas a premissa é muito interessante: acompanhar os soldados do Exército que tem a função de avisar a familia de um soldado morto em combate. Até aí me chama a atenção, mas, pelo trailer, é possível ver que o protagonista começa um caso com uma viúva; caminho que já um pouco esperado.

Frase Memorável: “Você não vai falar com ninguém exceto o parente mais próximo. Nenhum vizinho, amigo ou amante.” – Capitão Tony Stone

Up – Altas Aventuras – Bob Peterson & Pete Docter

A Obra-Prima da Pixar foi um dos melhores filmes de 2009 e trouxe uma combinação que poucos filmes trouxeram ano passado: aventura e emoção, muita emoção. Com um roteiro repleto de diálogos ágeis e muito divertidos, reviravoltas emocionantes e muita aventura, é difícil errar. Mas não será esse ano que uma animação ganhará essa estatueta.

Frase Memorável: Meu nome é Dug. Eu acabei de te conhecer e eu te amo! – Dug

Melhor Roteiro Adaptado

Amor sem Escalas – Jason Reitman & Sheldon Turner

Bem, Amor sem Escalas é o favorito da categoria. Eu gostei do roteiro, ele é muito bem escrito e possuí comentários sobre o desemprego e como sobreviver em um aeroporto que são realmente excepcionais. Mas as vezes somos jogados dentro do filme e não sabemos exatamente para onde ele quer nos levar, ou mostrar. Mas o roteiro conserta esse erro mais para o fim.

Frase Memorável: “Todo mundo que já construiu um império, ou mudou o mundo, sentou onde você está agora. E é Porque eles sentaram aí, que foram capazes de fazê-lo. – Ryan Bingham

Distrito 9 – Neil Blomkamp & Terri Tatchell

Distrito 9 é sem dúvida um dos mais originais e o mais realista filme de alienígenas já feito. Possui muitos elementos políticos, uma relação com o Apartheid envolvendo aliens e a arrebatadora transformação do protagonista. Possui muitos personagens arquétipos – como o militar durão, o sogro malvado – mas é um bom roteiro.

Frase Memorável: Vai ser rápido. Vai ser limpo. E o melhor de tudo… Vai ser discreto.” – Koobus Venter

Educação – Nick Hornby

É. Educação não merecia estar nessa categoria, do mesmo modo que Avatar, injustamente, não foi indicado para Melhor Roteiro Original. Tudo o que vemos em Educação já vimos antes, apesar de alguns bons diálogos e cenas bem escritas, como o primeiro encontro de Jenny com David e o genial personagem de Alfred Molina. Só isso.

Frase Memorável: “Eu sempre me sinto no meu próprio funeral quando ouço música clássica. Isso era música clássica, certo?” – Helen

In the Loop – Jesse Armstrong & Simon Blackwell & Armando Ianucci & Tony Roche

Quando li pela primeira vez a lista dos indicados a Melhor Roteiro Adaptado, a primeira coisa que pensei foi: “Whatta fuck is In the Loop?”. Não dei importância para o filme, mas ao assistir ao trailer, dei muitas risadas, principalmente com a frase abaixo. Sobre a trama, ela é bem interessante e chamativa; ponho fé em comédias inglesas.

Frase Memorável: “Você parece uma Julie Andrews nazista!” – Malcom Tucker

Preciosa – Uma História de Esperança – Geofrey Fletcher

 

O roteiro de Preciosa é muito bem escrito. Possui diálogos bem montados, escritos e desenvolve de maneira esperta seus personagens. No entanto, algumas passagens do roteiro são muito depressivas, tornando o filme desconfortável. Há também os personagens secundários arquétipos, mas fora isso é um roteiro bem escrito.

Frase Memorável: “Ás vezes eu queria que estivesse morta. Eu ficarei bem, eu acho. Porque eu fico olhando pra cima, esperando alguma coisa cair… Uma mesa, sofá, TV… Minha mãe talvez. – Clareece Precious Jones.

Melhor Diretor

James Cameron – Avatar

12 anos depois de sua vitória por Titanic, James Cameron é um dos favoritos para roubar o Oscar novamente com sua aventura futurista. Introduziu uma nova maneira de fazer filmes e ressucitou o cinema 3D de maneira impressionante. Já levou o Globo de Ouro de Melhor Diretor, mas suas chances contra Kathryn Bigelow não são tão grandes. O próprio Cameron já declarou que torce pela vitória de Bigelow. Se alguém quiser lembrar do mico que Cameron pagou gritando uma frase de Titanic, veja aqui.

