Arquivo para the disappearance of eleanor rigby

| Dois Lados do Amor | Crítica

Posted in Cinema, Críticas de 2015, Drama, Romance with tags , , , , , , , , , , , on 13 de março de 2015 by Lucas Nascimento

2.5

TheDisappearanceofEleanorRigby
James McAvoy e Jessica Chastain

A ideia para este Dois Lados do Amor é sensacional. O diretor e roteirista estreante Ned Benson já chega mirando alto ao produzir dois longa-metragens sobre um casal, concentrando cada um no ponto de vista de determinado persoagem, e um terceiro que compile ambas as narrativas. Uma pena ver uma iniciativa tão estimulante render uma obra esquecível e ordinária.

A trama acompanha Eleanor Rigby (Jessica Chastain) e seu marido Conor (James McAvoy), que têm uma crise na relação após a morte repentina de seu primeiro filho. Eleanor acaba fugindo para a casa dos pais e tenta recomeçar ao se matricular numa faculdade comunitária, enquanto Conor luta para manter seu bar local funcionando.

Para fazer esta crítica, optei por mergulhar na “experiência” de Eleanor Rigby (incluindo ouvir a música dos Beatles, mas não ajudou muito) e assistir aos três filmes de Benson: “Him”, “Her” e “Them”. Logo percebi que não foi uma decisão tão sábia, já que comecei com a versão em cartaz nos cinemas – que compila as duas histórias – e logo parti para as versões individuais, e foi como assistir a um corte estendido do longa, mas dividido. São as mesmas cenas, os mesmos diálogos, com exceção de um único evento que ocorre de forma bem diferente em cada versão (e o fato de vermos interpretação X no corte “Them” revela qual deles fala a verdade…) e a conclusão geral da história, que se expande em “Her”.

Dito isso, o único atrativo dos cortes individuais é ver como Benson dirige algumas cenas de forma diferente, mudando a perspectiva de acordo com o personagem. O diretor de fotografia Christopher Blauvelt também tem trabalho, já que a temperatura da cor de cada narrativa também muda, com Rigby assumindo uma paleta mais quente e Conor, uma fria; não faz tanto sentido, além do ponto de vista estético, já que ambas as histórias são melancólicas e depressivas à sua maneira, mas pelo menos ajuda a diferenciar uma da outra…

Mas Benson erra naquilo que deveria sustentar todo esse trabalho mirabolante, que é justamente ter uma história forte que justifique a existência de três filmes. Em suma, Dois Lados do Amor é excessivamente melancólico, parado e sem personagens interessantes que nos façam querer passar mais de 3 horas ao seu lado. Rigby e Conor são minimamente interessantes graças às ótimas performances de Jessica Chastain e James McAvoy, que também convencem como um casal em crise. O único momento que se sobressai é o monólogo em que o pai de Rigby (William Hurt, muito bem numa performance contida) revela um episódio sombrio de seu passado.

Dois Lados do Amor tem uma proposta empolgante, mas que infelizmente é destruída por um roteiro mediano e sem graça, carregado apenas pelas ótimas atuações de seu elenco e uma direção esperta. Triste ver a ousada execução prejudicada pelo elemento mais básico.

Anúncios

A Aurora do OSCAR 2015

Posted in Especiais, Prêmios with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on 10 de setembro de 2014 by Lucas Nascimento

oscar-statue-1024x576

Aqui estamos nós novamente. A corrida pelo Oscar vai tomando forma mais rápida agora com o Festival de Toronto, um dos grandes termômetros para o prêmio da Academia. Vamos aproveitar a ocasião e fazer a tradicional postagem que traz alguns possíveis candidatos ao Oscar do ano que vem. Confira

Birdman

birdman_04

Aplaudido de pé no Festival de Veneza, Birdman promete uma divertida e surtada experiência metalinguística, além de catapultar Michael Keaton de volta aos holofotes. Espere indicações para o filme nas categorias principais.

