Arquivo para se eu ficar

FRAMBOESA DE OURO 2015: Os indicados

Posted in Prêmios with tags , , , , , , , , , , , , on 14 de janeiro de 2015 by Lucas Nascimento

tf4_02

O Framboesa de Ouro novamente nos presentei com seus indicados aos piores filmes do ano! Só não entendi a ausência de Se Eu Ficar

Confira:

PIOR FILME

O Apocalipse

Hércules

Kirk Cameron’s Saving Christmas

As Tartarugas Ninja

Transformers: A Era da Extinção

PIOR ATOR

Kirk Cameron | Kirk Cameron’s Saving Christmas

Nicolas Cage | O Apocalipse

Kellan Lutz | Hércules

Seth MacFarlane | Um Milhão de Maneiras de Pegar na Pistola

Adam Sandler | Juntos e Misturados

PIOR ATRIZ

Drew Barrymore | Juntos e Misturados

Cameron Diaz | Mulheres ao Ataque e Sex Tape – Perdidos na Nuvem

Melissa McCarthy | Tammy

Charlize Theron | Um Milhão de Maneiras de Pegar na Pistola

Gaia Weiss | Hércules

PIOR ATOR COADJUVANTE

Mel Gibson | Os Mercenários 3

Kelsey Grammer | Os Mercenários 3

Shaquille O’Neal | Juntos e Misturados

Arnold Schwarzenegger | Os Mercenários 3

Kiefer Sutherland | Pompeia

PIOR ATRIZ COADJUVANTE

Cameron Diaz | Annie

Megan Fox | As Tartarugas Ninja

Nicola Peltz | Transformers: A Era da Extinção

Susan Sarandon | Tammy

Brigitte Ridenour | Kirk Cameron’s Saving Christmas

PIOR DIRETOR

Michael Bay | Transformers: A Era da Extinção

Darren Doane | Kirk Cameron’s Saving Christmas

Renny Harlin | Hércules

Jonathan Liebesman | As Tartarugas Ninja

Seth MacFarlane | Um Milhão de Maneiras de Pegar na Pistola

PIOR REMAKE, IMITAÇÃO OU SEQUÊNCIA

Annie

Atlas Shrugged: Who Is John Galt?

Hércules

As Tartarugas Ninja

Transformers: A Era da Extinção

PIOR PARCERIA

Quaisquer dois robôs e atores | Transformers: A Era da Extinção

Kirk Cameron & Seu Ego | Kirk Cameron’s Saving Christmas

Cameron Diaz & Jason Segel | Sex Tape – Perdidos na Nuvem

Kellan Lutz & Seu Abdôme, Seus Peitorais ou Seus Glúteos

Seth MacFarlane & Charlize Theron | Um Milhão de Maneiras de Pegar na Pistola

PIOR ROTEIRO

O Apocalipse

Kirk Cameron’s Saving Christmas

Sex Tape – Perdidos na Nuvem

As Tartarugas Ninja

Transformers: A Era da Extinção

TROFÉU REDENTOR

Ben Affleck | Argo e Garota Exemplar

Jennifer Aniston | Cake – Uma Razão para Viver

Mike Meyers | Supermensch

Keanu Reeves | De Volta ao Jogo

Kristen Stewart | Camp X-Ray

Os “vencedores” serão anunciados em 21 de Fevereiro.

Anúncios

| Se Eu Ficar | Crítica

Posted in Críticas de 2014, Drama, DVD, Romance with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , on 18 de dezembro de 2014 by Lucas Nascimento

1.0

IfIStay
Chloe Grace Moretz corre pelo hospital. Muito.

O que reside além da vida é o mistério definitivo desta. Só de se pensar nas infinitas possibilidades e as questões éticas, morais, metafísicas e sobrenaturais já é empolgante. Como o assunto consegue ser tão entediante e sub como este Se Eu Ficar, é algo digno de reconhecimento.

A trama é baseada no livro homônimo de Gayle Forman, centrando-se na vida de Mia Hall (Chloe Grace Moretz), uma jovem aprendiz que sonha em ser uma grande violocentista. Quando um acidente de carro a coloca em um coma, seu espírito vagueia pelas lembranças de sua vida, relações amorosas e familiares – enquanto decide se seguirá em frente ou permanecerá no mundo mortal.

É uma premissa que já vimos inúmeras vezes, a diferença é que no filme de RJ. Cutter é muito mais sem graça e sem inspiração. Os eventos que a jovem protagonista enfrenta são todos clichês (“devo ir à faculdade ou ficar com o namorado? Ele gosta de rock, eu de música clássica…”), idealizados e com apego barato ao espectador, que é forçado a engolir uma história de amor patética e sonolenta. O roteiro de Shauna Cross até consegue ser pontualmente envolvente quando traz referências musicais interessantes, mas falha ao fornecer força à sua mensagem: nos enche de frases feitas e recorre à colagens de flashbacks da família de Mia, só para atingir uma catarse que falha em decorrência de sua abrupta cena final.

E Chloe Grace Moretz, outrora tão promissora em filmes como Kick-Ass: Quebrando Tudo e Deixe-me Entrar parece estar se acomodando ao ordinário. Sua performance como Mia é boa e tem seus momentos – e a jovem realmente parece ter aprendido a tocar violoncelo, o que é impressionante – mas nada realmente incrível, além de ficar correndo o tempo todo por corredores do hospital. Outra que também prometia muito, Liana Liberato sai de sua performance corajosa e memorável em Confiar para a “melhor amiga” mais desinteressante da História. Só se salva Mireille Enos (da série The Killing), atriz cada vez mais forte em personagens coadjuvantes (você deve tê-la visto como “a esposa” em Guerra Mundial ZCaça aos Gângsteres) e que precisa urgentemente ganhar um papel de protagonista no cinema.

Se Eu Ficar é um drama melancólico, sem graça e tão sem vida quanto sua protagonista desinteressante. Constantemente tenta provocar uma catarse no espectador, mas a única reflexão que me fez enquanto assistia ao filme é se eu iria aguentar ficar até o final.