Arquivo para um milhão de maneiras de pegar na pistola

FRAMBOESA DE OURO 2015: Os indicados

Posted in Prêmios with tags , , , , , , , , , , , , on 14 de janeiro de 2015 by Lucas Nascimento

tf4_02

O Framboesa de Ouro novamente nos presentei com seus indicados aos piores filmes do ano! Só não entendi a ausência de Se Eu Ficar

Confira:

PIOR FILME

O Apocalipse

Hércules

Kirk Cameron’s Saving Christmas

As Tartarugas Ninja

Transformers: A Era da Extinção

PIOR ATOR

Kirk Cameron | Kirk Cameron’s Saving Christmas

Nicolas Cage | O Apocalipse

Kellan Lutz | Hércules

Seth MacFarlane | Um Milhão de Maneiras de Pegar na Pistola

Adam Sandler | Juntos e Misturados

PIOR ATRIZ

Drew Barrymore | Juntos e Misturados

Cameron Diaz | Mulheres ao Ataque e Sex Tape – Perdidos na Nuvem

Melissa McCarthy | Tammy

Charlize Theron | Um Milhão de Maneiras de Pegar na Pistola

Gaia Weiss | Hércules

PIOR ATOR COADJUVANTE

Mel Gibson | Os Mercenários 3

Kelsey Grammer | Os Mercenários 3

Shaquille O’Neal | Juntos e Misturados

Arnold Schwarzenegger | Os Mercenários 3

Kiefer Sutherland | Pompeia

PIOR ATRIZ COADJUVANTE

Cameron Diaz | Annie

Megan Fox | As Tartarugas Ninja

Nicola Peltz | Transformers: A Era da Extinção

Susan Sarandon | Tammy

Brigitte Ridenour | Kirk Cameron’s Saving Christmas

PIOR DIRETOR

Michael Bay | Transformers: A Era da Extinção

Darren Doane | Kirk Cameron’s Saving Christmas

Renny Harlin | Hércules

Jonathan Liebesman | As Tartarugas Ninja

Seth MacFarlane | Um Milhão de Maneiras de Pegar na Pistola

PIOR REMAKE, IMITAÇÃO OU SEQUÊNCIA

Annie

Atlas Shrugged: Who Is John Galt?

Hércules

As Tartarugas Ninja

Transformers: A Era da Extinção

PIOR PARCERIA

Quaisquer dois robôs e atores | Transformers: A Era da Extinção

Kirk Cameron & Seu Ego | Kirk Cameron’s Saving Christmas

Cameron Diaz & Jason Segel | Sex Tape – Perdidos na Nuvem

Kellan Lutz & Seu Abdôme, Seus Peitorais ou Seus Glúteos

Seth MacFarlane & Charlize Theron | Um Milhão de Maneiras de Pegar na Pistola

PIOR ROTEIRO

O Apocalipse

Kirk Cameron’s Saving Christmas

Sex Tape – Perdidos na Nuvem

As Tartarugas Ninja

Transformers: A Era da Extinção

TROFÉU REDENTOR

Ben Affleck | Argo e Garota Exemplar

Jennifer Aniston | Cake – Uma Razão para Viver

Mike Meyers | Supermensch

Keanu Reeves | De Volta ao Jogo

Kristen Stewart | Camp X-Ray

Os “vencedores” serão anunciados em 21 de Fevereiro.

Anúncios

| Um Milhão de Maneiras de Pegar na Pistola | Crítica

Posted in Cinema, Comédia, Críticas de 2014 with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on 21 de setembro de 2014 by Lucas Nascimento

2.5

AMillionWaystoDieintheWest
Seth MacFarlane diverte Charlize Theron e Liam Neeson

Com o sucesso de Uma Família da Pesada na TV e a aceitação de seu divertido Ted, nem em um milhão de anos eu apostaria que Seth MacFarlane apostaria em uma comédia de faroeste como seu próximo projeto. E mesmo que o comediante tenha lá suas boas tiradas e venha evoluindo como diretor, Um Milhão de Maneiras de Pegas na Pistola não é exatamente engraçado ou memorável.

A trama é centrada em um fazendeiro covarde (MacFarlane) que está em depressão após o término com sua namorada Louise (Amanda Seyfried). Quando ele conhece a misteriosa forasteira Anna (Charlize Theron), ela concorda em treiná-lo para ser um exímio pistoleiro, desafiando o novo companheiro de Louise (Neil Patrick Harris) para um duelo.

Primeiramente, vamos só enfatizar o quão idiota e equivocado é esse título nacional: “Pegar na pistola”. Sério mesmo? O próprio protagonista diz em certo ponto que existem “um milhão de maneiras de morrer no Oeste”, e essa é a principal questão do filme, não as diferentes maneiras que existem de se sacar um revólver. Bom, elefante da sala removido, meu problema como o filme transcende o título. Seth MacFarlane não sabia que tipo de filme estava fazendo; é uma comédia, mas também acaba se levando a sério nos momentos errados, como a repentina perseguição de cavalos pelo deserto. Minha teoria é a de que MacFarlane tivesse ficado tão impressionado com as belas imagens capturadas (e são realmente belíssimas) que resolveu fazer algo épico, nem um pouco a ver com sua proposta inicial. Vejam por exemplo Anjos da Lei 2, que aposta em diversas cenas de ação, mas jamais se esquecesse do gênero em que está.

O roteiro assinado por MacFarlane, Alec Sulkin e Wellesley Wild (mesma trinca responsável por Ted) acerta ao tornar o universo e seus personagens completamente anacrônicos, utilizando termos e dialetos que jamais estariam no Velho Oeste, mas sim nos dias atuais. Tal artíficio quase transforma o filme em um desenho animado, que também se traduz nos figurinos simplórios (mocinho usa core mais claras, vilão usa só preto, etc) e no design de produção cartunesco, marcado também por diversos cenários pintados e em greenscreen. A verdade é que MacFarlane parece mais fã de De Volta Para o Futuro: Parte III do que os clássicos do faroeste, já que muitas viradas e situações no roteiro – além da própria trilha sonora de Joel McNeely – lembram muito as do filme de Robert Zemeckis, além de trazer uma saudosa participação especial. Aliás, participações especiais são o que o filme tem de melhor.

O elenco também se sai bem. Especialmente Charlize Theron, que oferece uma construção agradável para sua pistoleira Anna: é ao mesmo tempo destemida e durona, mas também dócil e nada modesta em relação a seus atributos (“Eu tenho peitos incríveis, óbvio”). Já Seth MacFarlane revela-se melhor dublador do que ator, ainda que seu sarcasmo seja bem colocado. E se Liam Neeson como herói durão já é o suficiente para comprar um ingresso, vê-lo como um vilão genérico é bem divertido.

Um Milhão de Maneiras de Pegar na Pistola impressiona pela quantidade de trabalho técnico e visual dedicados a uma comédia, mas não faz bonito naquilo que seria sua única prioridade: fazer rir, seja na perda de foco ou na insistência em humor barato.

Poxa, alguém aí ainda acha piadas com peido e diarreia tão hilariantes?

Obs: Fiquem durante E depois dos créditos, há uma participação especial imperdível.