Possíveis Indicações: Melhor Filme, Diretor, Ator (Michael Keaton), Roteiro Original, Fotografia, Montagem e Trilha Sonora

Boyhood –  Da Infância à Juventude

boyhood_01

Filmado ao longo de 12 anos para registrar o crescimento de uma criança, Boyhood é desde já um dos projetos mais ousados dos últimos tempos. Richard Linklater sempre foi criativo e a Academia já o compensou ao indicá-lo pelos roteiros de sua trilogia Antes, mas este pode ser seu ano de prestígio. O filme recebeu uma ovação praticamente unânime.

Possíveis Indicações: Melhor Filme, Diretor, Ator (Ellar Coltrane), Roteiro Original e Montagem

Corações de Ferro

fury

O drama de Segunda Guerra centrado em um pelotão dentro de um tanque ainda está verde em sua campanha, mas pode vir a surpreender. Corações de Ferro traz ainda um elenco forte liderado por Brad Pitt, e um trabalho requintado na área técnica.

Possíveis Indicações: Melhor Filme, Roteiro Original, Fotografia, Design de Producão, Montagem, Edição de Som e Mixagem de Som.

The Disappearance of Eleanor Rigby

the-disappearance-of-eleanor-rigby-jessica-chastain-james-mcavoy1

Junto com Boyhood, The Disappearance of Eleanor Rigby está na categoria de produções ambiciosas, mas aqui consiste na produção de três filmes que contam a mesma história por pontos de vista diferentes. Traz ainda dois dos mais carismáticos atores da atualidade: James McAvoy e Jessica Chastain.

Possíveis Indicações: Melhor Filme, Diretor, Ator (James McAvoy), Atriz (Jessica Chastain), Roteiro Original, Fotografia e Montagem.

Foxcatcher

foxcatcher_02

Pra mim, surge disparado como O favorito no momento. Bennett Miller é um talentoso diretor de dramas, já tendo participado da corrida com Capote e O Homem que Mudou o Jogo, mas com Foxcatcher o cara promete fazer barulho mais alto. Traz elogiadas performances de Steve Carrell e Channing Tatum na história real de uma tragédia no esporte da luta greco romana.

Possíveis Indicações: Melhor Filme, Diretor, Ator (Steve Carrell), Ator Coadjuvante (Channing Tatum), Roteiro Original, Montagem, Edição de Som e Mixagem de Som

Garota Exemplar

gonegirl_03

Depois de 3 anos, David Fincher lança seu novo filme, e a mera menção de seu nome já desperta especulação de prêmios. É mais um suspense, gênero que o diretor comanda como ninguém, e promete uma trama esperta e um elenco que pode surpreender. Eu acredito em Ben Affleck!

Possíveis Indicações: Melhor Filme, Diretor, Ator (Ben Affleck), Atriz Coadjuvante (Rosamund Pike), Roteiro Adaptado, Fotografia, Montagem, Trilha Sonora, Edição de Som e Mixagem de Som

O Grande Hotel Budapeste

budapes

Sem dúvida o filme mais divertido do ano, O Grande Hotel Budapeste provavelmente receberá menos atenção do que merece, prometendo maior presença nas categorias técnicas. No entanto, torço para uma indicação para Ralph Fiennes, na melhor atuação de sua carreira.

Possíveis Indicações: Melhor Filme, Ator (Ralph Fiennes), Roteiro Original, Design de Produção, Figurino, Maquiagem e Trilha Sonora.

The Imitation Game

imitation_04

Um dos pontos altos do Festival de Toronto, The Imitation Game pode garantir uma merecida indicação para Benedict Cumberbatch como ator, assim como para toda a produção. Traz uma história real ambientada na Segunda Guerra Mundial, mais um bônus.

Possíveis Indicações: Melhor Filme, Ator (Benedict Cumberbatch), Roteiro Adaptado, Montagem, Edição de Som e Mixagem de Som.