Indicações ao Oscar: 3 Vitórias por Titanic como co-editor, co-produtor e Diretor. 3 indicações por Avatar como Co-editor, co-produtor e Diretor.

Quentin Tarantino – Bastardos Inglórios

Quentin Tarantino foi indicado, injustamente, apenas uma vez ao Oscar por seu melhor trabalho, Pulp Fiction, mas todos sabem que o gênio cinéfilo merecia outras indicações. Bastardos Inglórios é um dos melhores trabalhos do diretor e do cinema recente. Se dependesse de mim, Tarantino levaria o Oscar de Melhor Diretor fácil.

Indicações ao Oscar: 1 Vitória por Pulp Fiction como Co-Roteirista, 1 indicação por Pulp Fiction como Diretor ; 2 Indicações por Bastardos Inglórios como Diretor e Roteirista.

Jason Reitman – Amor sem Escalas

Jovem e promissor cineasta, Jason Reitman impressionou novamente com um filme complexo e maduro. Sempre confiante, aposta o charme do filme em seu maravilhoso elenco e acerta, mas esse ano, as chances de Reitman ir para casa com a estatueta de Diretor são remotas, mas tem grande chance como roteirista. E é bom que Reitman vá treinando sua cara de derrotado feliz, porque ele não pareceu nem um pouco feliz quando Avatar levou o Globo de Ouro…

Indicações ao Oscar: 1 Indicação por Juno como Diretor e 2 indicações por Amor sem Escalas como Diretor e Roteirista.

Kathyrin Bigelow – Guerra ao Terror

Kathryn Bigelow vai se tornar a primeira mulher a ganhar o Oscar de Melhor Diretor. É um trabalho notável; com a câmera na mão, Bigelow retrata de perto a ação dos soldados, seus momentos mais dramáticos e o ajuste na sociedade. Já levou o DGA, o PGA e o BAFTA e o único obstáculo em seu caminho é seu ex-marido, James Cameron. Mas a cineasta parece estar por cima.

Indicações ao Oscar: 1 Indicação por Guerra ao Terror como Diretora.

Lee Daniels – Preciosa – Uma História de Esperança

Devo dizer, a direção ousada e talentosa de Lee Daniels foi um dos grandes trunfos de Preciosa. Filmado com câmera tradicional, o diretor não tem medo de mostrar cenas fortes, pesadas e têm bastante controle sobre seu talentoso elenco. Gostei muito de seu trabalho.

Indicações ao Oscar: 1 Indicação por Preciosa – Uma História de Esperança como Diretor. 

Melhor Filme

Depois do óbvio e sem surpresas Oscar do ano passado, teremos um que, apesar de ter alguns favoritos, continua uma incógntia quem será o vencedor da categoria máxima. Avatar levou o Globo, Guerra ao terror o PGA e o DGA.

Amor sem Escalas

O terceiro filme do promissor Jason Reitman é sua obra mais complexa e madura, tendo sua mensagem não entendida por muitos. Bem escrito e cativante, o filme fala, principalmente, sobre relações e seus fins. Sejam relações de trabalho ou amorosas, e como nem sempre tudo dá certo na vida real. Sem rumo no início, mas sempre entretendo, é um bom filme. Crítica completa.

Avatar

Eu realmente não esperava muita coisa de Avatar quando vi o primeiro trailer. Mas o ambicioso projeto de James Cameron é a prova de que ainda existem boas ficções científicas, e que podem até chegar no nível de Star Wars, criando mundos inteiros e raças alienígenas. Tudo bem que a idéia do agente infiltrado que se encanta com o mundo que deve destruir não é tão original, mas o que importa, é a maneira como o filme conta sua história, que não falha em emoção, efeitos visuais e uma mensagem de responsabilidade ambiental. Outra grande força de Avatar, é sua bilionária bilheteria, atualmente a maior da História. Crítica completa.

Bastardos Inglórios

Se vocês tem acompanhado o blog nos últimos meses, sabem muito bem que, na minha opinião, Bastardos Inglórios é o melhor filme concorrendo e se dependesse de mim, levava o Oscar fácil. Um filme mais que original, divertido, com personagens memoráveis e uma alucinada versão alternativa da História. Pode até ser a Obra-Prima de Quentin Tarantino; um filme de ficar na memória e ver mais de uma vez. Realmente, uma grande injustiça o Oscar não dar o prêmio máximo para o filme que realmente merece. Um filme que já nasceu um clássico. Crítica completa.

Distrito 9

Um dos mais realistas filme de alienígenas já feito. Isso é um fato. Uma grande surpresa do ano, que saiu de um desconhecido diretor sul-africano (mas produzido por Peter Jackson), Distrito 9 mostra os alienígenas sofrendo um tipo de Apartheid, sendo isolados em uma favela. É muito original, possui efeitos visuais caprichados e um clima documental que chega a ser um tanto perturbador, mas eu acho que o clímax de batalha, com armas alienígenas foi um tanto exagerado. Mas ainda assim um ótimo filme. Crítica completa.

Educação

Dentre todos os indicados, Educação talvez seja o que menos merece a vaga. Sua história é previsível, com poucas surpresas e com um clímax esperado, mas ao menos temos um ótimo elenco, que liderados pela ótima Carey Mulligan, tornam o filme assistível. Ok, senhor crítico, e quanto a Avatar, já não vimos a mesma estrutura de história antes? Sim, mas o que importa, é que a ficção de James Cameron possui mais emoção e é melhor contada. A indicação só ocorreu porque é um tipo de filme que a Academia adora: filme inglês independente que fez sucesso em festivais.E mais, o excelente (500) Dias com Ela poderia ter assumido com justiça a vaga. Crítica Completa.

Guerra ao Terror

Por toda a parte, críticos falavam: Guerra ao Terror é um dos melhores filmes da década. Quando o assisti pela primeira vez, não achei nada além de um bom filme de ação com pinceladas de drama e muita tensão. Ao reassistí-lo, comecei a perceber melhor o que o filme queria mostrar, qual era seu objetivo e a explicação para o título The Hurt Locker. Minha opinião em torno do filme mudou, mas, mesmo assim, ainda não acho que seja esse o filme que merece ganhar o Oscar máximo e nem que seja tão genial e brilhante como todos dizem. É o filme superestimado da noite. Crítica completa.

Um Homem sério

A obra mais complexa e madura dos Irmãos Coen. O filme critica, com humor negro afiado, temas complicados e tenta passar uma interessante mensagem. Possui um ritmo bem lento e poucas surpresas, mas é um trabalho brilhante e muito inteligente, cujas idéias não podem ser captadas em apenas uma visita. Crítica Completa.

Preciosa – Uma história de Esperança

Preciosa tem como principal acerto, mostrar sem medo ou pudores, os abusos que a protagonista sofre de seus pais. Cheio de drama e tensão, o filme é muito bom, mas seu clima depressivo e forte, pode se tornar muito desconfortável de se assistir. O elenco se sai muito melhor, e acho que é por esse fator que o filme deva ser lembrado. Crítica Completa.

Um Sonho Possível

O filme dramático de Sandra Bullock foi uma das grandes surpresas entre os indicados. Eu esperava Star Trek ou Invictus, mas quem levou a vaga foi Um Sonho Possível. Ainda não assisti, mas ao julgar pelo trailer, ou a própria sinopse, me parece mais um dramalhão com a mensagem de superação no final. O típico “feel good movie”. O filme tem estreia prometida para semana que vem aqui no Brasil.

Up – Altas Aventuras

Uma animação na categoria de Melhor Filme? Isso mesmo, a Pixar já vinha merecendo há alguns anos a merecida indicação e ela veio com o excelente Up, na minha opinião a melhor animação já feita. Original, divertido e carregado com uma camada emocional inexistente em muitos filmes de hoje em dia. Sem sombra de dúvida leva na de Melhor Animação, mas suas chances em Melhor Filme são menores. Crítica completa.

 

Bem, é sensato dizer que Avatar e Guerra ao Terror são os que tem mais chance levar a estauteta dourada para casa. Eu já dei meu voto, agora é com vocês! Vote abaixo e não deixe de conferir o Oscar nesse domingo. Espero que tenham gostado!