Interestelar

INTERSTELLAR

Talvez seja o primeiro filme de Christopher Nolan a estrear em Novembro, período-chave para as premiações. Ou seja, Interestelar quer ser um dos destaques do Oscar 2015. Vendo o currículo do diretor – esnobado pela Academia diversas vezes – é de se esperar muito da ambiciosa ficção científica, que pode também levar Matthew McConaughey de volta à festa.

Possíveis Indicações: Melhor Filme, Diretor, Ator (Matthew McConaughey), Roteiro Original, Fotografia, Montagem, Design de Produção, Trilha Sonora, Efeitos Visuais, Edição de Som e Mixagem de Som.

Invencível

unbr

Novo filme de Angelina Jolie na direção, traz ainda roteiro de Joel e Ethan Coen para contar a história real de um atleta que acabou preso em um campo de concentração durante a Segunda Guerra Mundial. É uma grande aposta do estúdio, e mesmo que não tenhamos tido nenhuma exibição do filme, não podemos esquecê-lo. Ah, e tem Roger Deakins fazendo a direção de fotografia.

Possíveis Indicações: Melhor Filme, Diretor, Ator (Jack O’Connell), Roteiro Adaptado, Fotografia, Montagem, Design de Produção, Figurino, Edição de Som e Mixagem de Som.

Maps to the Stars

maps

Os últimos trabalhos de David Cronenberg não têm sido exatamente do tipo que agrada a Academia, e tendo em vista que Maps to the Stars ataca ferozmente Hollywood, não contaria com sua presença em massa. No entanto, Julianne Moore recebeu notável ovação (e um prêmio em Cannes) por sua performance como uma atriz fracassada. Fiquem de olho.

Possíveis Indicações: Melhor Atriz (Julianne Moore) e Roteiro Original

Miss Julie

julie_06

Primeiro filme que Liv Ullmann dirige com um grande elenco de língua inglesa, Miss Julie adapta a famosa peça homônina. Enquanto não vejo inovações na história, aposto no sucesso do filme nas categorias técnicas (especialmente figurino) e também ficaria feliz em ver Jessica Chastain indicada novamente.

Possíveis Indicações: Melhor Atriz (Jessica Chastain), Fotografia, Design de Produção e Figurino.

Mr. Turner

turner

Mike Leigh comanda a cinebiografia do pintor inglês J. M. W. Turner, que é interpretado por um elogiado Timothy Spall. O ator ganhou um prêmio pela performance em Cannes, e uma indicação ao Oscar talvez seja a única grande lembrança do filme – que deve ser mais lembrado em categorias técnicas.

Possíveis Indicações: Melhor Ator (Timothy Spall), Roteiro Original, Design de Produção, Fotografia e Figurino.

Nightcrawler

nightcrawler_02

Jake Gyllenhaal ganhou bastante peso para interpretar o jornalista investigativo de Nightcrawler, o que automaticamente o coloca sob consideração para prêmios. Além da elogiada performance, o filme foi aclamado pela originalidade e seu tom obscuro.

Possíveis Indicações: Melhor Ator (Jake Gyllenhaal), Roteiro Original, Fotografia, Montagem e Edição de Som.

A Teoria de Tudo

TTOE_D04_01827.NEF

Mais uma biografia sobre o físico Stephen Hawking, dessa vez protagonizada por Eddie Redmayne e Felicity Jones, ambos tidos como prováveis indicados após a aceitação em Toronto. Pessoalmente, parece um filme belíssimo e uma história de superação é sempre irresistível para a Academia.

Possíveis Indicações: Melhor Filme, Ator (Eddie Redmayne), Atriz (Felicity Jones) e Roteiro Adaptado.

Vício Inerente

vice_01

Cara, Paul Thomas Anderson dirige uma história de investigação psicodélica nos anos 70. Quer mais? Joaquin Phoenix é o detetive perturbado que protagoniza a narrativa, que ainda traz Josh Brolin, Benicio Del Toro, Owen Wilson, Reese Whiterspoon e a novata Katherine Waterson no elenco. Imperdível.

Possíveis Indicações: Melhor Filme, Diretor, Ator (Joaquin Phoenix), Ator Coadjuvante (Josh Brolin), Atriz Coadjuvante (Katherine Waterson, Roteiro Adaptado, Fotografia, Design de Produção, Figurino, Montagem, Maquiagem, Edição de Som, Mixagem de Som e Trilha Sonora.

Whiplash: Em Busca da Perfeição

Whiplash-5547.cr2

Um dos filmes mais aguardados por mim para este ano, Whiplash foi o grande vencedor do Festival de Sundance deste ano, colecionando mais elogios em Toronto. Não acho que o filme será um dos grandes competidores, mas a sorte deve sorrir para J.K. Simmons, na pele de um ambicioso professor de jazz.

Possíveis Indicações: Melhor Filme, Ator Coadjuvante (J.K. Simmons), Roteiro Original, Fotografia, Edição de Som e Mixagem de Som.

Mais possíveis candidatos

Uma Aventura LEGO – Melhor Canção Original (Everything is Awesome)

Êxodo: Deuses e Reis – Melhor Design de Produção, Figurino e Efeitos Visuais

Guardiões da Galáxia – Melhor Maquiagem

O Hobbit: A Batalha dos Cinco Exércitos – Melhor Design de Produção, Montagem, Maquiagem, Efeitos Visuais, Edição de Som e Mixagem de Som

Malévola – Design de Produção, Figurino e Maquiagem

Noé Melhor Design de Produção e Trilha Sonora.

Planeta dos Macacos: O Confronto – Melhores Efeitos Visuais, Edição de Som e Mixagem de Som

Transformers: A Era da Extinção – Melhores Efeitos Visuais, Edição de Som e Mixagem de Som

Posso estar certo, posso estar muito errado. Fiquem ligados, a corrida pelo Oscar está só começando…

Trailer internacional de THE DISAPPEARANCE OF ELEANOR RIGBY

Posted in Trailers with tags , , , , , , , , , , , , on 14 de agosto de 2014 by Lucas Nascimento

eleanor_02

Há uns meses atrás falei aqui sobre The Disappearance of Eleanor Rigby, um curioso projeto que oferecia três filmes para a mesma história: um deles sob o ponto de vista da personagem de Jessica Chastain (Her), o outro sob o de James McAvoy (Him) e o último sendo uma junção dos dois (Them). O novo trailer que foi produzido para o mercado chinês ilustra melhor essa ideia, e é interessante reparar em como a mesma cena (em tela dividida, no vídeo) é a filmada, fotografada e colorida de forma diferente. Confira:

Acho isso muito, muito bacana. Só fica a dúvida de como as distribuidoras vão se virar pra lançar o filme. As três versões? Apenas a versão Them, com um possível lançamento em home video da Her e Him? Fica o mistério.

The Disappearance of Eleanor Rigby (acredito que a versão Them) estreia em 12 de Setembro nos EUA.

Conheça THE DISAPPEARANCE OF ELEANOR RIGBY

Posted in Trailers with tags , , , , , , , , , , on 27 de junho de 2014 by Lucas Nascimento

the-disappearance-of-eleanor-rigby-jessica-chastain-james-mcavoy1

Acaba de sair o trailer de um dos lançamentos mais promissores de 2014. The Disappearance of Eleanor Rigby conta uma história de romance entre James McAvoy e Jessica Chastain, mas o diferencial é que a trama do diretor Ned Benson rendeu três filmes: um sob o ponto de vista do homem, outro da mulher e um de ambos.

É certamente um experimento fascinante, e o trailer divulgado (ovacionado por críticas do Festival de Toronto) só aumenta a curiosidade. Confira:

The Disappearance of Eleanor Rigby estreia nos EUA em 26 de Setembro.